Em certo sentido o potencial de sentir medo existe porque cumpre uma função evolutiva. Em sua vertente “inteligente”, o medo nos afasta e nos protege do perigo, seja de um perigo presente ou antecipado.
Como o medo favorece a proteção da vida é bem provável que nossos ancestrais mais cuidadosos e cautelosos sobreviveram e se reproduziram, enquanto os imprudentes demais sucumbiram nas garras do predador.
Assim, de certo modo, o medo favorece a vida.
A criança, por exemplo, tem medos que a protegem de situações para as quais não se sente pronta para lidar, como medo de cair, medo do escuro, medo de se afogar, etc. Estes medos a protegem de se expor a um possível perigo, até que tenha habilidades suficientes para lidar com a situação, como ter aprendido a nadar, por exemplo.
Nosso corpo tem um “aparelho de medo” muito desenvolvido e atuante. Porém, algumas vezes atuante demais.

50 Comments
  1. tenho panico desde os 19 anos, hoje estou com 30, nao tenho mais aquelas desesperadoras crises, mais ainda tenho alguns sintomas que se desenvolveram depois que começei a aprender a lidar com as crises. realmente minha ainsiedade é a flor da pele, zero de concentração, e o q mais me incomoda é um peso na cabeça e uma senseção de morte eminente, uma sensção de estar fora da realidade, desconctado com o mundo.
    faz 10 anos q nao consigo dormir, coxilo 3 a 4 hs por noite com a tv ligada, a uinca maneira p tirar minh atenção é ter algo ligado.
    acordo mais cansado do que deitei, nao tenho qualidde nenhma de vida.
    vc consegue me ajudar.
    abraços

  2. Artur

    Tiago
    O processo de superação do pânico implica em ir muito além de não ter mais crises. É importante diminuir o nível basal de ansiedade e desenvolver a capacidade de se auto-regular, para que a pessoa possa aprender a influenciar seus estados internos e realmente se equilibrar. Talvez você esteja ainda na metade do caminho, portanto continue a sua busca…
    Artur

  3. DENIS

    estou com essa crise a mais de um mês, procurei um psiquiatra que me passou rivotril e fluoxetina.. mas ainda não tomei o rivotril por medo de dormir de mais. É errado tomar somente a fluoxetina.. ja que consigo dormi, pouco mas durmo. Já passei uma semana “bom” dormindo e indo para faculdade, mas outro dia piorei.

  4. Ana

    Estou com essa crise a mais de um mês, ela já vinha dando sinais desde janeiro desse ano.Já tinha tido essa crise há mais ou menos 11 anos atras, já frequentava uma psicologa e como não suportei,então resolvi procurar um psiquiatra. Fiz o tratamento e pude ter o “controle” da minha vida de volta.Esse mês voltei a ter algumas sensações que tive na primeira vez, só com a mudança de alguns sintomas. Hoje não me senti tão deprimida, acho até porque luto muito por ter filhos e o menor tem quatro anos. O que mais me apavorou dessa vez,foi que nunca tinha tido a sensação de está pensando rápido demais. Não pensava em trajedias, apenas nas coisas rotineiras que fazia e que se acumularam na minha cabeça.Hj tomo rivotril , melhorou, mas ainda tenho as sensações. Obrigada por me ouvir.

  5. patricia silva

    Estou começando um tratamento pra S.P. Estou estudando pra concurso, gostaria de saber como faço pra me concentrar novamente. Tem 2 semanas que nao consigo estudar.

  6. clemilson

    ola td bem… queria uma ajuda sua , e assim tem uma pessoa que eu gostos muito e ela tbm gosta muito de mim mais, ainda nao nos vimos, so falomos por telefone ja faz algum tempo, essa pessoa tem um começo de sindrome do panico ou ansiedade… ela se sente muito bem conversando comigo eu passo muito confiança pra ela,a gente marca de se ver mais quando chega proximo do dia ou no dia ela dexiste…. queria uma ajuda sua para eu a deixar ela mais confiante perdesce esse medo q tanto a impede de sermos feliz…. o que eu posso fazer para ajudar mais ainda essa pessoa, e ela tambem ta fazendo tratamento….

  7. VIVIANE

    A S.P É TERRÍVEL, POIS AO MESMO TEMPO QUE VC SENTE TUDO, NÃO TÊM NADA, DIFICILMENTE AS PESSOAS VÃO TE COMPREENDER, E QUANDO PERSEBEMOS QUE NÃO CONSSEGUIMOS CONTROLAR ENTRAMOS EM DESESPERO E DESANIMO . CREIO PELA FÉ QUE VENCEREI. JÁ FAZEM 2 ANOS, QUANDO TIVE A MINHA FILHA QUE DESENVOLVI ESSE MEDO, MINHA MÃE FOI VITIMA DA MESMA COISA E SE TORNOU DEPENDENTE DE PSICOTROPICOS, POR ISSO EVITO TOMA-LO E TENTO ME CONTROLAR; MAS NÃO É FACIL, CHEGA UM TEMPO QUE AS PESSOAS SE AFASTAM, PORQUE NÃO SABEM COMO AJUDAR E AÍ VEM A REJEIÇÃO, DE 5 EM 5 MIM VERIFICAMOS O PULSO P/ VER SE ESTÁ TD EM ORDEM, A PRESSÃO ARTERIAL COMEÇA A ALTERAR E ACHAMOS QUE É O FIM MAS NÃO É, PROCURAMOS ABRIGO NO SONO MAS NO OUTRO DIA ACORDAMOS E NOVAMENTE ESTÃO LÁ TDS OS SINTOMAS QUE NÃO EXISTÊM OU SEI LÁ SE EXISTÊM. MELHOR COISA É SABER QUE TÊM OUTRAS PESSOAS QUE SENTEM A MESMA COISA, QUE NÃO SOMOS OS UNICOS QUE SENTIMOS O QUE NÃO QUERIAMOS SENTIR E NOS COMPORTAMOS COMO NÃO QUERIAMOS COMPORTAR. ESPERO QUE VCS ACHEM A SAÍDA GALERA!

  8. Luciano

    OI td bem? Tenho 34 anos. Depois que tive um acidente de carro, ha três anos, comecei a ter medo de td, de morrer, de viajar, sempre acho que vai acontecer algo. Nunca estou tranquilo, sempre penso na morte e numa tragédia. Isso nao so comigo, mas tb com aqueles que viajam e sao proximos de mim. Sou mto ansioso e me preocupo mto com o resultado das coisas. Até ai tudo bem, mas agora tenho sentido mto medo de morrer, sinto pressao no peito, a pressao tb tem alterado, subido. Comecei a achar que poderia ser uma S.P. Tenho sentido baixa estima, mesmo vendo minhas capacidades reais. Seria isso um começo de S.P.? Obrigado por me ajudar!

  9. carla

    BOM DIA, TENHO 27 ANOS E TENHO SINDROME DO PÂNICO HÁ QUASE CINCO ANOS. TOMO UM ÚNICO REMÉDIO A BASE DE CLONAZEPAN 2MG. NESSE PERÍODO DE 5 ANOS, JÁ VIVI MOMENTOS DESESPERADORS, SÓ QUEM SABE É QUEM PASSA POR ISSO!!! AGORA ME ENCONTRO UM POUCO MAIS “CONTROLÁVEL”, MAS NÃO CURADA. VIVENCIEI MUITOS MOMENTOS CRUÉIS EM TODA MINHA INFÂNCIA, MINHA MÃE TEM ESQUIZOFRENIA (NÃO SEI COMO ESCREVE). JÁ PENSEI VÁRIAS VEZES EM TIRAR MINHA PRÓPRIA VIDA. E AGORA DEPOIS DE TANTO TEMPO, AINDA TOMANDO REMÉDIO, TENHO RECAÍDAS MUITO FORTES. SOU CASADA, MAS NÃO GOSTO QUE O MEU MARIDO ME VEJA ASSIM, NÃO SEI SE ELE VAI PENSAR QUE SOU LOUCA, APESAR DELE SABER DO MEU PROBLEMA. GOSTARIA DE SABER, SE ESSE DISTÚRBIO OU DOENÇA, TEM ALGUMA RELAÇÃO COM O PROBLEMA DA MINHA MÃE? POSSO FICAR COM O MESMO PROBLEMA QUE ELA NO FUTURO? EU POSSO ENGRAVIDAR? MEU BEBÊ PODE NASCER DOENTE, OU ADIQUIRIR DOENÇAS FUTURAS? PRECISO DE REPOSTAS, POR FAVOR ME AJUDEM, POIS NEM SEMPRE NUM CONSULTÓRIO TEMOS TEMPO PARA FAZER TANTAS PERGUNTAS,E MEU PSIQUIATRA ESTÁ APOSENTADO E A MARCAÇÃO DE CONSULTAS DURA CERCA DE 3 MESES.

    AGRADEÇO, DEUS ABENÇOE A TODOS!!!

  10. Marcia

    Oiiii…Sao 1:22min acordei em meio a uma Crise de panico e sempre qdo estou assim corro pro computador depois de tomar meu remédio e fico aqui ate passar a Crise e esperando remedio fazer efeito…Tenho Sindrome do panico desde 2001..Sempre tomei rivotril comecei qdo tive a primeira crise tomando 2mg pela manha e 2 mg a noite…Relutei muitoo em tomar no inicio pois temia a dependencia..dai tive muitas crises subsequentes e então cedi..Depois de algum tempo comecei a fazer terapia o q ajudou bastante e tb hidroginastica..Mas depois fiquei so com medicaçao mesmo…Mas ultimamente to tendo crise com mais frequencias..Voltei a Terapia acho q to tendo crise muito fortes pq perdi meu irmao em outubro do ano passado e meus sobrinho filho dele em janeiro deste ano…Momento de muittaaa dor e ansiedade…Hj procurp conviver melhor com as perdas pois sou muitoo apegada q familia e a Vida…

    Se quiser fazer algum comentario ficarei feliz me envie via email ok??

  11. sandra

    Eu tive a primeira crise em 1998, e tomei Fluoxetina que me ajudou a melhorar, porém não mudei a minha forma ansiosa de pensar que acarretou num começo de uma nova crise que com a experiência anterior consegui domar apenas com uma convicção “estou lidando com o lado negativo da minha mente” tendo esta convicção de que nada há de externo e que nada mais é do que a sua mente criando estas sensações de negatividade passas a saber que está lidando consigo mesmo e mais facilmente a pessoa consegue se reerguer.
    Hoje em dia não permito nada de pensamentos negativos, quando a minha mente raramente tenta colocar eu já sei que como domá-la e aquilo não me afeta, penso logo:__Sua danadinha comigo isso não funciona mais!
    O grande problema de algumas pessoas com pânico é que acabam por acreditar estarem lidando com o oculto (fantasmas e coisas negativas por estarem sentido aquelas sensações e pior… a culpa por sentirem aquilo), e não é verdade, nada mais é que a mente que acumula sensações de negativismo. Tudo fica bem claro quando temos a convicção e provamos para nós mesmo de que somos nós que fazemos aquilo, a situação acalma-se pois connosco “estamos em casa” resolvemos sem medo de nós mesmos. Experimentem quando tiverem os maus pensamentos terem a convicção de que a sua mente “está te pregando uma peça” e verão como se sentirão bem e centrados. Quando fiz este teste observei que não me sentia mal durante dias e comecei a concluir que eu mesma gerava as crises com a minha mente negativa e daí pensei se a questão é a minha mente deixa que com ela eu resolvo facilmente. Quem teve estas crises mais de uma vez aprende a lidar com isso e quando coloca na mente que não vai ficar mal como antes não fica mesmo.
    Passei a ficar mais de olho na minha respiração e faço algumas técnicas que acalmam, passei a só absorver só coisas boas, nada de noticiários ruins que a media nos impõe, disse para mim mesma “eu só deixo entrar na minha vida coisas boas e positivas”, ouço músicas relaxantes e alegres pelo menos 1 vez ao dia e passei a me olhar com mais amor.
    Li algo na net interessante que reflete bem aquilo que hoje tenho convicção http://www.alinedexheimer.com.br/EU%20SOU%20UMA%20AVENTURA%20-%20SET-OUT-2008.pdf
    está na página 7 desta apostila, façam também o teste que ele sugere, pareceu-me muito bom.
    Amigos tenham a certeza que somos fortes e que precisamos domar e mudar algumas “coisitas” na nossa mente e ficaremos com certeza muito bem.

    Um abraço de paz a todos!

  12. Juliana

    Olá Sandra, bela convicção de alguém que conseguiu controlar as crises, e é o q mais tenho feito, minhas crises estao voltando, a todo vapor, nesta terça, a crise levou + d 4 horas pra passar, e dpois eu me olhava e pensava, nossa!! eu to me vendo? eu to viva? louvado seja Deus, por mais uma vitória. é uma luta pela sobrevivencia. tento tambem a todo momento deixar só as coisas boas entrarem em minha vida. Sabe Sandra, perseverar nessa caminhada, e mudar algumas “coisitas” como voce diz, é um esperiencia nada agradável, mas confiantes em nós e principalmente em Deus. “Tudo podes naquele que me fortalece”

  13. sandra

    Olá Juliana,
    Eu tenho feito algo que muda completamente a nossa forma de pensar “MEDITAÇÃO”. Estou estou estupefacta com os lindos resultados.
    Faço assim: Pelo menos 2 vezes ao dia coloco umas 4 músicas geralmente as que me identifico e que me acalmam. Então deito-me e começo a imaginar uma luz linda vinda do céu me envolvendo, geralmente imagino o rosa claro que acalma e o azul. Imagino que Deus esta me enviando aquela linda luz e enchendo o meu corpo de energia, às vezes imagino que a luz é tão branca que reflete em mim como diamante, então imagino o meu cérebro e o meu corpo envolto por aquelas cores lindas e abençoadas, a calma que sinto é impressionante, daí surgem em minha mente flores rosas e pétalas vindas do céu. É claro que a princípio pode haver uma sensação de pânico querendo dominar, então a pessoa retoma a cor, se for o caso presta atenção na respiração e respira a cor rosa (isso são técnicas de meditação, tem muitas coisas na net sobre isso) e reinicia de onde estava.
    Sempre que sinto uma sensação de ansiedade eu ao invés de imaginar o que causa pânico mudo o padrão de pensamento e imagino luzes lindas mesmo que não esteja em meditação (nem sempre é fácil). Aos poucos o seu padrão de pensamento se eleva e pude perceber que em dois meses o “pânico” foi bloqueado, raramente a minha mente vasculha o “medo” então eu imagino inclusive um céu azul lindo e um pássaro branco lindo voando, ou um sol enorme enquanto caminho em direcção a este sol num local cheio de plantações de trigo e vou então absorvendo a energia do sol.
    Se a nossa mente coloca sensações ruins, então podemos revertê-las para sensações boas, com isso muda-se completamente o seu padrão de pensamento e eu pude comprovar isso em 2 meses com estas técnicas, sinto-em outra pessoa, muito leve e serena. Estou apaixonada por estas técnicas e é claro que cada um imagina as coisas lindas que lhe vão ao coração e à mente. No meu caso as rosas tem haver comigo e pude comprovar que o azul e o rosa ou em técnicas de respiração ou mesmo imaginando acalmam-me a mente. Algumas vezes faço sem ouvir músicas e durmo serenamente, imagino-me cheio de energia e da luz de Deus. Penso que a musicoterapia é importantíssima neste sentido, eleva a nossa mente e produz paz. As músicas que tenho ouvido ao meditar com músicas são do Yanni, eu as tenho gravada num MP4 e a paz e o bem estar independe da religião que cada um de nós seguimos, com certeza Deus nos quer bem e serenos (cada um ouve aquilo que sente que vai elevar-lhes o padrão mental e espiritual). Deixo aqui algumas do youtube caso queira ouví-las, na minha opinião são lindas: http://www.youtube.com/watch?v=18svYGYQTbo
    http://www.youtube.com/watch?v=ut8awNaCkaA
    http://www.youtube.com/watch?v=43XdQqJ147w&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=cL39R6Hc_nI

    Amigos e tenham a convicção que vai passar, é uma questão de dias, o medicamento é claro, precisa ser tomado de acordo com o seu médico e juntamente com alguma terapia que lhe convier o efeito e muito bom mesmo. O que precisamos muito quando estamos neste estado é de paz e ela está dentro de nós, só precisamos aprender a desenvolvê-la, consequentemente o resto será acrescentado com o passar dos dias.
    Um abraço a todos e muita força nesta caminhada.

  14. Cassia Faria

    Tenho medo de sair em estrada, é incrivel, pois sou capaz de ver coisas…. e a sensação e o medo de morrer estão me travando. não consigo trabalhar isto sozinha, o que fazer…. quero viver.

  15. Diva Remião

    Oi
    Tenho SP desde os 29 anos e hj estou com 46. Já passei por todos os remédios específicos para este distúrbio desde anafranil, fluoxetina, paroxetina, sertralina e agora venlafaxina. Na parte dos calmantes, já usei valium, frontal, zolpiden, rivotril etc… As crises vão e voltam. Existem periodos em que fico muito bem e outros que nem tanto. Aprendi a identificar os tipos de crises, porém as vezes meu cérebro me sabota com um novo sintoma desconhecido. Minhas crises geralmente são com muito desconforto e taquicardias, mas já fiquei 3 dias no hospital em função de uma crise onde tive tonturas e taquiarritimias fostíssimas. No final…o diagnóstico de sempre: vc não tem nada físico, procure um psiquiatra. Já fiz acupuntura e realmente ajuda a controlar a ansiedade. Não me sinto a vontade em terapias cognitivas comportamentais, pois para mim é “chover no molhado”, tudo que me dizem alí eu já sei. Pelo que posso entender isto existe dentro de mim ou em minha mente desde sempre e é preciso que eu descubra como e porque estas crises vem e voltam. Ultimamente minhas crises se manifestam geralmente qdo estou dormindo. Meu brço esquerdo começa a ficar dormente , minha mão a formigar, acordo apavorada e alí está ela novamente me roubando a paz e o sossego de uma noite tranquila. Já cheguei no pronto socorro com 180 batimentos em repouso e a sensação realmente é de morte. Espero que tenha forças suficiente para lutar com este inimigo oculto e que agora me ataca qdo não estou em vigilia, e consiga definitivamente vencê-lo. E aí, poder ter uma vida normal e tranquila SEM MEDO DO MEDO.

  16. Jorge ferreira melo

    Olá pessoal, o pior medo é o medo de ter medo.

    Omeu refúgio está no salmo cap.4 ver. 8 que diz :

    Em paz me deitarei e dormirei, porque tu SENHOR meu DEUS, me fazes habitar em segurança.

    Tenha fé em CRISTO, e descanse e viva em paz.

  17. Lady

    li e ainda estou lendo este artigo e me enxergando aqui. Sempre me achei anormal e acho que sou mesmo. Uma vez cheguei a ir ao hospital de madrugada com a certeza de que ia morrer de tétano devido a um pequeno ferimento no pé (que já estava até cicatrizado). Já senti uma palpitação fortíssima e muita dor no peito e fui examinada e nem minha pressão estava alterada. Não sou hipocondríaca, viu? este pensamento de que aquele ferimento ia me matar de tétano, por exemplo, veio e foi crescendo e eu não conseguia racionalizar. Há pouco tempo, eu estava hospedada na casa de um amigo e do nada achei que o apartamento ia ser assaltado. Sofri muito me segurando pra não ir acordá-lo. São apenas dois pequenos exemplos. Este nome “Síndrome do Pânico” é novo mas eu tenho 44 anos hoje e desde sempre tenho estas sensações estranhas e às vezes me sinto tão desconfortável que tenho vontade de desistir… É uma contradição, não é? Medo da morte e vontade de sumir (morrer). Sou maluca?

  18. Rosangela

    Estava fazendo uma pesquisa quando vim parar aqui. Li o que algumas pessoas disseram e me lembrei que já passei por isso. Há uns 6 anos atrás tive sindrome de pânico, durou mais de um ano e tinha crises todos os dias, a sensação era horrível, achava realmente que ia desmaiar ou morrer, tremia muito, tinha taquicardia, suores, perda da realidade e etc. Mesmo assim não parei de fazer as minhas coissinhas do dia a dia, continuei a faculdade, busquei estágios, e mesmo com dificuldade e crises as coisas foram dando certo. Me tratava apenas com terapias alternativas, florais de bach, cromoterapia, heiki, etc. No começo nada funcionava mas eu não desisti. Uma psicologa uma vez me deu a chave para a recuperação, eu já tinha consciência de que td isso era da minha cabeça e um dia ela me disse muda de sintonia como uma estação de rádio mesmo, eu não conseguia porém não desisti, qdo percebia uma crise, tinha tanto medo mas tentava mudar de sintonia, fazer algo, esquecer aquilo, fui me reeducando assim e com o tempo fui melhorando, com as terapias e esta simples dica melhorei bastante. Hj posso dizer que não tenho resquícios do pânico, tantas crises, choros e desesperos ficaram para trás, sou um pouco ansiosa ainda, mas sei me controlar, nunca mais senti nada parecido graças a deus. Levo minha vida saudável e tranquila, posso dizer que sou muito feliz.
    Bom tudo isso para dizer não se deve desistir, e não se preocupar, pq o medo é o causador de tudo isso, no começo é difícil mas eu consegui e sei que é possível. Não tenham medo, nada de mal acontecerá, e pensamentos positivos sempree!!!
    Espero ter ajudado

  19. vinicius

    o pânico noturno é o que há de pior nesse mundo…vai uma dica…descobri isso quando fui analisando cada noite em que me dava crises de pânico…tomo Cebrilim 20Mg e frontal 2Mg…quando estou menos estressado apenas o cebrilim resolve, mas quando estou tenso e ansioso, ou tomo o frontal antes de dormir, ou espero acordar com a crise e corro pegar um frontal e ao invés de engolir, eu o mastigo, (a dose é de acordo com a intensidade da crise, as vezes tomo 0,5Mg, as vezes tomo 6 Mg)…pego uma revista e procuro respirar muito, pois a crise não passa de 10 minutos…outro detalhe é que quando como pouco a noite raramente tenho crises, mas quando como demais, (o que é quase sempre), aí sim as crises veem mais intensas…já tenho isso a uns 20 anos e o unico controle são os remédios…impossível controlar a SP sem medicamentos…vc pode até optar em não tomá-los, mas aí, as crises serão mais intensas e demorarão mais para passar…a SP não tem cura, mas se vc comer pouco, malhar muito e tomar seu medicamento corretamente, será muito raro ter alguma crise…valeu gente, abço…

  20. Flávio

    Eu tenho crises de pânico sempre depois que bebo bebidas alcoolicas… sempre quando chega a noite não consigo dormir por mais alcolizado que esteja.. e no outro dia tambem o dia todo eh horrivel.. fico com um desconforto toraxico, maos e pés suando, já acho que vou ter um treco.. tenho 19 anos isso me ocorre faz 1 ano e meio já.. fui diagnosticado com SP .. não sei mais o que fazer.. sei que se não beber vou ficar bem.. como eu sempre fico.. mas é dificil evitar tomar uma cervejinha de vez em quando.. o que vem na minha cabeça eh que tenho algo .. acho q vou morrer sei lá.. eh tenso.. ontem tomei um pouco a mais.. alias tomei muito rs.. chega hoje me sinto terrivel.. não se se ocorro por eu ja começar pensando no otro dia … irei tentar uma ajuda com um psicologo.. mas nem isso eu tenho vontade de fazer.. na verdade so estou comendo e dormindo.. queria poder controlar isso.. o lance eh q fica comigo o dia inteiro só vou conseguir dormir quando chega o dia.. fico mais aliviado..

    espero q eu me cure um dia

    abraço galera !

  21. Wagner BH

    A única solução que existe que nunca falha e que pode ser sua única saída, se chama Jesus Cristo. Quando você entrega sua vida para ele, você não mais se preocupa em morrer. Porque você sabe que ele é te da o fôlego de vida, dia após dia, e sabe também que o morrer para os que confiam em Cristo Jesus, não é morte, mas o inicio de uma vida eterna.
    Então amigos se entregar a vida para Jesus, não há o que temer, pois ele é o dono da vida. Se você deitou para dormir e levantou, foi porque ele quis. Ele é a vida. Dele vem o folego de vida. Nenhuma folha cai de uma árvore se ele não permitir.

  22. fernanda

    oi Juliana gostei muito de suas palavras , meu nome é Fernanda tenho 25 anos e estou passando por momentos terríveis de panico, nao dirijo mais e de madrugada é quando as crises vem com mais força. Me agarro em Deus, sou evangélica e teho certeza que é ele quem me ajudará.A Frase tudo posso Naquele que me fortalece, é o que me dá forças de levantar todos os dias. Nao tomo medicamento nenhum, estou passando por isso pela fé mesmo, a cada dia vejo melhoras em minha vida. E uma caminhada, mas creio que passaremos por ela.

  23. claudia

    Boa noite,desde k tive meu filho de tres anos,começei a ter crises horriveis de panico,nao dormia,nao comia,fiquei muito magra,imaginava a todo momento k estava com uma doença horrivel e ia morrer a qualquer momento,meus seios enchiam de leite e eu pensava k tinha alguma coisa na mama.Tenho tres filhos e imagina quem cuidaria deles se eu morresse.Ficava desesperada,eles choravam muito,eu pensava se nao morresse ia enlouquecer.Hoje consigo me controlar,graças A DEUS.Mas ainda tenho crises,falta de ar,aperto no peito,sensaçoes de a qualquer momento pode acontecer algo de ruim.Tenho certeza k vou conseguir voltar a minha vida normal e se estou aki e pra viver bem e tendo sempre DEUS na frente de tudo.Muita força e o melhor remedio é Jesus Cristo.

  24. Nath

    Eu tive pânico aos 14 anos, cheguei a desmeiar algumas vezes na época pelo estado emocional que fiquei mas, me “curei”. Mas hoje aos 19 anos, estou sofrendo novamente do problema, não com a mesma intensidade, mas sofro muito, deixo de fazer coisas que eu sempre fiz como tocar piano em publico, frenquentar a faculdade, trabalhar. Recentemente, eu desmaiei quando estava tocando na igreja, aquilo me traumetizou de tal forma, que estou imovel. Não sei oque fazer, pois tenho medo de ter “algo grave”.

  25. Arcélio Alberto Preissler

    Toda sensação ou sentimento é útil em algum contexto, não é?

    Nós Poderíamos descrever as sensações como “alarmes” disparados e controlados pelo Subconsciente, uma forma do nosso corpo se comunicar com nossa mente, e nossa mente se comunicar com nosso corpo.

    Todo comportamento mental tem sempre uma intenção positiva, de acordo com os recursos mentais disponíveis naquele momento da ação e reação mental.

    Você enquanto está ai lendo pode perceber o ar entrando e saído dos seus pulmões, pode perceber a temperatura do ambiente, enquanto se permite saber, ou não, qual parte do teu corpo pode relaxar ainda mais, de forma que você se permita aprender no seu tempo da sua maneira a entrar em estados mais ricos de recursos agora, ou mais tarde.

    Certamente em muitos momentos quando você se foca para dentro de si pode perceber aquela imagem interna, ou aquele diálogo interno seu, ou aquela sensação especifica que você percebe do seu jeito todo particular, talvez se forem imagens, podem ter SUBMODALIDADES VISUAIS colorida ou preta e branca ou cinza, ter brilho esta imagem ou opaca, ou escura, ser grande, ou pequena, ser muito próxima ou distante, ou outras qualidades que só você sabe, pois faz parte do teu visual interno.

    Se forem diálogos internos podem ter SUBMODALIDADES AUDITIVAS determinado timbre de voz,ou não, um volume, velocidade da voz ou som, tom da voz, pausas, algumas pessoas ouvem a voz em eco, outras ouvem sons com poucas riquezas de detalhes.

    Se forem sensações podem ter SUBMODALIDADES CINESTÉSICAS, a sensação pode estar mais focada em um ponto específico do corpo, ou espalhada em uma região, pode ter uma intensidade, uma direção, ou um movimento ou pode ser estática, pode começar num ponto e terminar em outro, só você que sabe como é essa sensação , porque ela é particular, completamente sua, fabricada pela sua mente, com alguma intenção positiva, que você pode ir, ou não se permitindo descobrir o que está lhe comunicando.

    E se uma dessas, três acima ocorrem, você talvez se permita PERGUNTAR A SI MESMO(A) ou não, naquele momento

    > O que está acontecendo comigo neste momento?
    E de alguma forma toda específica, a sua mente pode lhe responder talvez em uma imagem ou uma voz ou som ou através de uma sensação específica.

    Ou pode perguntar talvez:
    > Estou com meu foco de atenção voltado agora mais para o interior de mim ou para fora de mim?

    Abraço de Arcélio Alberto Preissler
    Localidade: Esquina Budel
    Município: Independência – RS – Brasil
    plantasmultifuncionais@yahoo.com.br

  26. Olá Artur! Quero te aradecer por compartilhar tão importantes informações com a sociedade. Sou psicóloga iniciante, acabo de montar meu consultório, que já intitulei mentalmente como a Clinica do Medo. Os mais diversos tipos e formas de Fobias, e vc contirubui muito com meu trabalho através do seu trabalho. Super Obrigada! Gostaria de um dia poder conversar pessoalmente ou via sKype. É possível? Grata, Luciana Maria

  27. IZABELE

    OLA TENHO MUITAS SENSAÇOES ,RUINS QUEIMAÇAO NA CABEÇA ,SUFOCAMENTO NA GARGANTA ,ENJOOS TONTEIRAS ZUMBIDOS ,FALTA DE AR ,FICO TREMENDO ,GELADA O QUE PODE SER E TENHO TAQUICARDIA

  28. Débora

    Olá..Faz aproximadamente 3 meses que sofro de SP. Estou fazendo tratamento com Psiquiatra e Psicologo, tomo Citalopram 20 mg e Frontal 0,5 mas nao consigo sentir melhoras. No domingo passado fui parar na emergência do Hosp. Psiquiatrico me sentindo muito mal, o que mais me incomoda de todos os sintomas é a falta de ar. Tem dias que passo o dia todo mal, com as crises mas a falta de ar constante. Estou preocupada pq já não tenho mais vontade de trabalhar e fazer as coisas que sempre fazia. Acho que vou enlouqueçer se continuar assim. Muitas pessoas não acreditam que isso seja verdade, só mesmo nós que sentimos é que sabemos o quão difícil é viver assim. Muitas vezes procuro entender o pq de tudo isso, o pq de estar acontecendo comigo. Me sinto muito triste e muitas vezes incapaz de conseguir me ajudar. não sei o que faço será que alguem pode me ajudar???

    • RobertoP

      Olá Débora,
      Estou na mesma situação sua, tomos os mesmos remédios nas mesmas dosagem. Porém, no meu caso, estou conseguindo sair bem das crises, não sei se é os remédios ou a mentalização positiva que eu pratico.
      Se quiser saber como é essa mentalização me mande um email.
      Abraço
      Roberto.

  29. A Flores

    Olá, pessoal! De tudo que já li neste Blog, com alguns casos me identifico.
    Recentemente mudei de endereço, saí do RS pra morar em SC, ainda que numa situação financeiramente confortável, parece que o tal Pânico me pegou… como que “do nada” passei mal, uma, duas, três vezes, fui parar na Emergência do hospital… cheguei a fazer uma investigação… Cardilogista, Gastroenterologista, Pneumologista, Clínicos, enfim o diagnóstico de SP. Confesso que ainda não entendo como isto tudo começou, só sei que ando “controlado” com medicação Frontal 0,5, tratamento que faço a pouco mais de um mês. As crises diminuíram, e aos poucos, por alguns felizes momentos, consigo esquecer do que estou passando. Tenho me apegado ao amor de minha esposa, ao meu trabalho, e ao meu futuro filho, que está a caminho… bem como tenho buscado apoio na minha fé. Acredito que nada é por acaso, e talvez isto tenha um propósito maior na minha vida. O fato é que tenho certeza de que isto vai acabar, talvez leve um certo tempo, ainda não sei, mas vou conseguir sair dessa, e peço a DEUS que ilumine a caminhada de todos nós em busca da saúde e da felicidade. Abraço a Todos

  30. Roberto

    ola, tenho 29 anos e tive a primeira crise em janeiro, o que mais me aflige eh esse medo de morte, naum tenho paz, sinto um desconforto imenso, naum consigo assistir a missa nem mesmo ir na casa de minha mae, o meu conforto eh quando fasso uma oracao ao senhor e recito o salmo 91. muita paz que Deus nos abencoe.

  31. meu nome e rosangela

    meu nome e rosangela infelismente tambem sofro com esse poblema mas tenho fem em deus que todos nos que passamos por isso vamos ter a cura basta que temos fe em deus tudo vai dar certo

  32. meu nome e rosangela

    ola!!tenho 34 anos e tenho….a sindrome do panico….sinto varias coisas como:sintomeu coração batendo forte,medo,insegurança,medo de ficar sozinha,nao tenho paciencia de ficar nos lugares cheios…não tenho vontade de sair de casa,tenho pensamentos ruins,medo de morer….e preciso de ajuda o que faço.. PARA COMBATER A SINDROME DO PANICO….

  33. maryana

    ola,me sinto muito mal qdo entro em um banco,supermercado,festas,cursoa e vejo q ha muitas pessoas,gostaria de saber se a fluoxetina pode tirar um pouco desse transtorno q adquiri depois de um desmaio,durante a gravidez,agradeço muito sua ajuda,poius fico muito mal em nao conseguir estar em lugares normais….o q faço pra combater essa insegurança….

  34. Philipe ricardo

    Obrigado pelo feito, assim me sinto mais seguro e sei que isso é da minha cabeça e nada mais.
    Sou dj e trabalho na noite e tinha isso quando ficava em casa sozinho sem sono ou com a multidão em eventos de maior proporção n gosto nem de pensar, mas agora sei é da minha cabeça e n tem nada de errado comigo.
    Obrigado memso, parabéns pq tudo o que vc relatou eu estava sentindo e era tudo mesmo parecia que era eu falando o que eu estava sentindo, mas a técnica de relaxamento eu já fazia e até tipo gemia junto com a respiração com os olhos fechado que acalma muito.
    Mais uma vez muito obrigado.

  35. LUCIBEL

    Também sofro da síndrome do pânico, já passei por três psiquiatras, e optei por fazer um tratamento de relaxamento com uma parapsicóloga, mas ainda tenho as crises, tenho muito medo de sair de casa, tenho a sensação de que estou correndo perigo nas ruas. Mesmo sentindo tudo isso ainda saio e vou para meu trabalho, lá faço meu serviço direitinho, mesmo sentindo medo. Mas a crise começou há alguns anos quando tive problemas no meu serviço, fui perseguida pelo meu chefe e tudo começou por ai, tinha muita sudorese, sensação de desfalecimento, taquicardia (meu coração parecia que era maior que meu peito), sensação que ia explodir o meu peitode tanto que meu coração se acelerava. Depois que ele saiu da agencia que eu trabalhava assim mesmo ainda sentia que o supervisor ainda regulava meu trabalho, então só agora que mudou toda a gerencia é que estou bem de novo no meu trabalho , mas continuo com a sindrome do pânico, essa foi a sequela que minha chefia de deixou. Hoje meus novos chefes me tratam muito bem, não tenho do que me queixar, espero vencer esse maldito medo que sinto, pois afetou minha vida e continua afetando. estou fazendo o possível para não precisar fazer tratamento com remédios, pois eles me causaram um problema no fígado e só agora estou conseguindo que ele volte ao normal. Espero sinceramente que um dia alguém venha e diga qual a solução para esse problema pois ele é horrível , pavoroso, e simplesmente ridículo aos olhos alheios, mas quem tem sabe o quanto sofremos com isso.

  36. mislene

    Eu gostariade parabenizar essas pessoas que nos ajudam a compreender melhor essas dificuldades pelas quais atravessamos muitas vezes sozinhos pois poucas pessoas tem comprenção para entender o que sentimos muitas vezes nos sentimos mais só perto de familiares do que perto de pessoas estranhas lutamos a cada dia para poder compreender o funcinamento de nossas mentes e poder entender como somos frageis dentro do nosso proprio ser como podemos ter nossas vidas limitadas por um problema que apesar de muito simples não conseguimos compreender eu gostaria de postar aqui hoje que as pessoas que passam por problemas emocionais nunca desistam de si mesmo

  37. Mireni Betina

    ooie gnt !
    bom , tenho 15 anos , e ja tenho essa droga na minha vida ! tpw , ela começo em janeiro, assim qe começei a namorar ( axo ate qe as vezes, a S.P começou por causa disso ), sei la eu ficava mtt ansiosa. Mas eu nem ligava pq smp fui assim e pa ! aai , teve uma noite qe foi CRUEL, fiquei tonta do nada , coração apertando e acelerado e uma terrivel sensação de que eu estava em outro planeta beeem diferente e longe daqilo qe eu tava vivendo; na hora eu pensei: ai meu Deus é agra ! :O eu juro, que pensei que era os meus ultimos minutos ! passei mal a noooite toda ! ISSO EU NUNCA VOU ESQUECER !
    qndo acordei a primeira coisa qe fiz foi ver a minha pulsação , tava estranha mas não tanto como estava á noite. Quando eu vi, qe eu tava viva; puuts , eu qse fiqei doida , eu pensava MEUS DEUS QUE ISSO ? e o duro que eu qria só fk sozinha msm ! dai , durante o dia qnd eu sentia uma ansiedade eu corria pra perto de alguem , não qria ficar sozinha e o impressionante é qe passava ! mas qnd saqia de perto , voltava !
    Dpois qe terminei com o meu namorado, sei la sumiu por alguns meses, achei qe tava curada !
    mas voltou dpois com taaaanta, mais taaaaaaanta intensidade bem no mes do meu aniversario de 15 anos ( ou seja começei a ter isso com 14 ¬¬ ) e bem no mes que o meu idolo ( Luan Santana ) estaria na minha cidade ! PUTS PASSEI DOIS MESES SEGUIDOS COM ISSO TODO DIA ! eu chorava, rezava toda hora, pedia pra Deus me levar só depois do Show oisoaisaosiaosiaosasia , agradecia pelos meus dias de vitoria ! no dia do show eu tava bem , qnd cheguei em, casa em plena madrugada tive outra !
    aaah dpois disso axei qe tinha problemas cardiacos, fiz ate um eletrocardiograma e num deu nada. na hora fooi um alivio, mas eu pensava e então o qe é isso ? :s Pesquisei na net , todos os meus sintomas, e cheguei a conclusão qe eu tenho essa maldita S.P em plena adolescencia, pqp ! sinceramente , li mts coisas e to aprendendo a li dar com isso – eu acho – ! tenho ainda , mas com pouca intensidade , graças a Deus ! não sei como me curar disso, tenho vergonha de fla com meus amgos sobre S.P ! eu só desabafo na net msm ;@
    desde o show do Luan ( 19/05/10 ) eu só “consigo” dormir , ouvindo musica em meu celular ! qnd , acaba a bateria entro em desespero. IMPRESSIONANTE !
    aah e outra , qndo estou rpw , com meus amgos , ou em fstas eu naãão sinto naada e qndo to sozinha me bate um medo , parece qe vo morrer ali msm e não vai da tempo de ning me ajuda!
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAH , EU QRO RESPOSTA ! PLEEASE *–*
    preciso de ajuda *–*
    bom pelo menos agra eu sei qe num é só eu qe sinto TUDO isso !

    podem me ajudar pelo orkut , ou twitter ou email msm, mas por favor me ajudeeeeeeem !
    ORKUT > http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=6166071661389670523&rl=t
    TWITTER > http://twitter.com/#!/Mireni_Betina

    MTTTTTTTTTTTS BJJJJJJS ;*

  38. antonio

    estou tendo alguns problemas com isso, mas tenho lutado, façam terapia com psicólogos, e a auto-regulação, é importante ler bastante sobre isso, há bons livros e a até no site do artur, coragem, isso tem cura, é horrível mas tem

  39. andrea

    Oi, fiquei impressionada com tudo que acabei de ler, o que sinto pode ter explicação agora, todos os sintomas que tenho, foram descritos por essas pessoas, eu estava com medo de ter uma doença qualquer incurável ou sei lá o que, já nem sei mais o que pensar. Parece que vivo á beira de um precipício o tempo todo, qualquer movimento em falso pode me fazer cair, tenho medo de sentir tudo aquilo de novo o tempo todo, não consigo relaxar mais e ser quem eu era, estou ficando esgotada e sem saber como agir. Por mais que eu leia sobre o assunto ainda me encontro confusa, como posso não ter mais controle sobre meus pensamentos e sobre o que sinto fisicamente? isso me parece irreal, todo mundo tem motivos para surtar de vez em quando, mas sempre consegui manter- me saudável psicologicamente frente aos meus problemas, e agora de uma hora para outra não sou mais capaz de gerenciar meu auto-controle, como assim? o que esta me acontecendo agora ? só sei de uma coisa, eu não queria nunca mais ter que passar por isso de novo, tento desviar o foco quando pressinto que a onda vai me engolir de novo, as vezes funciona, mas em outras é inútil e eu tenho que passar por todo aquele turbilhão de sensações ruins de novo, aiai quando isso vai acabar? e por que começou? se eu não tinha nada disso antes? o que mudou na minha vida para dar vazão a tudo isso? são muitas perguntas e nenhuma resposta. Me sinto sozinha e lutando com um inimigo muito mais forte do que eu. Eu preciso vence-lo, meu Deus me ajude!

    • max

      ola amiga entra no meu msn vamos tc e conversar sinto as emsmas coisas que vc quem sabe assi possamos nos sentir melhor val19742010@hotmail.com desde abraço…

  40. max

    presado amigo peço sua ajude ao ler alguns deste relatos venho a perseber que preciso de ajudar a alguns meses começei a sentir algo parecido que estar mim deixando muito preoculpado não consigo explicar o que é so sinto que preciso de ajuda por favor se possivel fosse gostaria de conversar com o senhor este email ai tambem e meu msn desde ja agradeço.

  41. ola amigos o que venho a contar e o que se passou e estar a se passar comigo,trabalho em um presidio como Supervisor de segurança e a alguns meses os funcionarios se juntaram e fizeram um motir para qe a empresa mim demitisse,pois levo meu serviço muito a serio ate pq nossa vida dependir da segurança do nosso trabalho e a minha principalmente,so que dois dias antes disto acontecer eles mi tracaram em um certo setor com dois presos de alta periculosidade soltos no intuito deles fazer algo comigo so que deus mim protegeu e nada aconteceu comigo, so que desde este dia minha vida mudou quando pego um onibus cheio mim falta ar,quando imagino que vou entra num banco ou num elevador parece que o mundo vai acabar,fica tracado numa sala penso logo sera que vou conseguir abri sera que estar aberto sera que não vai faltar energia nossa e fogo,ate quando entro dentro de um carro com os vidros feichados ou no banco do carona mim falta ar, minha mão começa a suar, começo a ficar tonto achando que vou desmaiar, nossa não sei mais o que fazer preciso de ajuda, moro em uma cidade que minha unica familia e minha esposa e meu filho,minha outra familia mais proximo mora a 3000km de distancia gostaria de poder conversar com alguem que tenha este mesmo problema que possam mim dizer como podemos fazer para acabar com isto ou pelomenos para amizar esta situação que estar mim matando, tenho 38 anos preciso trabalhar para sustentar minha familia o deus mim der força nãos ei se vou ser forte para lidar com isto,caso alguem queira tc e conversar a respeito adiciona ai meu msn vamos nos conhecer sera um prazer quems abe assim venhamos a nos sentir melhor ate hoje não tive coragem de falar pra minha esposa do meu problema que vivo com medo ate quando saiu na calçada de casa.

  42. queli moraes

    ola gente…gostaria de ter uma orientaçao melhor ref. o problema pois trato de panico com sertralina, mas basta eu parar o remedio que as crise voltam, quem descobriu o meu problema foi meu gastro , pois tive uma hemorragia gastrica devido as crises de panico, comecei o tratamento do panico e meu estomago logo melhorou…minhas crises aparecem qdo sinto fortes emoçoes, logo o medo da perda de algo ou alguem me consome, ate mesmo qdo meus filhos brigam eu tenho a sensação de panico, como se eu tivesse fracassado na educação deles e como se eu fosse a culpada por eles estarem brigando, me sinto um fracasso,….. nao consigo fikar muito tempo perto de pessoas alem dos meus filhos e marido. nao consigo receber ninguem na minha casa(ninguem mesmo nem irmaos)….fiko incomodada, inquieta, nervosa, angustiada, rezo pra pessoa ir embora logo….ou simplesmente peço para dizer que estou dormindo, só para nao ver ninguem…se meu filho tem uma dor, eu quase morro,….me da um medo e logo vem o panico…..se as pessoas fikam muito perto dos meus filhos e marido, me da uma angustia e logo vem o panico, se brigo com meu marido, logo vem o panico….tudo me da panico , o unico jeito que me sinto segura é qdo estou em casa com meu marido e filhos e sem brigas….nao sei mais o q. fazem , meu gastro ja me mandou varias vezes proucurar ajuda de um profissional, mas nao consigo….eu so me sinto segura se for o meu gastro(mesmo sabendo que nao tem nada a ver gastro com psiquiatra), me ajudem….sinto que qualquer hora vou ter um enfarto , pois meu coração parece que vai explodir, tenho tremor , sensação de calor e frio, muita nausea, dor de estomago, uma angustia com falta de ar, parece que o ar nao chega ate os pulmoes, tenho a sensação vou morrer, é horrivel, vivo com medo de acontecer coisas fora do normal, tipo briga no trabalho ou em casa. ultimamente quaquer coisa me deixa nervosa e eu explodo, e logo vem o panico….o que faço? panico tem curo?

  43. Margareth torres

    Adorei ler tudo isso, me identifiquei muito com vcs. E a segunda vez que tenho estes sintomas, e o mais dificil de tudo isso e as pessoas das quais estao proximas de vc. Pensar que e frescura, mas achei a paz em oracoes, e como sou espirita, a espiritualidade me ajudou com florais, e como sou muito resistente a remedios, tomo passiflorine que e uma medicacao mais natural, leitura me ajudou muito a superar as crises, como desabafar com uma amiga, foram coisa que aconteceram que posso dizer que se nao estou 100 por cento, estou a caminho. Percebo que o que desencandeou a SP novamente em min foi me preocupar demais com os outros, mae, filho, servico de casa, e esqueçer de mim. Se servir de conselho, eu diria que se lembrar de si mesma, fazer alguma coisa por vc, e deixar que os outros vivam a sua vida e suas dificuldades, ate porque cada um de nos tem a sua propria cruz a carregar, faco caminhada e tento resolver durante o dia o que me aflinge, e nao deixando para ruminar durante a noite. Adorei A explicacao do Artur Scarpato sobre o SP, foi de muita ajuda. E necessario que este assunto seja tambem do interesse dos medicos pois passei por mais de 7 medicos e todos eles me trataram como depressiva e me deram rivotril e fluoxetina, e posso lhes garantir que quase morri, porque piorou muito o meu quadro, me fazendo ficar pior do que eu estava. Mas com Deus estou superando, e me encontrei novamente.
    Bjos e Deus esteja com vcs.

  44. elainevieira

    preciso de uma resposta toma rivotril a10 anos e escitalopran a um ano
    minha cabeça pega fogo o meu cerebro queima parece q estou loca me ajude por favor
    obrigada aguardo resosta

  45. eliana

    Acabo de ter uma crise, qse fui ao hospital pedir socorro, mas encontrei equilibrio em Deus.
    Buscando um louvor que me acalmasse, pois no momento parece que algo vem dominar seu corpo e mente,é terrível, parece o fim, tenho medo ate das minhas açoes e reaçoes, como se n fosse eu, enfim..resolvi buscar ajuda, e resposta e achei esse blog.
    Tomo fluoxetina, já fiz terapias, tentei várias formas de tratamento, até regressao,mas nada me curou. Acho que compreender o que acontece ajuda e muito, sinto q tenho esse desequilibrio emocional, desproteçao, desamparo, rejeiçao, sao uma constante em minha vida, sou separada tenho 2 filhos e uma dificuldade enorme em me relacionar. Nunca acho q tenho qualidades suficientes para alguem querer estar comigo. Inclusive meu filho, mora nos USA, tb me abandonou..rs assim minha mente deseja entender.
    Preciso de ajuda, quero me livrar deste mal e sei que existe saída, odeio esse mal estar, preciso me libertar, preciso me relacionar, preciso ser feliz, sem peso, sem tristeza.
    Me ajude, por favor, o que vc pode fazer para me ajudar?

  46. Rafa

    Com a fluoxetina eu voltei a ser eu novamente!!! Os efeitos colaterais são mínimos perto do que ele te proporciona quando voce REALMENTE precisa!!!
    Dica: Não tome apenas pq precisa emagracer. Tome apenas se tiver algum problema psicológico.. Eu por ex. estava me sentido muito triste, nao conseguia trabalhar, nao conseguia ficar assentada no mesmo lugar por mais de 5 mim., ia pra academia e saía de lá chorando (malhava pra liberar endorfina e serotonina, mas nao estava funcionando), me sentia sem energia, passei dias sem colocar um rímel ou blush (coisa que eu nunca deixei de fazer antes), minha TPM foi as alturas, só queria ficar deitada, sem fazer nada… até que tive que ir ao médico..
    E alguns dias depois, eis q estou aqui, feliz denovo!

Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

clear formSubmit