Na fobia social a pessoa fica ansiosa em situações sociais, quando teme pelo seu desempenho e se constrange ao se imaginar sendo observada pelos outros.
Isto pode ocorrer em situações diversas, como ao escrever na frente dos outros, falar em público, participar de reuniões, ao estar num restaurante, numa festa etc.
Algumas pessoas temem situações sociais variadas enquanto outras apresentam os sintomas somente em situações bem específicas.
Quando na situação temida a pessoa costuma apresentar alguns sintomas de ansiedade como suor, tremor, rubor na face, desarranjo gastrointestinal, etc. A preocupação de que os outros possam perceber o seu desconforto e seus sintomas torna-se uma fonte adicional de preocupação que deixa a pessoa ainda mais embaraçada e ansiosa.
Este quadro leva muitas pessoas a evitarem as situações temidas ou, se for inevitável, a viverem a experiência com muito sofrimento.
A fobia social é diferente da timidez pelo grau elevado da ansiedade, pela grande limitação que traz à vida da pessoa e pelo fato de que algumas pessoas tem um desempenho social normal fora daquelas situações temidas.
No tratamento da fobia social há dois focos importantes:
(1) ensinar a pessoa a se autogerenciar, para que aprenda a diminuir a ansiedade e consiga se regular na situação, diminuindo assim os sintomas
(2) investigar a raiz do sentimento de inadequação e “auto-crítica” que aparece projetada no ambiente, como se o ambiente fosse crítico.
É importante identificar os eventos da história de vida que possam ter contribuído para que a pessoa se sentisse inadequada e fragilizada numa situação social. Muitas vezes um evento recente reativa um sentimento antigo de inadequação, como o de ser alvo de crítica ou desprezo dos pais na infância.
A partir do aumento da capacidade de autogerenciamente e do esclarecimento dos sentimentos envolvidos na situação social temida, a pessoa consegue superar o sofrimento e a limitação trazida pela fobia social.

282 Comments
  1. Juliana

    Oi Arthur, Deus o abençoe. A partir de seus artigos, estou tentando sem medicamentos e até mesmo sem medicos, pois so fiz uma consulta, enfrentar o q a vida esta me oferecendo, q com sua ajuda, julgo ser o transtorno de panico, mas prefiro dizer “de ansiedade.” Apos conhecer meu problema. Li q apos as crises, desenvolve tambem a depressão ou essas fobias, no meu caso, nao consigo permanecer muito tempo em ambientes onde sempre estive, quarta passada, fui em uma feira offshore, e apos fui pro cinema, foi horrivel, minha respiração e meu desconforto nao permitiram q eu visse um simples filme, “o exterminador do futuro.” Ai Arthur! Oh pessoal! me ajudem… por favor! minha nuca queima sem parar,fico tonta a todo tempo,engasgada, pernas bambas, medo do medo. Sei q estou conseguindo, mas sei q com ajuda consiguirei muito mais. obrigada. Eu vou conseguir. Jesus eu confio em Voz. Graças a Deus estou conseguindo trabalhar, mas, preciso d ajuda.

    • dulce

      eu sinto alguns sintomas assim ,,faço de tudo para nao ir em restaurante com meu namorado quando isso acontece choro muito minha alta estima vai a sero mais sei q deus ta no controle da minha vida ele vai me curar assim eu crei e so se esforça vamos la vc e eu conseguimos deus e maior duq nossas fraquesas ne abraço

    • Carlos

      Olá, eu sinto a mesma coisa que você sente, cheguei a um quadro de hipocondria. Toda vez que recebo uma msg de um amigo e principalmente da minha namorada eu sinto uma ansiedade muito grande e fica difícil de aceitar o pedido porque o meu corpo não aceita. E isso é muito ruim!! Eu tento me controlar mas quanto mais você se controla dos sintomas, mais eles aumentam junto com a ansiedade. Não sei se você já ficou melhor ou até se curou, mas eu estou em psicólogo e não está tendo resultados. Depois vou procurar um psiquiatra pra ver o meu caso que hoje está muito sério. Me sinto quase sempre deprimido e triste e já pensei em suicídio. Espero que você melhore, e que você viva normalmente. Atualmente não consigo comer com minha namorada e nem aceitar um pedido que vômito muito e gera uma crise. Fique bem ! Vamos nos ajudar!!

      • Jorge

        Ola… Tenho um problema parecido, o que mais me custa ė estar em locais públicos e tomar um copo… Desde que me aconteceu ver o meu corpo a tremer e descontrolado sem conseguir agarrar num copo cheio, o coração a bater com muita força, hoje ainda ne custa mas só a frente de algumas pessoas… Por isso ė que digo que é psicológico…. Sempre fui tímido e pouco falador… E com essas pessoas ou familiares dessas pessoas ė que me acontece, pois tive problemas com elas e por respeito não quis dizer lhes algumas verdades, hoje mesmo que o faça já não me vale de nada porque já tenho medo de ter medo dos ataques de ansiedade… Mas tenho fé em controlar este problema. Consegui durante algum tempo esquecer o problema refugiando me no álcool… Mas deixei. .. Ainda provoca mais ansiedade, qundo não estamos sobe o efeito do mesmo e estamos perante uma situação de Ansiedade…. Ainda não estou curado, mas tenho lutado e tenho melhorado um bocado.. Sem ir ainda pedir ajuda medica penso que Psicoterapia ou mesmo hipnose com a ajuda de medicação e muita fé acreditando e ate em quem acredita pedir a deus, acho que é forma de todos nos conseguirmos resolver este problema… Portanto, não pensem em suicídios ou coisa parecida… Todos temos o direito de ser felizess , e há muita boa gente pra ai com problemas muito piores e não dizem nada… Ponto de partida é este amigos, Admitimos que temos este problema e agora sabemos que não estamos sozinhos, podemonos ajudar entre nós… Quem quiser desabafar ou falar Pode escrever para jnovo20@live.com.pt. Lembrem se que tenho o mesmo problema e se falarmos Conttibuimos para auto estima que nos ajuda bastante…

      • Só tenho uma coisa pra dizer a todos vcs que passam aqui, vc pode, vc é capaz, faça uma oração, um processo de esvaziamento de medos, eliminando a negatividade, e quando pensar nas outras pessoas, lembre que somos todos iguais, esses casos normalmente acontece, ou com quem já se achou superior, e se decepcionou, ou com quem se acha inferior, vc não tem que se achar nem melhor, nem pior, apenas igual, pare de procurar pra ver se tem alguém te olhando, provavelmente como vc olha pra alguém, uma hora alguém vai te olhar também, mas não vai ficar concentrado em vc, assim como vc, as outras pessoas vão estar ocupadas fazendo alguma coisa.

    • Grace Kelly da Silva

      Bom dia, meu caso começou desde a infância sempre foi difícil viver socialmente. Ir a escola era um pesadelo, sempre quieta isolada, depois ficava muito triste por não ter amigos, ou pouco amigos. No ensino médio cheguei a beber bebida alcoólica para conseguir entrar em algumas aulas, mas sabia que não era algo bom então não fazia com frequência. Bem, com o passar do tempo fui me virando para disfarçar, me demonstrava apenas tímida, mas por dentro era tanta tensão ao ser exposta.Quando comecei a trabalhar não desenvolvia em nada ficava no meu “quadrado”, preferia trabalhar isolada do que com alguém me observando. Tremia na frente da chefe, acho que ela percebia minha insegurança, até que a mesma me deixava só no caixa, mas me mandou embora depois de um ano. Hoje faço faculdade, enfrento as mesmas dificuldades poucos amigos , geralmente com pessoas mais submissas, pois assim não me sinto sendo julgada , mas consigo fazer as coisas, mas quando tem que fazer algo em público é sofrimento, tontura, sudorese, tremores que tendo controlar com a técnicas de respiração. Faço psicologia, e tive aulas de Fobia Social , e eu acho que sofro disso e não adianta eu achar que com o tempo vai passar porque não passou, só aprendi a controlar em alguns momentos, mas a Fobia sempre me pega e me atrapalha em situações que preciso me expor para desempenhar algo que será julgado mediante aos outros, dai evito se puder mas quero fazer as coisas mas tenho este medo exagerado que enfrento, mas o desgaste é grande e desnecessário, seria mais fácil se não reagisse assim.
      O mostro que enfrento não tem sete cabeças, mas 21 “eu acho”, mas vou fazer terapia para conseguir melhorar. Espero que meu relato ajude outras pessoas à procurarem ajuda, não é vergonha assumir o que se senti, mas é covardia não querer se auto-ajudar. Não se anule, e lute para vencer !!!!

      • ivone morais

        Ola Gracy. Vc ja foi ao psiquiatra? Meu filho tem os mesmos sintomas, foi diagnosticado c espectro autista. Talves n seja fobia social.

      • Roni Carlos

        Grace Kelly, sua historia é muito parecida com a minha. Mas acho que o meu caso começou de pequeno pois meus próprios familiares já me constrangiam. Me chamavam de FEIO, de BOCA DE CAÇAPA, BEIÇO DE PNEU, BEIÇÃO… Qdo fui para a escola, sempre fui quieto e tinha sempre medo e vergonha de falar para todos ouvir, ir na frente era pedir a morte, suava, tremia. E sempre achando que estavam rindo de mim. Da minha aparencia. Hj com 30 anos ainda sofro isso. Mas vou procurar ajuda.
        Brigado por compartilhar isso. Deus abençoe.

  2. Camila

    Juliana, o que vc precisa fazer neste momento é acreditar que tudo isso vai passar. porque vai mesmo. Não podemos precisar o tempo. Tente viver como o AA ensina: Um dia de cada vez! Busque nao sofrer tanto por antecipação. Viver o hoje entende? Ja que a ansiedade e o stress ajudam a disparar o problema. No meu caso a paroxetina é fundamental. No momento nao posso ficar sem o remedio que o problema volta. Nao sei se vc esta fazendo algum controle medicamentoso. Se nao estiver o primeiro passo e procurar o psquiatra para que ele diante do que vc relatar a ele lhe passe o medicamento adequado. Nao somos loucos porque nos tratamos com psquiatra. Louco é quem vive sem qualidade de vida porque nao admite o problema que tem. Graças a Deus e a paroxetina minhas crises estao controladas. Da primeira vez como relatei no post anterior eu consegui vencer por mim mesma. Mas nesta terceira vez percebi que nao podia vencer sem o auxilio de um medicamento. E que bom que ele existe. Abraçao!

    • Maria Rizete

      Que horário vc toma o paroxetina Camila, pois eu tomo de manhã e sinto um estranha.Quantas mg vc toma?

  3. Camila

    Converse com um psquiatra sobre a paroxetina, mas nao tome por conta propria, o que é bom pra mim pode nao ser pra vc. Mas o mais importante é vc vencer esta barreira de tomar medicamentos. os medicamentos são uma benção que Deus nos da para nos ajudar em nossas enfermidades. Lembre-se: Deus te ajuda, mas voce precisa se ajudar tambem! Abraçao!

    • Maria Rizete

      então eu fico meia estranha no ar o meu médico disse para eu mudar para as 18:00 horas

      • rayane

        Esse remedio e bom msm?

    • sandra

      Oi camila obrigada por vc comentar suas experiências, pq assim vejo que não sou a única que passa essa situação,Vejo que antes, tentei enfrentar essa situação sozinha,que seria a solução,sendo uma pessoa de fé e sabendo que Deus cura tudo, sua palavra diz q ele levou sobre si nossas enfermidades. Mais não da, pq passo por certas situações como pagar uma simples conta, ou me expor em público,Coisas simples do dia dia que sinto um enorme medo, as vezes consigo controlar, outras vezes foge do meu controle,Vendo esses relatos vejo que Deus cura! Mais precisamos da nosso passo, não só enfrentando tb usando a ferramenta que ele nos deixou, os médicos! Obrigada se puder me responda vou procurar ajuda!

  4. Iara

    Olá Camila…td bem?…Penso exatamente como vc!!…No começo também nao queria tomar remédios, mas depois percebi que sem eles eu nao sairia da crise…
    Foi Deus quem deu inteligencia aos médicos para nos medicar, entao temos q aceitar isso também como providência de Dele…
    Um abraço,

    • Max

      já passei por isso, mas hoje estou curado e vivo até fora do pais, percebi que isso era coisa da minha cabeça e consigo me controlar sempre agora, tentei tomar rémedio no começo, mas não gostei pois ficava dopado e me sentia pior, enfrentei o medo e agora consigo viver, graças a deus !

      • Mariana

        como vc conseguiu???

  5. Juliana

    olá camila, obrigada! nunca fui acostumada a tomar remédios, em nenhum caso, so quando nao tinha jeito mesmo, e como nao estou em condições de ir a médicos, nao posso me medicar sozinha, eu at tomei 2 cartelas de aprazolan, mas como nao pude voltar ao medico, nao continuei com a medicação. estou seguindo com Deus, consegui uma consulta pelo plano só no fim de agosto, e até lá, Deus e eu estaremos juntos nessa caminhada, estou confiante, e nesse fim d semana percebo o quanto Deus tem sido generoso, pois estou melhor, obrigada. fikem em paz. meu msn é jujulianadiniz@hotmail.com . bjos

  6. Fábio

    Boas! COmeço a ficar desesperado pela minha situação! Com 19 anos vejo a vida passar-me ao lado!Nunca tive uma namorada, nunca beijei!Só de imaginar-me sozinho com alguem que não conheça entro em panico! Já á 3 anos seguidos que não consigo ir na escola…Apesar de nos anos anteriores ser um bom aluno!Tem semanas que não saio de casa!Quando penso em festas de familia, casamentos, etc..só me apetece morrer!Quando raramente saio á noite tenho de estar bebado, senão não aguento! Sinto-me diferente de todo o mundo!não me consigo divertir! Já não sei o que fazer mais!

    • alexandre

      meu caro amigo procura Jesus em sua vida, não nascemos pra ficar sozinho..pense….

    • Rafael Lemos

      Fabio meu irmão….eu tambem tava nessa situaçao…..cheguei aos 18 anos sem NUNCA ter beijado uma garota….e quando alguma encostava..eu ficava meu nervoso e nao falava NADA q agradace a ela….triste…eu sempre caminhei solitario…..isso era preocupaçao DIÁRIA…..suicidio em planejamento….eu so beijei uma garota no CAPS….é tipo um friendzone….eu ainda me sinto fracassado e minha fobia nao acaba…..olho os casais se dando bem e eu na pior……..fala comigo no email rafaelcostadelemos@gmail.com ……

    • ju

      Amigo, vc não é o único. Me sinto difetente também, porem tenho mais vetgonha na frente das pessoas conhecida. Tenho medo de nao saber me pirtar comprementar, e esse medo acaba por me fazer ficar desajeitada na frente dos outros. Só quando pesso a Deus é q sinto q ele me controla. Mais me simto assim.

    • ivone morais

      Oi Fabio. Tenho um filho c a msma idade q nao tem o menor interesse p namoradas. Foi diagnosticado c espectro autista. Procure se informar a respeito. Pode n ser fobia social, mas um problema neurologico. Se quiser falar a respeito, estou no email ivone.morais@ trf1.jus.br.

  7. lili

    olá, tenho 22 anos,tive fb desde a infância, as crises estão vontando a todo vapor, como o fabio diz…sinto-me como se visse a vida passar ao meu lado, tudo que mais queria era estar vivendo, saindo curtindo, trabalhando, mas esta maldita sensasão me prende aqui neste quarto fechado onde o único companheiro é este medo incontrolável.tb fikei 2 anos sem estudar…e ainda tem o preconceito….
    parece que isso nunca vai acabar.queria trocar informações saber mais como as pessoas podem lidar com esta doença
    lilly__ros@hotmail.com

  8. rosana

    estou com esses sintomas todos, gostaria de falar com pessoas que também tem o mesmo problema, pois na família tem pessoas quenão
    entende, preciso de ajuda também beijos……………..

    • Elizabete

      Olá Rosana! tbm sofro desse mal e adoraria conversar com vc,se quiser me enviar email ou outro meio de contato ficarei feliz.
      bjusss.

    • aparecida

      Olá,gostaria conversar um pouco sobre fobia Social

      • sandra

        oi eu tb quero conversar me passa seu email querida um abraço

      • Naiane

        Queria conversar com vocês sobre o assunto!

      • Ola tbem gostaria de conversr sobre fobia social.

    • Mariana

      Por favor queria conversar com alguém pois também estou na mesma situação ninguém me entende

  9. gostaria de saber se voces quando sentem isso vão ao pronto socorro?
    quando chego lá a minha pressão sobe , e só abaixa se tomar calmante.
    já fiz vários exames para saber se sou ipertensa, mais não da nada.
    vcs. acham que devo procurar um psquiatra? beijos.

  10. alice

    oi, tenho 23 anos e tenho fobia social, eu sempre fico vermelha nas situaçoes, meu coraçao dispara e entro em panico….eu queria um remedio pra acabar com esses sintomas…eu ouvii falar do propranolol….eu queria saber se alguem ai ja tomou esse remedio pra fobia e se resolveu mesmo…. me ajudem…beijos.

    • Meiry Isméria de Paula

      Meu nome é Meiry, eu já tive sindrome do pânico em 2010, tomei sertralina e rivotril porque esses sim, são os remédios indicados, eu ti taquicardia, medo e pânico de lugar fechado, tive ate que trancar minha faculdade, eu estava vivendo momentos de estresse e não que alguns problemas estavam me fazendo mal, custei entender que eu estava com essa síndrome. tomei esses remédios durante um ano e depois fui tentando tirar logo que percebi que eu estava melhor, hoje não tomo mais nada e não tenho mais nada graças a Deus.
      Tenha fé em Deus que tudo dá certo.
      Abraço

    • nelci

      tambem fico vermelha na presensa dos outros sofro muito com isso me ajude

  11. Alda

    Alice

    Há uns 3 anos atrás passei por isso. Ficava com palpitações, sensação de morte e corria pro Pronto Socorro. Quantas vezes entrei direto na sala do médico (que demorava pra me atender) implorando que me colocasse no soro pois eu tinha certeza que ia morrer. Nestas vezes, minha pressão também subia bastante. Mas eu num tinha nada no coração, como ainda não tenho. Daí foi sugerido que eu procurasse um cardiologista que por sua vez, me indicou uma psiquiatra. Pronto… após uma longa conversa, ela constatou, medo de ter medo ou seja, sindrome do pânico. Por fim eu já tinha vergonha de ir ao Pronto Socorro. O médico falava: vc de novo!!! Vc não tem nada menina!!
    Tomei os remádios pois dois anos e fiquei boa… Terminei a faculdade que era um sonho, tirei carta de motorista e fui promovida no trabalho, tudo isso, tomando “tarja preta” e sem faltar um dia sequer no trabalho.

    Ultimamente, por causa do aumento de trabalho e das responsabilidades, as crises voltaram.

    Reomei o tratamento com a fluoxetina e o alprazolam, por indicação médica, mas também tenho tentado identificar os sintomas e descobrir o que desencadeou eles. Nestes momentos, entro no banheiro, me tranco, ajoelho e peço a Deus que me proteja… e a crise passa. Deus tem me ajudado bastante, os remédios também.

    Fica com Deus e cuide-se

    Alda

    • Aretha

      oi querida vc não é a unica que fas isso eu tbm faço….entro no banheiro choro e peço a Deus que me ajude…

      • a médica receitou p mi nha filha complexo B e magnemB6.e comer nozes,castanhas do pará,banana,laranja,chocolate amargo,um pedacinho,todos os dias. espinafre, peixes,alface,abacate,maracujá,ler bons livros, estudar piano ou órgão ou violão,etc.ter atividades bacanas, exercícios físicos,muito bons mesmo.bjs.

  12. Juliana

    oi alda, façop o mesmo q vc, e assim venço dia apos dia, fik em paz,

  13. Iara

    Oi gente….
    Bom…eu tb tenho a S.P. e graças a Deus hj ta controlada, e como algumas pessoas desse blog ja sabem, já passei por maus bocados por causa dessa doença maldita…que eu não desejo nem pro meu pior inimimo…
    Mas gostaria de animar vocês um pouco….
    É muito ruim sim, é horrivel, parece que a gente vai morrer, mas graças a Deus PASSA…..e a gente com o tempo vai aprendendo a ter um auto-controle…
    Assim como a Alda, tomo Paroxetina, mas o mais importante em tudo isso: se prostrar diante de Deus e pedir socorro, pois foi Ele quem nos fez e sabe de todas as nossas emoções…
    Isso é o que eu faço também, quando a crise quer voltar, corro para os braços de Deus….e imploro por socorro…e Ele vem cheio de amor e me acalma….
    Se alguem quiser conversar meu email é: iarafavaretto@gmail.com
    Um abraço a todos e fiquem com Deus…

    • Aline

      Sim gente, mas temos que saber diferenciar a Síndrome do Pânico da Fobia Social, são duas “doenças” totalmente diferentes.Eu sofro de Fobia Social, fiz psicoterapia um ano, juntamente com medicação que ainda tomo: Alprazolan 4mg, Bup 150 mg e Citalopran 20 mg. Mesmo assim os sintomas continuam. O meu ambiente de trabalho sempre foi o lugar onde me senti bem, onde estou ha 16 anos, isso que trabalho com o público diretamente. Tudo que sai da minha rotina é extremamente difícil para mim. Ir a um shopping, cinema, restaurante, etc. Eu sempre delego isso em função de ser gordinha e ter vergonha do meu corpo, apesar de ser uma gorda linda como todos falam, mas não adianta, fulano e beltrano me falarem isso.. só eu sei o que sinto.. Então, sofri um acidente de moto e estou em casa há 3 meses me recuperando, recebo visitas, isso pra mim não é tão difícil, mas nesses 3 meses só sai para ir aos medicos que estao me tratando devido o ocorrido no meu acidente. Sinto, que ficando em casa todo esse tempo só piorou. Choro e me culpo muito, pois tenho uma filha de 8 anos q necessita sair com os pais e as vezes acabo delegando essas funçoes a meu marido. Tenho muita vergonha do meu corpo. Se vou a uma festa de dia, chego no lugar começo a suar muitooo, quero ir logo embora, ate mesmo na casa dos meus pais.. gnt eu estou tomando medicaçao e me sinto assim, algo esta erradooo!!!

  14. è muito importante ouvir o q o outro está passando. O ser humano sempre terá algo em comum com o outro, afinal nasci devido ao outro, (mãe).Percebi q o que o q nos foi dado internamente, o q nos foi escrito é o q conta na hora em q as condições externas não são favoráveis, aí o q trazer para dentro, como utilizar meus filtros, como não sou apenas o q catalogo do exterior para interior necessito me conhecer melhor. Como? vivenciando os acontecimento do dia dia. O texto não é complexo, também não é completo pois envolve comportamentos.Gostei muito, parabéns.
    mauricio claudino de oliveira

  15. Jo

    Entrei neste site por acaso e me deparei com pessoas parecidas comigo. Gente eu sofro muito com isso tudo, a minha fobia/ansiedade e tao forte que chego a pensar em morte. To tentando me livrar do meu pesadelo a coisa mais ruim entre todas elas e que eu fico vermelha a qualquer situacao, parece que eu mesmo criei um bixo dentro de mim, com familia amigos ela me encotra em qualquer lugar. Eu sempre me escondo de tudo e de todos, prefiro ficar onde tem luz apagada e tenho medo do medo de ficar vermelha. Ja li muita coisa sobre o assunto mais mesmo sabendo que existem pessoas com isso nao me acalma. Se alguem puder me ajudar escreve aqui o que eu posso fazer ou tmar alguma coisa que bloqueie meu pensamento!!! Urgente

  16. Katherine

    Olá, eu tb sofro desse mal há anos, desde o inicio da minha adolescencia…um dos principais desencadeadores de ansiedade é estar em um grupo, falar, ser centro das atenções…estar sob o olhar do outro, enqto falo algo q devo falar, por exemplo, me apavora! Sempre procurei driblar as situações, me esquivar, cultivar as amizades mais proximas…mas hoje, na minha vida profissional, nao tem mais escapatoria…e a crise veio de vez!
    estou decidida a procurar por ajuda, faço terapia há anos, mas não surtiram efeito neste sentido… meu passo agora é procurar um psiquiatra e entrar com tratamento medicamentoso junto c a terapia…
    “JO”, faça o mesmo tb! eu sei o qto é horrivel isto…procure primeiro um psiquiatra e dps um terapeuta,
    tenho esperança que isto um dia irá acabar, ou pelo menos, não me atrapalhar tanto..sorte para todos nós!

  17. DANILO

    Primeiramente uma ótim tarde a todos!

    Tenho 23 e anos e a tomo paroxetina, senti uma sençação desagradavel um dia trabalhando, sou vendedor e não só por isso sou muito ansioso.
    Senti meu coração desparar do nada, senção que só quem tem ou já teve sente…., medi minha pressão estava alta, pedi a um parceiro de trabalho para me levar a um médico pois achava que estava tendo um infarto………… sei lá, fui medicado, como todos nos pensei que era do coração fiz varios exames e o médico:
    – Garoto você esta otimo seu problema é outro (procure um psiquiatra)
    Achei estranho mas fui.

    Hoje tomo Depaxam (paroxetina) me sinto muito bem, Graças a Deus trabalho de de 12 a 15 por dia, tenho uma vida corrida mas normal.
    Sem ser mentiroso, tem dias que me sinto estranho, mas como qualquer serhumano, só quando fico algun dias sem tomar, sinto tonturas, visão turva, sensções de choque, é´normal isso???????????

    MAS INDEPENDENTE DESSAS BARREIRAS QUE ENFRENTAMOS, TEMOS QUE ENTENDER QUE SOMOS MAIS QUE ESPECIAIS E DE FATO NORMAIS!!!!!!, SEJA QUEM FOR QUE LEIA ESTA ESCRITA,

    NUNCA SE ENTREGUE, SEJA FORTE, LUTE, JUNTO A UM SER SUPERIOR PRIMEIRAMENTE E COMO NOSSOS AMIGOS FALARAM, COM A AJUDA DE UM MEDICAMENTO CORRETO, VOCÊ VENCE.

    SÓ UMA PERGUNTA, FAZ MAL TOMAR O MEDICAMENTO, E BEBER SOCIALMENTE? MEU MÉDICO SEMPRE DIZ QUE NÃO MAS GOSTARIA DE DISCUTIRMOS JUNTOS.

    FICO A DISPOSIÇÃO E UM ABRAÇO FORTE A TODOS

  18. DANILO

    ÓLA PRIMEIRAMENTE UMA ÓTIMA TARDE!

    LENDO ALGUNS CASOS IGUAIS AO MEU:

    REFLETINDO O QUANTO TODOS OS QUE SOFREM DE ALGUN TRASTORNOS, SEJA QUAL FOR, SOMOS MAIS QUE VECEDORES!!!!!!!

    TENHO 23 ANOS, TIVE MINHA PIMEIRA CRISE DE PANICO AOS 21 ANOS,
    SOU VEDEDOR , NA ÉPOCA DE UM BANCO, GODTO MUITO DO QUE FAÇO, MAS SOU MUITO AGITADO ANSIOSO E PREUCUPADO.

    SENTI MEU CORAÇÃO DESPARAR ACOMPANHADO DE UM DESESPERO, VONTADE SAI CORRENDO, DE LIGAR PARA FALAR A ULTIMA VEZ COM MEUS PARENTES E AMIGOS…….. ESTRANHO NÉ????
    ACHEI QUE ESTAVA MORRENDO!!!!!!!, CORRENDO NA CONSOLAÇÃO PARECENDO QUE ESTAVA NA MARATONA DE SÃO SILVESTRE!!!
    MEDI A PRESSÃO ESTA MUITO ALTA, FUI ATÉ UM HOSPITAL MEM MEDICARAM E PASSOU??????? SERÁ QUE ESTOU COM PROBLEMAS DE CORAÇÃO??? ME PERGUNTAVA.

    FIZ VARIOS EXAMES, RELACIONADOS AO CORAÇÃO, DESCOBRI QUENÃO TINHA NADA E ME INDICARAM UM PSIQUIATRA????????

    FUI TRISTE IGUAL AO CHAVES!!!!!, MAS UMA LINDA MÉDICA ME RECOMENDOU PAROXETINA, MELHOREI JÁ NO PRIMEIRO MES!

    PASSO ATÉ HOJE NO MÉDICO TOMO E DIGO A QUALQUER UM QUE LER MEU COMENTARIO.

    É DIFICIL DESCUBRIR O TEMOS? NÃO, SE FORTALEÇA DE UM SER PODEROSO QUE É MISERICORDIOSO, CONSULTE UM MÉDICO, VOCê NÃO É LOUCO POR IR AUM PSIQUIATRA!!!!

    TRABALHO DE 12 A 15 HORAS POR DIA, POIS INFELIZMENTE SOU VICIADO EM TRABALHO!!!!

    VIVO MUITO BEM, CADA DIA EU ARRUMO UM PRETESTO PARA MIN MESMO DIZENDO: POR QUE SE ENTREGAR SE NEM COMEÇOU?
    SOMOS JOVENS, AGARRE SE ALGUMA COISA QUE LHE GERE MOTIVAÇÃO SEJA QUAL FOR, POIS O POUCO QUE SEI É QUE O QUE NOS MANTEM VIVOS É ESPERANÇA E SONHOS, APLIQUE
    E VAMOS TODOS VENCER, ESSA JORNADA,

    FICO ADISPOSIÇÃO PARA TROCAR IDEIAS
    atenimentox@gmail.com

    FORTE SEMPRE AONDE ESTIVER POWER!!!!!!!!!!!!!!!!

  19. Nane

    Katherine realmente eu devo procurar ajuda de psiquiatra, mais eu tenho muito medo da medicacao forte entende. Como eu disse estou com o meu medico homeopata, este mes ele vai me colocar num aparelho pq vai estudar meu caso, e vou fazer aplicacoes de remedio. Vou ver o que vai dar, eu disse pra ele que preciso urgente da solucao e que ele faca o que va me ajudar apenas. Volto a me comunicar com voce por aqui Obrigado por entender meu caso.

  20. Nane

    Alice quero conversar mais com voce sobre o assunto. Nane e Jo sao as mesmas pessoas. A gente sofre da mesma fobia. joannepaz@hotmail.com

  21. wagner

    ja perdi mais de 10 anos com essa merda dde problema
    socorrooooooooooooooooooooo

  22. Francine M Fernandes

    Gostaria de saber se alguém tem uma fobia parecida com a minha. Meu problema é com a minha assinatura. Sempre tive problemas com cheques, que voltam porque minha assinatura não confere. Fico muito ansiosa quando vou assinar qualquer documento importante. Isto começou quando eu tinha uns 20 anos. Por um bom tempo pensei ter superado mas de uns tempos para cá o problema se agravou, pois mesmo estando sozinha, só de pensar que estou assinando algo importante (cheque, documento que depende de reconhecimento de firma), minha mão “congela” e não consigo assinar. Como o Wagner, também peço SOCORRO!

    • hilda

      olá Franciane!!!
      Nossssa!!!! sinto exatamente o mesmo ao assinar, mais naõ é só ao assinar e sim em tudo em que sou observada, em tudo que eu precise usar as mão porque já sei que elas vão tremer muito e que as pessoas vão perceber. Minha letra fica horrivel parece até que eu não sei escrever fica dificil até pra segurar a caneta é muito ruim!!! Só de imaginar que vou ter que assinar ou preencher algo importante, já fico extremamente nervosa com taquicardia e com dor de cabeça, e quando estou lá de fato parece que vou morrer e que aquela simplis assinatura vai durar uma eternidade… Preciso muito de ajuda

      • Aretha

        hilda eu sou exatamente como vc ..tenho o mesmo sintoma,minhas mãos treme que não consigo segurar a caneta e fico apavorado por saber que as pessoas percebem minhas mãos tremer, é horrível,triste,me sinto infeliz,quando aparece alguma situação que tenho que assinar fico apavorada,..eu ja inventei ate uma mentira para não aceitar o convite de ser madrinha de casamento da minha prima ! pelo medo de assinar e tremer e todos perceberem isso!

        • dulce

          rsrs eu lendo esse seu comentario ate dei risada eu todinha nesse comentario chega uma pessoa e diz vc vai ser madrinha do meu casamento, qero morrer naquele estante ,,no momento,foge os pensamentos minha vista embaça minha mao treme q a letra fica so garranchos, isso pra mim e um fracasso mais vo seguindo minha vida e vejo oq e o melhor pra mim nao vo mentir fico com muita inveja quando vejo alguem senta em uma mesa de um restaurante e comer na boa, e eu quando sento na cadeira parece q todos ta te olhando para te apontar ai e terrivel isso parece q tudo foge do meu controle

      • sofro o msm problema nao consigo assinar meu nome e nem fazer algo com pessoas me olhando fico apavorada e tremo mtoo preciso mto de ajuda sou mto trist por ser assim

      • Daiana Silva Pereira

        Acho que também sofro deste problema,eu tenho 24 anos e quando tenho que escrever e a pessoa fica olhando eu começo a tremer, mal consigo segurar a caneta, minha letra fica horrível, nunca dei muita importância porque achei que era um simples nervoso, mais noto que isso acontece toda as vezes que me deparo com esse tipo de situação, essa semana dei entrada na minha carteira de motorista e eu estava normal, até ter que preencher um documento, a mulher fico olhando e eu me senti muito intimidada, e minhas mãos começaram a tremer descontroladamente, achei por um momento que não ia consegui terminar, mais consegui, foi horrível e muito constrangedor, e ai percebi que não era só um simples nervoso, que é muito sério e que preciso de ajuda.

        • shirlei

          eu tenho 25 anos e também sofro desse problema, toda vez que vou escrever e tem uma pessoa me olhando eu começo a tremer, não consigo apresentar em publico nem mesmo para uma pessoa só eu sempre me tremo toda minha voz quase não sai, fico muito nervosa e falo rápido, quando vou tirar uma foto minha fico muito nervosa também e minha boca não para de tremer. Não sei o que fazer.

          • Vitória

            Sinto as mesmas q vc Shirlei, tenho 19 anos e os sintomas aumentaram quando eu tinha uns 15 anos. Eu fico nervosa com tudo, de tirar uma foto, a escrever, a ser observada, acho q em tudo. Me sento muito estranha, triste pq nunca vi ninguém q se sentisse como eu. Nunca falei com ninguém sobre isso, pq não sabia do q se tratava.

      • ju

        Eu fico nervosa também as vezes erro. Mais agora procuro fazer bem devagarinho.ai fica melhor

    • vanusa maria dos santos costa

      Vanusa Maria Santos disse:

      Francine gostaria de saber de vc se ja ficou liberta dessa doença,pois lendo o seu relato aki é a mesma coisa da minha fico desse jeito toda vez que tenho que assinar qualquer coisa,qualquer tipo de documento ainda mais se estiver na frente de pessoas.a caneta não fica quieta na minha mão,passo maior vergonha com as pessoas me olhando.peço que me responda.obrigada

      • me desculpa eu falei francine no comentario so q e vanusa então me desculpa pela a troca de ok bjossss

    • oi francine entao o meu problema e o mesmo q o seu pra assinar o nome e começou tambem aos 20 anos so q foi piorando e ate pra comer em restaurante ou qualquer outra coisa em publico ta dificil de fazer eu pensava q sou eu tinha essa doença mais quando vi esse site de certa forma ate me animei sei q e estranho falar isso mais e a verdade pq eu achava q nao tinha cura hoje com 25 anos esse maldito problema continua mais lendo os comentarios aqui eu vi q muitas gente conseguiu resolver com medicamentos , bom e isso boa sorte a todos e com muita fé em deus nos conseguiremos vencer ok , bjosss

  23. Nane

    Oi Wagner, tbm perdi 10 anos com este problema horrivel. Esses 10 anos contam quando eu comecei a perceber porque eu imagino que antes disso eu ja tinha. Eu comecei um novo tratamento com meu medico homeopata que se chama FAO-Fatores de Auto Organizacao, vamos ver o que o tempo me diz agora. Eu sei que os nossos problemas estao todos na mente, se a gente esquecesse seria muito bom nao eh!

  24. Luis

    realmente que raio de sintomas :S, fobia social nc tive… se bem á dias q me sinto um bocado antisocial, acho q acima d tudo a mente é mt habilidosa, ela arranja-t sp maneira esclarecer a situação “”ou por ke se isto… ou pq se akilo…”” enfim filmes da cabeça axo ke todos nos fazemos. sei ke é facil falar mas axo que o importante é alguma confiança.. o mundo la fora pode parecer perigoso mas pode nao ser..
    a experiencia faz aquilo ke somos, so assim é ke evoluimos.
    nada de novo heih? 🙂 devemos tentar limpar a nossa mente das crenças limitadoras e dar espaço para coisas novas, saiam a luta 😉

  25. li

    Bom tenho f.s gostaria de saber de vcs se esse transtorno tem cura absoluta, se podemos acabar com esses tipos de pensamentos que desencadeiam esses transtornos ou lidaremos com eles a vida toda?

  26. daniela

    Olá, meu nome é Daniela e fui diagnosticada há dois anos com ansiedade social, que não chega a ser fobia já que consigo, apesar do problema, enfrentar situações que me deixam nervosa. Porém, de uns tempo prá cá, situações que considero muito importante como tirar a habilitação me fazem entrar num estado de extremo nervosismo. Está dificil de conseguir e acabo ficando muito triste. Até parei minha psicoterapia. Fico desanimada. Estou pensando em tomar remédio para acabar com sintomas como ânsia de vômito, tremores e palpitações.

  27. paula

    Olá eu tbm tenho fs e sei o quanto é dificil para quem tem ,eu no momento estou passando por uma fase muito dificil para mim descobri que tinha fs faz pouco tempo ,mas sempre foi muito timida ,nao sei o que fazer, minha vida parou ,estou com vontade até de sair do meu emprego ,o que devo fazer gostaria de uma opiniao.

  28. daniela

    Oi, Paula. Realmente, é muito difícil de lidar com os nossos sentimentos quando estamos vivendo nesse mundo particular de medos e ansiedades. Eu sofro com isso até hoje mas posso dizer que já foi pior. A psicoterapia me ajudou bastante. É a busca de um equilíbrio, uma aprendizagem sobre nós mesmos. Hoje, eu não faço mais, continuo ansiosa e nervosa em algumas situações, como já falei na postagem anterior, penso em procurar um psiquiatra para tratar disso e, enfim, procuro pensar que existe saída para o problema e que é válido tentar nos ajudar seja qual for a maneira. Até participando de grupos como esse. O que não vale é desistir.

  29. Gabriela

    Ola gente
    Eu tenho fobia social desde os 15 anos, hj tenho 32.
    Imaginem agora o qto deixei de viver por causa disso, minha primeira crise se deu na sala de aula enquanto lia um texto la na frente , minhas mãos começaram a tremer e o papel que eu segurava não parava de balançar ,aquilo era incontrolavel, eu não conseguia parar de tremer, e todos riam da minha cara.
    Sai da igreja , pq não suportava ir la na frente ler um trexo da biblia , sai da escola não terminei nem o primeiro ano do segundo grau, nos empregos que eu arrumava , não conseguia ficar nenhum ano e ja saia.
    Me casei, tive um filho, ele sempre sentiu muitos medos, até de chuva, presto muita atenção nele, pois não quero q ele seja como eu.
    Ele tem facilidade em se relacionar, tem muitos amiguinhos ao contrario de mim que nunca tive muitos amigos, digo pra ele sempre o qto ele é importante e capaz, com 12 anos sempre se abre comigo e me conta oq sente, enfim acho que isso é muito bom. Eu nunca tive isso na minha família ,sempre me senti menos importante que meus irmãos, meus pais me cortavam em qualquer atitude que eu tinha, nunca nada estava certo. Até a quinta série eu era a melhor aluna da sala e nunca recebi nenhum “muito bem filha” de ninguem , sentia que tinha potencial, mas isso com o tempo foi desaparecendo.
    Tenho vontade de voltar a frequentar a igreja, mas não suporto as pessoas me olhando , e só de pensar que um dia terei que voltar a ler a biblia la na frente ja tremo , é uma sensação horrivel. Fujo de situações em que tenho que assinar o meu nome , pq minhas mãos tremem muito, não como na casa de ninguem tb para esconder a tremedeira.
    Um dia resolvi falar com meu marido sobre isso, ele me olhou e não disse nada a respeito, deve ter achado que eu tava ficando maluca.
    Estou cada dia mais distante das pessoas, as vezes me irrito só de ouvir a campainha da minha casa, quero ficar isolada, acho que na verdade perdi a esperança de cura, hj me reservo e procuro não mostrar pra ninguem oq sinto e assim vou levando a vida

    • Samuel Bitencourt

      Olá Gabriela! Como está vc hj em dia? Deus te abençoe

  30. ciz

    ola…. tenho uma fobia..ker dizer nem sei se é… mas sinto uma sensaçao estranha ao escrever em algumas situaçoes.. tipo: fui tentar preecher o cartao socioeconomico do enem e nao consigui terminar… ae paro e começo tudo dinovo senti fobia e falta de ar fico tbm nervosa a mao fica tipo dormente….escrever coisas repitidas p mim… movimento repitido… é complicado…. alguem sabe o q é issu?? por favor me digaa.. bjos

  31. Rosa

    Eu tenho 22 anos e tenho fobial social tbm =/
    Dos 32 comentários deixando nesse blog me indentifiquei com TODOS!
    Passo pela mesma situação e isso está me deixando muito deprimida.
    Desde criança sou extremamente tímida e reprimida.
    Minha fobia se transforma em pânico quando um homem se aproxima de mim. Desde a adolecencia eu “fujia” quando uma amiga tentava me apresenta a um rapaz. Nunca namorei e nunca beijei =(
    o pânico sempre foi maior do que o “desejo” de me relacionar.
    Não consigo nem trocar um “oi” travo na hora! não me comporto naturalmente.
    Há alguns meses conhecir um rapaz q me deixou muito atraida. converso muito com ele por msn, o papo evolui bastante mas persoalmente eu fujo quando eu o vejo na rua. :S isso tá cabando comigo. =(
    Preciso muito de ajuda infelizmente não posso procurar um profisional pq não tenho como pagar já q sou dependende de meus pais e eles não me apoiam. acham q isso é fescura minha :S
    Não sei mais o q fazer para me livrar dessa maldita doença =(

  32. daniela

    Rosa, eu não sei se o que vou dizer vai ajudar, mas assim como você eu também tinha muita vergonha de me aproximar de algum rapaz. A internet foi um meio que encontrei de falar com as pessoas sem ter tanta vergonha assim. Até meus 21 anos (hoje tenho 25 anos) eu também nunca havia namorado e nem beijado um rapaz até que conheci alguém. Mas, ao contrário de vc eu nunca tinha o visto e morava num bairro distante do meu. Criei coragem e depois de um mês teclando, resolvi encontrá-lo. Eu não recomendo que as pessoas façam isso até ter certeza de que a pessoa que vc tc seja alguém de confiança. Enfim, estamos juntos há mais de três anos e casamos há seis meses. Estou muito feliz e acredito que as pessoas devem tentar sim, e não permitir que a ansiedade ou fobia as impeçam de conseguir o que desejam.

  33. Rosa

    Daniela tua história me deixou feliz e esperançosa. Bom saber que existe casos parecidos com o meu e com um final feliz. No meu caso ele mora numa rua antes q a minha. Minha fobia é muita maior quando a questão é relacionamento amoroso. Entro em pânico só de imaginar. Tenho medo q ter uma crise perto dele na hora do beijo :S travar! e tipo não contei p/ ele o meu problema,ele sabe q nunca tive um namorado mas acha q já fiquei com outros caras. Tô na paranoia dele perceber q sou BV e ficar muito obviu q nunca estive com um homem antes. Fico pensando será q não há algo q possa “tomar” digo remédio mesmo p/ passar o revosismo pelo menos?! :/
    controlar a tremedeira. Ontem marcamos mas eu não fui…Tô com uma angustia insuportável. Estou mal mesmo…
    Daniela se vc puder contar como foi o seu 1° encontro ficarei mais uma vez agradecida.

  34. daniela

    Bom, quando marquei meu primeiro encontro eu não fui com a espectativa de já sair namorando, mas apenas de querer conversar pessoalmente já que falávamos tanto pela internet e por telefone. Afinal, poderia ser só uma amizade também. Começamos a namorar depois. E quanto ao fato de nunca ter beijado, ele não ficou sabendo, não de imediato. E quando senti segura para falar sobre isso, eu falei. Não fiquei preocupada se ele ia perceber. Assim como todo meu problema de ansiedade. Com o tempo as pessoas vão, naturalmente, se conhecendo melhor. O importante é tentar vencer o medo ao invés de ficar imaginando tudo o que vai acontecer. Bom, e eu não imaginava que tudo isso iria acontecer comigo. E se eu não tivesse tentado?

  35. O melhor caminho parece ser a compreensão. Identifiquei-me com o texto e os comentários. Támbém convivo com esse transtorno, apesar de estar sob tratamento há 4 anos. Mas está difícil, as recaídas são constantes, porque o álcool se tornou mais um aliado – indesejável, porém aliado.

    Tento compreender-me também pela escrita. Se puderem visitar meu blog de textos e tecer comentários, estarei esperando.

    Em http://www.poetabohemio.wordpress.com

    “É preciso passar pelo escuro para enxergar a luz”
    Adélia Prado

  36. Alinne

    tambem sofro de todos esses males,
    jah nao sei mais o que fazer
    as vezes penso em morrer!
    preciso arrumar um emprego mas nao consigo,
    essa timidez exagerada me atrapalha demaiss
    o pior eh q ninguem me escuta
    acham q sou fresca e ignorante
    vivo num inferno
    é muito sofrimento
    nao desejo isso a ninguem…..

  37. Patricia

    Preciso de ajuda!
    num consigo ir em lugares onde sei que vai ter comida,
    entro em um desespero terrivel, mee da muita ancia, minha garganta fechaa, e me da falta de ar, por isso perdi muitos amigos, e não consigo viver normalmenre, tenho apeenas 16 anoos e isso me trás consequecias horriveeis. mee ajuda por favoor!

  38. Nane

    Oi Patricia e Alinne, como vcs sentem essa ansiedade? Vcs ficam vermelhas como se fossem timidas qdo conversam com qualquer pessoa? No meu caso eu ja associei esse monstro, eh comecar a conversar com alguem ou ate mesmo sozinha qdo saio na rua ou seja em qualquer lugar, se eu lembrar que fiquei vermelha dai acontece de novo. Como podemos controlar isso de uma vez por todas? Alguem poderia ajudar a gente. Remedios, nao vao curar a gente, eu ja fiz varias tentativas pode amenizar mais cedo ou tarde volta, eh uma droga, somos perfeitas mais por causa de um simples medo q esta no pensamento nao somos nada

    • joseane

      Olá !tenho 31 anos,sou casada tenho 2 filhos.nunca trabalhei só cuido da casa e dos meus filhos.tenho muita vontade de trabalhar mais fico com medo só de pensar como vou reagir em uma entrevista de emprego.eu tremo toda vez q tenho q ficar em público,como para votar eu tremo demais e fico morrendo de vergonha das pessoas verem. A minha Biometria não prestou pq eu tremia muito.depois resolvi pedir ajuda mas tentei dois tipo de medicação não deu só piorei.até para entregar o material escolar dos meus filhos tremi tanto q quando saí da frente do pessoal chorei tanto de muita vergonha.nunca tinha acontecido eu chorar depois de uma crise nervosa.eu não aguento mais, falar em público nem pensar não consigo falar só tremer…socorro

      R

  39. ANDRE

    Olá pessoal acho que tbém tenho f.s, pois me identifiquei com vários casos aqui mencionados, tenho 24 anos e não consigo me relacionar com garotas, não saio de casa, minha vida é de casa para o trabalho, não tenho amigos, e sempre fico apavorado com festas, visitas em casa, eu fico mais relaxado se tiver em outra cidade longe dos conhecidos, pq no meu bairro fico intimidado com tudo, tenho medo do que as pessoas vão achar de mim, enfim sofro muito com isso, preciso de ajuda…

    • Carlos

      Igual eu, me sinto desconfortável na minha cidade no meu bairro, e uma merda mesmo. Não saio pra lugar nenhum. Só trabalho.

  40. Patricia

    Nane e andré… eu sei como isso é horrivel, e nane ás vezes fico vermelhaa,mas para mim o fato de sóo pensar que vai ter comida… me apavora, esse ano vou pra uma chacara pra comememorar a minha formatura e jáa estouu apavorada, vai ter tres refeições, eu ja fuui uma veez nesse lugar e deu tudo errado, comecei a passar mal,não consegui entrar no refeitório, e ouvii as pessoas me criticando depois ,me magoou mais ainda, eles nem imaginam como isso é horrivel,e pra uma pessoa que que eu contei pensoou que isso era pura besteira, estou perdida, sair de casa esta ficando cada vez pior, por favor me ajudem!

  41. Galera,
    Comigo é diferente, não consigo nem ao menos ter uma conversa normal com as pessoas, quando uma menina se aproxima de mim fico com vergonha, evito ate de comprimentar as pessoas, fico ansioso com diversas coisas, e nem ir ao psicologo eu consigo, o q eu faço?

    • Renata

      Olá Felipe, conseguiu resolver o seu problema?

  42. Nane

    Felipe eh triste tdo isso, eu converso mais pouco tbm, e qdo penso que vao mencionar meu nome ou alguem me encontrar pra pedir algo dai q tdo se perde, eu ja fico ansiosa antes de comecar a responder e tals, o triste eh que nos isolamos do mundo, eu tento me relacionar com amigos e a familia pq tem horas que confio em mim e eh muito estranho pq nao eh sempre que to assim…
    Patricia, teu caso eh um pouco diferente mais na hora que tu for la pensa em algo maravilhoso e tenta esquecer que tem mais gente la pra te aborrecer, eh isso que to fazendo …claro q tem horas q a gente nao suporta mais nada…. se quiserem conversar adicionem meu msn tem nas respostas pra cima

  43. Anny Dypaulla

    Oie Gente!!!!!!!
    Lendo os Comentarios,puder ficar mas aliviadas.Pois não estou só nessa.
    Tenhos todos sintomas citados desde aos 7 anos de idades e somente agora que descobrir o nome do motivo que me causa tanta dor FOBIA SOCIAL isso também assistido o globo reporter.Pois é horrivel “”ser diferente”””Mas em visto de antes hoje estou melhor já consigo andar sozinha na rua,tudo bem que é lugar perto mas já é um avanço.rsrs
    Mas o motivo que me faz escrever aqui é para conhecer pessoas tipo eu,trocar experiência até mesmo fazer amizades que devido o problema tenho pouco.
    Então esperarei o retorno de vcs!!!!!
    Bjs!!!!!

  44. olá tenho 31 anos há dez anos estou com sindrome do panico. Vergonha,medo,inimizade,odio e vontade de morrer só que não tenho coragem para isso pensso que deus sempre que é a unica solução para mim. Tudo começo quando eu tinha 19 ha 20 anos de idade nunha Roda de amigos um colega disse que eu nunca tive uma namorada começo ha mim chamar de donzelo,virgem mais eu não era isso que eles penssavam eu curtia cabaré,prostitutas,bares. Mais ai no colegio as pessoas começaram a rir de mim. Tive que desistir os estudo perdi ha vontade de está em multidões,medico,onibús lotados,familia passei 5 meses sem colocar o rosto na rua. Mais com 20 anos tive que sai dessa trabalhar. Que sai do bairro aonde eu mim criei a onde eu mais gostava por causa disso conheçi uma pessoa que tinha 2 filhos em outro bairro ai fomos morar juntos mais não tive coragem de contar o que estava aconteçendo com migo o tempo passou agente si deixou eu fui morar com outra mulher mais velha do que eu não tinha amor por nemuma das mulheres que vivia separei da outra hoje estou só vivo dia e noite dentro da casa de minha mãe esperando o tempo passar trabalhei em varias empresas. Terminei meus estudos passei 10 anos hoje voltei para aonde tudo começou. Eu estou pior do que estvava mesmo tudo de bom que mim aconteçeu a sindrome continua gostaria de conheçe pessoas que tenha ha mesma doença que eu. Acho que duas pessoas com essa doença seria um bom remedio para os dois sem presiza tomar porcaria de remedio Uma amizade dessa acho que seria uma irmã para mim muito obg por ler essa menssagem email n.aldo.27@hotmail.com {pernambuco}

  45. eu acho que a depreção é a pior doenças que ensiste no mundo acaba nós de pouquinho e pouquinho. Eu tenho sindrome do panico não conssigo está em multidão onibús cheio,hostpital conheçido,colegio,jogos,empregos proximo da minha cidade por causa dos conheçidos esse trauma faz 10 anos mudei de cidade mesmo assim não conssegui sai dessa. puriço voutei para onde tudo começou tenho medo de tomar remedio controlado gostaria muito de conheçe pessoas que passe por mesmo problema quero muito viver e a judar a pessoa que estiver do meu lado que seja meu amigo ou amiga etc… tambem a viver sai,curti,diverti,praia varios lugares bom A FELICIDADE DA GENTE ACABA QUANDO ACONTEÇE UMA COISA DESSA EM NOSSA VIDA. SÓ DEUS MESMO PARA NOS LIVRA DE FAZER BESTEIRA

  46. andre cardoso

    Hoje tenho 20 anos, sempre fui muito dimito mais antes dos meus problemas vivia normal, meu primeiro problema foi o TOC a os 10 anos, depois a depressão aos 14 ai com a depressão eu parei d estudar, uns 10 meses depois fui roubado duas vezes e fiquei com síndrome do pânico ai parei de sair de casa não conversava com mais ninguém da rua as coisas só pioraram fiquei com fobia social que pra mim esta sendo o mais difícil.
    O TOC e a síndrome do pânico eu superei mais a depressão e a fobia social generalizada estou ate hoje.
    Fiquei sem estudar por 3 anos, com muita dificuldade consegui fazer supletivo no segundo semestre fui fazer um curso técnico de 2 anos fiquei 1 ano e meio mais no ultimo semestre desisti por um trabalho d apresentação individual. Terminei o segundo grau mais depois do técnico que parei aos 19 anos não fiz mais nada, fico em casa o dia todo só saio d casa por alguma coisa q preciso mesmo.
    Tenho vontade de trabalhar, namorar, fazer amizades. Mas pra mim quanto mais pessoas eu conheço pior fica.
    Estou fazendo terapia com uma psicóloga a 4 meses ate agora não tive melhora nenhuma o remédio comecei a tomar ontem. Espero que melhore porque não sei mais o que fazer estou com isso a 6 anos.

  47. César

    Ola. Acho que estou com fobia social. Acho que começou de 17 para 18 anos quando começaram as responsabilidades: faculdade,alistamento no exército. Os sintomas são mais frequentes quando vou assinar na frente de alguém e para piorar minhas mãos estão suando muito, só que mesmo sozinho em casa. Gostaria de saber se alguns de vocês têm isso também e também trocar idéias com pessoas que sofram de fobia social.

    Meu msn ces_net2@hotmail.com

    • Aretha

      tbm tenho problema ao assinar o nome..é péssimo saber que vou tremer e o pior é saber que estão olhando para mim e vendo a tremedeira…o pior de tudo é esse recadastramento biométrico.

      • Deise

        Olá Aretha, que situação difícil vivemos e somente nós que passamos por este problema para saber o quanto isso nos deixa mal, tenho o mesmo problema que você posso falar em público fico um pouco nervosa más consigo me expressar muito bem más não me peça para assinar ou preencher alguma coisa diante de pessoas ou ambiente que não conheço, fico tremendo parece que tenho mal de Parkinson, eu não consigo me controlar é terrível, a um tempo atrás tomei um remédio chamado Lexapro fiquei bem parei de tomar e comecei a ter as crises parece que só fico bem com o remédio a impressão que tenho é que ele me da segurança, hoje mesmo fui a uma audiência e passei vergonha tive que assinar e tremi igual a uma vara verde, voltei o remédio más faz pouco tempo espero que ele me ajude novamente, pois é terrível conviver com isso, é bom ler o relato de todos pois sabemos que não somos a única neste mundo que sofre com isto. Um abraço a todos, fé e confiança.

  48. Patrícia

    Geente estou pirando.
    falam que descobrir quando tudo começou ajuda, mas para mim não fez nenhuma diferença, estou a cada dia pior, não consigo me abrir com ngm sobre isso, conteei pra uma amiga esses dias, ela riu, pensou que era besteira da minha cabeça, não consigo de maneira nehuma ir para lugares que sei que vai ter comida. O último acontecimento comigo foi quando minha amiga queria ir em um fast food, comeceii a tremer, me deu muita ância, simplesmente pensei que ia desmaiar. MEE AJUDEEM!

  49. Daniel

    Li a maioria dos comentarios e fiquei bastante triste em saber que há ainda muitas pessoas que padecem desse mal extremamente limitante, pelo qual inclusive, eu passei durante um longo periodo, ( combinado a uma depressão severíssima), só me restabelecendo em parte devido a ajuda psicoterapica que procurei depois de tentar o suicidio ao 17 anos. Hoje eu tenho 26 anos e apesar de todas as dificuldades que eu ainda preciso enfrentar, me sinto a pessoa mais feliz do mundo pelo fato de conseguir fazer coisas que anteriormente eram impensaveis, como falar em publico, assinar documentos, conversar com alguem desconhecido ou não, etc. Asseguro-lhes que quando sairem das garras da opressão da fobia, irão desfrutar de uma alegria, um bem-estar que raramente uma pessoa comum teria condições de sentir. O fundo do poço tem uma mola, nosso desafio é acha-la. Eu achei e gostaria de dizer à vocês que não desistam, sejam firmes, procurem ajuda com alguem ou em vocês mesmos. A vida é magnifica mas devemos com alguma paciencia remover os obstaculos interiores que impedem-nos de viver livre, sem receio, sem angustia. É uma tarefa dificil que logo se torna prazerosa quando colhemos os primeiros frutos do nosso esforço… Chegará o tempo em que vocês, já libertos, ajudarão outros que estejam passando por essa terrível experiência a também se libertarem. Tenham um pouco de paciência nessa luta ….. Quem quiser entrar em contato comigo mande um email para esse endereço: reiros@bol.com.br……….Abraços

  50. olá meu nome é nada,nada,nada,nada disculpa puriquanto sou isso mesmo. Tenho 30 anos vim conheçe o que é um preconçeito por causa de ter um compromisso serio tarde demais com 21 anos . Eu trabalhava,estudava,jogava futebol,frequentava muitas festa igreja tudo etc… Mais meu trauma,depreção,sindrome do panico,medo,vergonha,infeliz,inimizade,odio,raiva começou no ano 2000 e mim deixou 6 meses detro de casa sem ter coragem de chegar si quer no portão quando chegava visita eu corria para dentro do quarto e mim escondia quando chegava parentes passava o dia fora voutava coando eles ia embora. Não ia para casa de parentes de amigos,vizinhos perdi meus melhores amigos por causa disso . Na época eu estava muito feliz penssava em um futuro maravilhoso para mim . Mais eu estava numa roda de amigo quando um deles disse que eu nunca namorei nunca mim viram com uma mulher . Na hora eu não tive vergonha porque isso eu não era. Fiquei com mulheres sim as veses mais tinha vergonha de compromisso serio . Porque não gostava de andar agarrado,mãos dadas,beijos na presenças das pessoas. Não reparava que as pessoas olhavam minha vida do começo ao fim. Quando cheguei na sala de aula no dia seguinte que vi as pessoas rindo de mim eu fiquei supreso na hora não sabia o que estava aconteçendo depois de uma semana que soube porque as pessoas estavam rindo disseram que eu era donzelo,virgem,bv,cabaço eu passei uns dez minutos no colegio quando chegue no patio fiquei suando frio a vista escureçeu na hora peguei meu caderno e fui embora na hora. No outro dia não tive coragem de ir a escola mais. Isso foi mesmo que morrer ter vontade de fazer o que eu mais gosatava e não poder ir por causa dassa maldita. Meus deus que mim perdoi. Isso aconteçeu dentro do onibús quando eu ia ao trabalho as pessoas rindo olhavam pra mim como si eu estivesse vestido de palhaço eu não tive coragem de pegar onibús lotado do meu bairro nem konbi mais quando eu penssei que não tinha mais jeito pra mim. Conheçi uma mulher que tinha 2 filho pequeno e morava só. Mais era evangelica ai ela começou a gostar de mim só que foi na cidade que ela morava proximo ao trabalho mudei de cidade conheçi novos amigos eu passei 2 anos com ela depois fui mora com outra que morava proximo a ela que tinha 40 anos de idade e era uns 15 anos mais velha do que eu na época. Na verdade eu nunca amei ninguem depois que entrei nessa sindrome do panico. Mais quando as pessoas que eu conheçi na outra cidade descubriram o meu passado o porque eu cheguei na quela cidade eu voutei para onde tudo começou estou piorando aos poucos. Pesso que nosso papai do céu mim de força. E proteja todas as pessoas que passem por isso dá muita vontade de morrer e sumi. Pesso a deus para ajudar e conheçer as pessoas que passem por mesmo problemas só assim tenho mais coragem de disabafar o que sinto. Obrigado por ler esses erros que fiz mais acho que dá para entender . Esqueçi de diser fiz um supletivo lá na outra cidade terminei meus estudo aprendir,muitas coisas. Agora depois que entri nesse site w vi que tem pessoas com o mesmo problema vou lutar,vou vençer si deus quizer vou procurar uma pessoa experinte para mim ajudar a sai dessa . FÉ,PAZ,AMOR,TRANQUILIDADE EO QUE ESPERO DAQUI UNS DIAS fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  51. Larissa

    Não é em todos os locais que me sinto com esse mal estar
    é na escola , não sofro bullying mas sinto um grande mal estar, quando estou lá , sinto como se todos prestassem atenção em mim
    sinto que as pessoas me acham escluida
    sinto que nunca vou consiguir me adaptar nessa escola
    eu estudei o ano passado lá foi tudo tranquilo , mais esse ano ja estamos no meio do ano praticamente e eu não consigui ir uma semana inteira pra escola preciso de ajuda!! eu suo frio da vontade de chorar de sair dali o mais rapido possivel…

  52. andre cardoso

    Larissa o melhor que vc tem a fazer é procurar ajuda deste o inicio, procura um psicologo e psiquiatra para vc ja tratar isso é quem sabe voltar para a escola ano que vem.Eu sei que é dificil pq eu sofro disso a 6 anos. Faça tudo que a psicologa pedir, faço o maximo para sair de casa , naum se isole pq isso na verdade só faz o problema piorar.Não faça igual a eu q estou vivendo na morte.

  53. Helio Rodriguez

    Tudo começou om uma falta de ar. Fui ao linico e fui indiado ao neuro e depois ao psiquiatra onde estou ate hoje. Ja usei Paroxetina, nãao me adaptei talves por falta de paciencia, passei para o citalopran, não meadaptei, passei para o dDONAREN, NÃO ME ADAPTEI. Hoje tomo alprazolan e estosu no desmame, é horrivel o sono foi embora. O PSIQ passou calmante para dormir pois estava tomoando Aprazolan e me dava dor de cabeça, 02 Mg. A falta de ar continua só a tarde e parece tudo de novo só melhora com alprazola, será neuroze ou problemas cardiacos e vou ao banh urinar muito , tomei antib. bactrim, sera que vou demorar a melhorar, a viver a vida com qualidade, o que faço.

  54. Anny Dypaulla

    Oieee Genteeee!!!!!!
    Nem td estar perdido…vamos ter esperança e confiar no Senhor.
    O segredo é lutar,lutar e lutar e viver cada dia como fosse o primeiro.Tentar ñ cobrar tanto de vc msm, cobrar de si mesmo só piora a situação.Faz um tempão(24anos) q “”sinto todos os sintomas””e ñ apenas um e sim todos.Ninguém da minha familia sabem acham q sou mal-humorada q sou fechada de mas e ñ me enterreso por nada.mas só quem passa por isso q sabe a verdade.Tenho necessidade de me abrir com alguém falar o que s passe comigo..mas vem logo o pensamento “”será q vão entender””.Mas graça a Deus tenho uma excelente psicologa e me assunta muito e pela primeira vez pude me expressar minha opiniao em grupo tudo bem q era de 3 pessoas..rs Fiquei radiante!!!!! Só quem tem F.S q entende o q estou falando.
    Por isso vi aq para compartilhar essa vitoria. primeira de muitas eu creío!!
    Estou vivendo cada minutos..ontem ñ foi um dia muito bom.Mas estou ak confiante.A minha cura depende de mim o modo q vejo a vida.Tentar ver a vida de outro ângulo.
    Deus abençoe tds vcs!!!!!!
    Confie no Senhor!!!!!!!
    Bjs!!!!!

  55. isabele

    oi, nao sabia q haviam tantos fobicos como eu.
    Eu na adolescencia passei por mtos traumas humilhações devido ao Bullying, tentei me matar diversas vezes.
    E apartir do momento q sai daquela escola eu tenho medo de tudo e todos, isso é muito ruim! Nao consigo sair na rua, axo q tdos me observam o tempo todo.
    Pra completar tenho tricotilomania, arranco cabelo…
    Tomo cloridrato de sertalina, no começo me ajudo, hj nao me ajuda.
    as vezes saio de casa e parece q eu sou super extrovertida
    Mas tem momentos q eu simplismente nao consigo por pé na rua… ja perdi muita aula(hj faço faculdade), e cada vez mais q fico em casa mais depressiva eu fico.

    Faço terapia cognitiva e estou a proucura de um psiquiatra.

    ;/

  56. Naii

    Oi pessoal, tudo bem? Eu ainda tenho 17 anos e gostaria de saber ao certo se tenho fobia social , eu tenho alguns sintomas: Eu passo muito mal quando vou falar em público a ponto de desmaiar sinto naúseas e mãos suando, tontera, cala frios e tremo MUITO até na voz e começo a chorar. Mas não tenho medo de sair na rua. Tenho muito medo de ficar sozinha na escola e não ser aceita, não gosto de ler em público e tenho medo de conversar com meninos da mesma idade que a minha não todos mas a maioria e me sinto idiota quando falo com alguém com o conhecimento maior que o meu, tenho medo de receber notas de provas quando vou mal pq não quero que nimguém escute só eu e não gosto receber de volta pq sei que vou ter que encarar algum professor.
    As vezes eu sofro muito com isso, pq estou no último ano de escola e tenho muitos ceminários e trabalhos para apresentar, mas o que é estranho e que eu consigo agir normalmente fora de apresentações e provas, tenho muitos amigos até e não me sinto nem um pouco mal perto deles ao contrário eles que me consolam e dão forças. Será que isso é fobia social?

    Por favor alguém pode me responder pq tô muito angustianda com isso
    e tenho muito medo que possa interferir no meu futuro!

    Quem puder me ajudar por fovor, aceito críticas também é tudo sempre bem vindo.

    obrigada

  57. Natiele

    Olá amigos!
    Quero compartilhar com vcs o que acontece comigo.Não sei bem o que é,mas tem me desesperado muito,e me deixado com um medo ainda maior.O meu problema é quando vou assinar algum documento,ou cheques,notas,pois não consigo mais.Quando chego na situação começo a tremer,minhas mãos perdem o controle,e fico sem condições de escrever algo.Tbm não consigo enfrentar situações que tenho q ficar a vista de todos,ou ir a frente em público,minhas vistas embaraçam e eu perco o rumo.Alguem pode me ajudar a dizer o que é isto?Venho sentindo isso de uns 2 anos prá cá,eu era uma pessoa normal,nao sentia nada disso,minha mãe diz q é coisa da minha cabeça,mas ja tentei parar e nao consigo.
    Por favor…me ajudem!
    Um forte abraço a todos!

  58. CRIS

    olá,
    tudo começou com muitas dores pelo corpo, durante um ano passei em quase todas as especialidade hospitalares e nunca encontravam nada… até que um neurologista me encaminhou para o psiquiatra e fui diagnosticada com TAG + panico…estou tomando Zoltralina e Apraz.. hj ainda é o 2º dia da medicação…não me sinto muito bem…tenho momentos de tristeza, sudorezes..depois passa…não sinto fome..é assim mesmo até o corpo se acostumar com a medicação?

  59. Le

    É dificil passar por fb, como se já não bastasse temos de enfrentar o preconceito. Quem não passa por isso não entende e muitas das vezes nem procura entender. Então ficamos sendo considerados como preguiçosos, como pessoas sem vontade de crescer, ou coisa parecida. Mas como superar tudo isso? Memórias de situações passadas que voltam e a sensação volta e pronto…já estou ruim. Tenho fé de que isso vai passar, de que eu vou conseguir sair de casa e me sentir bem, mas confesso que muitas das vezes as minhas convicçoes são abaladas e caio em um poço sem mola. As vezes parece que consigo enfrentar a vida de uma forma tranquila mas sempre vem a situação e mostra o contrário. Somos nós que mandamos no nosso próprio nariz mas nao consigo enfrentar o medo do medo. Parece que isso se tornou parte de mim, não consigo nem sequer fugir da preocupação.

    Desejo que todos nós melhoremos e que um dia possamos realmente olhar para trás e dizer: passou.

  60. Manú

    Olá gente, meu nome é Emanuelle e tenho 26 anos…
    Bom, resolvi procurar me comunicar com pessoas que sofram do mesmo problema que eu, pq acredito que de alguma forma, a troca de informações pode ajudar…
    Já li muito sobre o assunto, desde que comecei a ter minha vida limitada por mim mesma e meus medos, e sinceramente, perceber que não estou sozinha não me deixa melhor…
    Com intensidades e focos diferentes, todos aqui temos limitações impostas por conta de pensamentos repetitivos, que causam sintomas físicos, resultando na tão temida “exposição”…
    Infelizmente não há fórmula mágica, cada qual com suas crenças, seus remédios, médicos, tratamentos alternativos…
    Acho que temos que tentar… só pelo fato de haver a possibilidade do “sim” em qualquer tentativa!
    Nesse momento, enquanto escrevo… só em pensar que alguém poderá ler e que de alguma forma, isso também é “exposição” me sinto fisicamente limitada… e como agora, em muitas vezes… a vontade de simplesmente não tentar vai ganhando força de acordo com o medo e o desconforto…
    Mas eu “tento”… todos os dias, de formas diferentes e aos poucos!!!
    Tenho me questionado muito sobre todas as formas que tive até hj (depois de 5 anos de crise constante) de “tentar”… Já tentei me adequar de todas as formas… alcool, drogas, medicamentos… qualquer coisa que iniba o sistema nervoso central e pare de estimular os sintomas físicos, sustentaram minha vida social, fora isso, o isolamento é a alternativa…
    A minha grande questão de hj é: “Como conviver comigo?”
    As metas sociais que temos que cumprir… muitas vezes somos induzidos a querer oq todo mundo quer… uma vida NORMAL!!!
    E oq é normal pra vc???
    O meu normal não é como o da maioria das pessoas… e se somos limitados pra algumas coisas, pq não exploramos as coisas pras quais não somos?
    Se consentrar no problema não resolve… tem coisas que vc não consegue fazer, acho importante tentar sim… mas se não conseguir, não se prenda a isso!!!
    Com certeza vc tem um monte de qualidades, de coisas que pode conquistar mesmo com limitações…
    Não consegue ir a aula? Hj em dia temos tantas alternativas… incluíndo a própria internet… se inscreva em uma instituição de ensino a distância 😉
    Se sente inibido quando tem que se aproximar de alguém?
    Escreva… fale sobre a sua dificuldade, peça ajuda de alguém próximo. E aos poucos, se respeitando… vá ganhando confiança!!!
    Tem medo de andar na rua, se sente inseguro?
    Chame alguém em quem confie pra te acompanhar, sempre ajuda!!!
    O negócio é arrumar maneiras de fugir da inércia!!! Não esperar estar “BOM” pra fazer as coisas e traçar metas… faça oq vc puder e conseguir no seu hj!!!
    E em cada conquista, COMEMORE… por menor que seja!!!
    Só quem passa por isso sabe como pequenas coisas são valiosas… temos o dom das pequenas coisas 😉
    o valor do bem estar é tão importante pra gente, que o “estar bem” se torna uma conquista diária…
    O pior julgamento é oq fazemos de nós mesmos!!!
    Temos um problema sim, isso é horrível e doloroso… e muito…
    Mas sentir pena de si mesmo não resolve, vc só é vítima quando se submete a ser…
    Oq vc fez por vc hj???

    manubastardis@hotmail.com,

    quem quiser bater um papo 😉

    • elison

      quem quizer me add tbm sofro de fobia social…tenso ta exagerada minha fobia……tchau te mais…. msn : elison_drummer87@live.com

  61. Veronica

    Eu tenho essa droga de fobia tbm , pra tudo fico ansiosa, mãos suando, tremedeira, principalmente com homens fico muito vermelha, as vezes sou uma verdadeira atriz , faço o impossível para ser descontraida …. eu ja não sei mais o que eu faço estava indo em uma psiquiatra mais vi que não adiantaria ela é meio ” bruxa” não trabalha com remédio , fiz regressão umas outras coisas e vi que jamais ia conseguir , não quero ser dependente de remédio tenho pavor disso mais acho q é a única solução, eu bebo sempre, única forma de relaxar, ficar feliz ser a” Veronica dos meus sonhos” bom saber que existe pessoas como eu achei q era a única ” louca no mundo.. rsrsrrs que droga! queria tanto viver de vdd aproveitar a vida , não aguento mais isso, só Deus na nossa vida !

  62. Daniela

    Olá, Verônica. Você disse que não quer tomar remédio porque não quer se viciar, você acaba tentando substituir isso pela bebida (sem julgamentos!) que é uma forma de fugir do seu problema. Acredito que você poderia tentar antes de tudo olhar o tratamento de uma outra forma, já que você sabe que te fará bem. E quanto ao vício pelo remédio isso depente de cada pessoa, do tempo de duração do tratamento, enfim um profissional pode te explicar melhor. Meu marido faz tratamento para sindrome do panico e a maior dificuldade foi ele dar esse primeiro passo, a de aceitar tomar remédio. Depois que conseguiu ele melhorou bastante e em pouco tempo já não tomava mais o remedio controlado. Digamos que o tratamento dele não foi completo pois não fez psicoterapia pra entender seu problema, mas já estamos correndo atrás disso. Espero que essa experiência te ajude, Veronica!!

  63. Roger

    Interessante como a internet pode aproximar tanto as pessoas numa situação dessa. Eu tenho 24 anos, cheguei ao meu limite tem uns 3 meses e só no mês passado descobri que o que tenho é fobia social. Tenho um grave problema quando coloco na minha mente que sou o centro das atenções, o coração acelera e suo muito, as vezes não tem o menor sentido eu pensar que estou sendo observado, mas mesmo eu tendo consciência disso na hora não consigo controlar os sintomas, que dependendo da situação podem ser: ficar com as maos tremulas ou as maos e as pernas; o coração acelerar; e, principlamente suar bastante. Isso de ficar com as mãos tremulas é quase o todo tempo que estou com outras pessoas, mas é mais percepitivel quando vou comer em publico ou escrever alguma coisa. A questao de suar é o que tem limitado mais as minhas ações e esse sintoma surgiu há exatamente 2 anos, eu fico sem entender porque acontece, não tenho controle da situação é horrível, a sua auto-estima vai lá pra baixo por causa desse problema! Gostaria de conversar com outras pessoas, trocar experiencias ou ate fazer amizade, no entanto fico com receio de deixar meu msn, internet tem de tdo, né?! Entao se simplesmente responderem como voces tem conseguido enfrentar tudo isso, se alguem ja teve esse sintoma de suar muito… isso ja seria muito bom.

  64. rena

    Ola Roger eu tenho esses mesmos sintomas suo bastante qdo estou na frente dos outros a sensação é horrivel.

  65. noesia

    Olá pessoal eu tenho 24 anos, há 3 anos comecei ter esses sintomas; suar bastante as mãos ficam trêmulas a pressão arterial sobe e palpitações no coração isto acontece quando estou em algum ambiente social sendo visto ou observado por alguém e só agora descobrir que tenho FOBIA SOCIAL as vezes da um desespero, vergonha é uma sensação horrível. Só DEUS para nos ajudar.BJS.

  66. Olá.
    Sofro de Fobia Social desde os 14 anos, hoje 19, o mais engraçado pra não dizer lamentável, é que comecei a ter sem motivo algum, simplesmente uma timidez de leve se tornou uma fobia, vivo um pesadelo, n consigo ter amigos, n consigo me relacionar com ninguem, sinto todos os sintomas que já foram falados aqui, eu sei q pode parecer orgulho, mais como ja foi dito tbm por alguem nos comentários eu me recuso a tomar algum medicamento ou ir a psiquiatras, sempre tenho a esperança que vou me curar sem remédios, o pior de tudo é vc falar pra alguem do seu problema e a pessoa dizer simplesmente: pense que tudo vai dar certo, arrume um emprego (não trabalho por conta da FS) faça faculdade pra conhecer pessoas novas, (inútil), Nunca consegui ter fé,mas dias atrás em momento de desespero fui a um santuário e fiz uma promessa a uma santa que gosto muito, pedi com toda a fé do mundo pra me libertar, e estou acreditando que vou conseguir, dizem que a fé move montanhas, espero que tbm mova esse pesadelo da minha vida, Bom, é isso, quiz desabafar, quem quizer conversar sobre, deixo meu e-mail/msn: ro.drigooo@hotmail.com, obrigado.

  67. Ivan

    Bom dia a todos…
    Já venho a um bom tempo lutando tentando me controlar contra alguns surtos de ansiedade iguais aos que acontece com nossa colega NATIELE…
    Dentro da empresa preencho documentos e assino sem problemas. Em locais onde conheço as pessoas também consigo me controlar, porém quando se trata de algum desconhecido ou atividade nova em ambiente desconhecido acabo tendo estes surtos… O último vivido foi no sábado passado; Tive que levar minha mãe ao dentista para extração de um dente e a atendente me deu uma ficha enorme para preencher… comecei bem, mas apartir da metade da primeira página minhas mãos começaram a tremer, fiz uma força tremenda tentando relaxar e continuar preenchendo a ficha… Resultado, minha letra ficou ridícula e ainda tive que pedir à minha mãe para que assinasse o documento no final…
    Normalmente quando no preenchimento de fichas, documentos, cheques, entre outros, minhas mãos começam a tremer e meus batimentos sobem absurdamente, sinto meu corpo gelar como se minha pressão caisse… Tento me controlar, mas o problema continua, o que me deixa bastante constrangido na frente das pessoas que estão aguardando…
    Resolvi procurar artigos na internet que falam sobre o assunto, pois hoje me ocorreu a possibilidade de troca do meu veículo, e só de pensar em assinar documentos de transferência, reconhecimento de firma no cartório, DOC de pagamento no banco, já elevam meus batimentos…
    Não sei o que fazer…

  68. passei e passo por tdo isso……………cnfesso a vcs q achava q nunk iria melhorar………….cheguei em um ponto q n cnseguia sair d casa…nm andar d onibus…….dsd dos 15 anos q tnho hog vou fazer 18 …mas apenas ano passado q o medico m deu o diagnostico…………sou ksada e qro mto ter 1 filho…………….melhorei cm a medikçao mas principalmnt cm meu esforço e a vntad d vncer esses medos q tinha…………agora ando d moto…………..saio bastant……e qndo m da crise procuro m acalmar e colocar na cabeça q n esta acntcndo nda…………………..procurem…….tentem fazer isso …n deixem q a sp seja + forte q todos vcxs…………………

  69. Mi

    oi pessoal desde criança sofro com FS, isso me limitou muito a vida.Hoje em dia não consigo trabalhar parei no ultimo ano de faculdade(fisioterapia) e tudo por causa da FS.As pessoas acham q é frescura mas ninguem sabe a sensação de panico de horror q sentimos quando estamos em crise.Eu não consigo fazer nada com alguem me observando parece q eu perco a memoria de tão nervosa q fico.Já fiz tratamento com rivotril melhorou um pouco mas não o suficiente, preciso começar um novo tratamento pra ver se consigo voltar a facu é td q quero mas só Deus sabe o medo q sinto parece q isso nunca vai acabar.

  70. Gil

    meu consselho e va em um neurologista enquanto a tempo diga a ele tudo que vc sente sem medo eu tbm tenho isso mais eu descobri a tempo e nao perdi muito,apenas um ano mais msm assim o prejuizo e grande, nao percam a vida por algo assim !!!

  71. Camila

    Como é difícil a vida de quem sofre de FS.
    As pessoas ao redor não fazem noção do quanto sofremos.
    Apróximadamente 9 anos venho convivendo com essa doença, que vai limitando a minha vida cada vez mais.
    Tive muitos problemas na escola, não conseguia fazer apresentações… e agora na minha vida adulta como não consigo manter total controle quando tenho que fazer alguma entrevista para um emprego, ou até mesmo uma simples prova de vestibular.
    O tempo passa, todos estão realizando seus objetivos e me sinto parada no tempo. É frustante.
    Passa muita coisa pela minha cabeça. Não sei nem como procurar ajuda, se terei coragem de ir.
    Estou com 22 anos, não consigo trabalho, e cada vez me isolo do mundo, das pessoas.
    Não sei mais o que fazer…

    • Aretha

      Camila eu tbm me isolei do mundo,fiquei sem fz vestibular , deixei amizades, enfim deixei de fz varias coisas…Mas ai percebie que nao podia me esconder do ,mundo,quando se é criança tudo bem nao temos compromissos mas adultos temos responsabilidade e deveres..e foi asim que encarei a vida, entrei numa faculdade particular pois nao consegui fz vestibular, foi dificil no começo,os seminarios, trabalhos ,relatorios, pensei que ia morrer ao apresentar seminario,mas graças a deus nao mori to aqui vivinha!! enfim…agente se acostuma coma situação…nao desista nao…encare a vida de frente mesmo morrendo de medo mais encare….pq asim vc se acostuma com essas situações dificeis….boa sorte…viva um dia de cada vez,pense coisas boas

  72. Mauricio

    Tenho 24 anos e sofro desse terrível problema já faz uns 3 anos. Isso prejudica MUITO minha vida pessoal e profissional. Desde que começaram as crises, nunca mais tive ânimo pra nada…raramente me sinto feliz de verdade e se fico, não dura mais do que poucos segundos e os pensamentos e sintomas voltam a me atormentar!
    No início sentia meu rosto literalmente pegar fogo, transpirava demais, tremia, sentia o ambiente muito estranho, imaginava que todos me olhavam, a visão parecia meio nublada e meu coração disparava…tudo isso acontecia ao mesmo tempo e várias vezes ao longo do dia! E desde então sofro com isso…hoje com uma intensidade um pouco menor, mas que deixaram consequências ruins: Não me sinto bem perto de ninguém, não consigo ter longas conversas, trabalhar, sair, namorar e me divertir se tornaram coisas muito difíceis.
    Vejo a vida passar e eu aqui trancado sem ter forças para combatê-la, porque de tanto sofrimento, chega um momento que não há mais forças de onde tirar…confesso que estaria mais feliz se não estivesse mais neste mundo, pois isso não é vida pra ninguém.
    Mas ainda sim alguma coisa dentro de mim me impede e peço todos os dias pra Deus me ajudar!
    Passei num psiquiatra mas ele me falou que eu não tinha nada e me receitou um remédio muito, mas muito fraco que não surtiu nenhum efeito, então passei numa psicóloga, mas os sintomas jamais passaram, só aliviaram um pouco.
    É o desabafo de alguém que tenta sair desse poço sem fundo (por enquanto)…

    • Aretha

      Querido não se entregue..vc não é o único que tem fobia social,eu tbm tenho…mas nao me escondo dentro de casa nao…eu enfrento meus medos..sempre ….! para mim perder os medos eu os enfrento….eu tinha muito medo de seminario,falar em publico…atrasei mto a minha entreda na faculdade por conta dos medos de seminario,mas um dia eu acordei …e vie que se me isolasse do mundo nao seria ninguem na vida…e foi ai que deu ceerto, hj eu apresento muito bem seminario ,sou a melhor da turma(modéstia parte)..rsrs…mas como falei no inicio eu enfrento meu medo, se tenho medo de ficarem lugares fechado eu vou a esses lugares,se tinha medo de academia eu fui e continuo la malhando,se tinha medo de seminario ..eu nao dispensava um…fis todos..ate palestras participei…eé asim q vivo meus dias,enfrentando os medos…e qd eu consigo ultrapassar essas barreira meu ego aumenta,me sinto bem,poderosa,inteligente…e percebo q o medo esta dentro de mim…e cabe amim retira-lo e jogar fora….força e fé…faça metas e tente segui-las…bjss

  73. Mi

    Olha Mauricio é muito dificil conviver com a FS,eu tambem sofro muito com todos esses sintomas ja desisti de varias coisas na minha vida por causa disso inclusive da facu, estava no ultimo ano mas os seminarios q precisava apresentar me atormentava tanto q não tive animo de enfrentar esse medo e concluir o curso isso é muito doloroso pra mim,alem disso não tenho animo pra procurar trabalho e ja estou com 28 anos o tempo passou e eu não fiz nada pra q isso mudasse, mas não perco as esperanças apesar de sofrer de FS desde muito criança,tenho fé q ainda vou me livrar disso, tenha fé vc tambem pq é a unica coisa q nos mantem firmes no proposito de nos curar, tenho certeza q ainda vamos dar a volta por cima e sermos muito felizes.
    Abraço fica com Deus.

  74. jean

    Prezados , . Para mim , um dos principais problemas do individuo que apresenta este problema esta na alto critica. Estes mesmos nao conseguem se aceitar e se condenam violentamente quando algo da errado . pense que quem mais necessita do seu apoio e voce , e que nao sao os unicos com este problema e tantos outros que temos ou teremos . seja o seu melhor amigo .
    Tente superar suas dificuldades aos poucos ,da forma menos drastica possivel , de pouco em pouco ,criando metas e superando-as .
    Outro ponto esta ligado a ansiedade , ao surto de adrenalina podendo,em casos mais intensos, progredir para um ataque de panico . remedios e consulta ajudam sim, e muito a controlar a ansiendade .
    pratiquem a comunicacao com os outros de pouco em pouco , em grupos de amigos e ambientes seguros ate se sentir seguro para desbravar ambientes mais hostis . desde ja esta o meu apoio para voces amigos . abracos .

  75. Mi

    Obrigada Jean pelas palavras de apoio.

  76. Aline

    Estou aqui no meu quarto vendo os comentarios e me vendo em cada um deles. Sou casada e venho sofrendo desde da epoca da escola, hoje com 21 anos nao estou aguentando mais! Tenho muito medo do mundo la fora das pessoas e das coisas horriveis que podem fazer. Meus pais ja sofreram muito, por isso tenho fingido que esta tudo bem, mas quando chego em casa me desespero, e a vontade de partir e muito grande. Ja fui em psicologas mas disseram que e fase, uma fase que para mim nao tem fim. Vou procurar um psiquiatra na minha cidade, e espero que alguem leia meu email, para que possamos converssar e continuar vivendo.

  77. SARAH LOUISE JONES

    TENHO SP cada medo nosso se desencadeia por um motivo, o nosso cerebro memoriza todos, quando eles não são tratado no momento em que os sentimos, eles retornam de forma irracional e subta, comigo não foi diferente, pensei que estava morrendo do coração, por que ele despara, sufocada sem ar, tremedeira etc…………….. Hoje estou fazendo um tratamento Psiquiatra tomando PROCIMAX 20MG E ALPRAZOLAM 2MG, e fazendo tratamento com um Psicanalista em busca do inconsciente, dos meus medos, de inde vieram, e fisioterapia mental também, eu não queria tomar remedio, mas chega a um ponto que as nossas reações não sçao somente psicologicas os sintomas fisicos é que nos fazem sentir esse medo tão grande, o nosso sistema nervosa já não esta se comunicando com o nosso cerebro, nos tornando irracionais, como? quantidades anormal de adrenalina, e quando não gastamos isso, toma conta da gente sem nos deixar controle. Então quem ja esta sem condições se fazer as suas atividades normais por conta desses sintomas, precisa tomar medicamento, ninguem vai se sentir lesado, ao contrario vai se sentir normal, por que o estado que nos encontramos não é e fato normal, 24 horas de medo, de panico, fala sério.

  78. Mauricio

    Muito obrigado pelas palavras de força de todos!
    Mi, com certeza terei fé que algum dia vencerei isso…aliás desejo que todos jamais percam as esperanças e a fé para vontarem a viver normalmente!

  79. joao

    ola, tenho 23 anos, sou portugues.
    desde sempre nao me tenho sentido bem e descobri á pouco tempo k sofro d fobia social, nunca procurei um medico nem nada, sempre tentei resolver o meu problema e passei algum tempo bem e pensei k tava curado, depois voltou, medo de andar sosinho na rua, medo dos olhares, tento sempre entender os olhares das pessoas e mato a cabeça a tentar adivinhar o pké de olharem pa mim, olhar pk sou apenas uma pessoa na rua? por andar mal vestido? tenho algo anormal em mim? notaram k era gay? um dos problemas é k sou gay tenho pavor das pessoas saberem, todo tempo a tentar controlar o k faço, controlar meus movimentos a 100%, é algo k nao aguento.
    Se ha alguem a rir no meio de tanta gente penso logo k é d mim k s tao a rir, todos os dias tenho a Cessação d ser o centro d muitos olhares e tento quase sempre o pké, já aconteceu uma vez no choping ser olhado por um homem e cheguei ao ponto d perguntar pa onde tá a olhar e lhe bater, descubri no fim que era somente olhar por olhar. Como sinto isto todos os dias começo a sentir alguma revolta.

  80. mary hanna

    – gostaria de saber mais sobre fobia social, que acho que tenho.. por 3 vezes eu tentei tirar carteira de motorista e o nervosismo não deixou, e toda vez que vou assinar em qualquer situação eu começo a tremer e não consigo.se vou tomar um café com pessoas por perto começo a tremer e derramo o café todo. me ajudem por favor. o que devo fazer?

  81. mary hanna

    – gostaria de saber mais sobre fobia social, que acho que tenho.. por 3 vezes eu tentei tirar carteira de motorista e o nervosismo não deixou, e toda vez que vou assinar em qualquer situação eu começo a tremer e não consigo.se vou tomar um café com pessoas por perto começo a tremer e derramo o café todo. me ajudem por favor. o que devo fazer?

  82. Entrei nesse site, e me deparei com varias situações semelhantes às minhas. Suspeito que tenho fobia social tbm, e o que mais me incomoda é ficar vermelha em situações constrangedoras. Ultimamente, tenho andado tendo essas crises, pensando em tomar atitudes radicais. Eu entrei para o 1° ano e fui estudar em uma nova escola, no começo tudo estava correndo mt bem, as pessoas eram ótimas e qndo eu entrei , eu não era assim, tão tímida, e qndo fui apresentar trabalhos me saí mt bem. Mas com o tempo comecei a me sentir mal e a ficar mto vermelha em situações que não requeriam tal comportamento da minha parte. Certo dia, comecei a passar mal, vomitar, e hj eu vejo que era por causa da ansiedade, do medo de enfrentar essas situações, fui a um clinico-geral e ele disse que eu devia decidir o que eu queria, se queria voltar pra minha antiga escola. Então voltei, mas senti que estava fugindo e não enfrentando meus problemas. Qndo cheguei na minha antiga escola, achei que tudo ia ser diferente , mas continuo com essas crises e essa timidez excessiva. E o pior de tudo é que sou bonita, então costumo chamar atenção. E eu realmente quero procurar um especialista, mas não tenho coragem de dizer à minha família.

  83. Mi

    Bom pessoal por tanto tempo tentei me curar sozinha, mas vejo q não é tão facil ,por isso decidi procurar um especialista seja o q Deus quiser, vamos ver se essa situação melhora ,pq preciso dar um rumo pra minha vida

  84. Thiago

    Olá meu nome é Thiago, sou estudante universitário. Sempre fui muito timido, embora conseguisse falar em público e trabalhar como muitos fóbicos sociais não conseguem. Não sei ao certo quando a timidez virou doença, só sei que de modo gradual tudo foi piorando. As situações que desencadeiam meus sintomas são aquelas sobre as quais não tenho controle e que não posso prever o desfecho, como quando tenho que falar algo em público não ensaiado previamente, responder à autoridades, responder perguntas em classe e especialmente me situar em grupos de pessoas, mesmo que sejam meus conhecidos e amigos, tudo se tornou tão intenso que da última vez em que fui pra casa tive um pouco de sintomas mesmo com meus familiares não muito próximos.Sinto meu coração disparar,um aperto forte no peito,falta de ar e a boca seca,parece que tudo começa a acontecer rápido demais e nao consigo acompanhar o processo, mas na verdade o que se intensifica são aqueles pensamentos tão incomodos de inadequação,de estar fazendo algo errado,de estar falando algo errado, será que estão pensando que sou um idiota, incapaz? Ter de lidar com isso sozinho tem me afetado muito,já faz tanto tempo que me esforço pra conseguir conversar,estar em público e tentar me adaptar que estou exausto, exausto de tentar e não conseguir e semprre me sentir horrível por saber que apesar de a vida passar tão depressa eu estou perdendo tudo, eu continuo na platéia vendo a vida passar, cansado de ser objeto e não sujeito, quando eu queria cantar, conversar, rir, contar piadas,cantar, nossa como eu queria ter uma vida plena e não viver mais preso dentro de uma prisão que de algum modo eu mesmo criei, prisioneiro de mim mesmo, o pior é saber que ninguém me entende, nem aqueles que eu mais amo, ou que me acham estranho por não conversar ou saber que acham que estou exagerando ou querendo chamar atenção, quando na verdade eu tenho um problema que me incapacita e me limita cada vez mais, algo que só eu sei o quanto é real, o quanto me machuca e como dói se sentir impotente e tão pequeno frente a um medo tão imenso e voraz.
    Obrigado pela chance de desabafar, abraço a todos.

  85. Leonardo

    Olá, tudo que você escreveu acontece comigo. Não aguento mais esta situação. Sou uma pessoa tranquila e calma em certas situações, mas quando estou em situações adversas como ir em resturante, reuniões, conversar com pessoas, etc… começo a suar frio, gaguejar, sinto vontade de sair o mais rápido possível da situação, sinto meu rosto pesado, meus olhos estrando (piscam sem parar),etc… sou uma pessoa extremamente dedicada ao meu trabaho e de grande potencial, mas essa doença está me matando aos poucos, pois o stress está me destruindo por dentro. O álcool é muitas vezes meu refúgio, não consigo ir em festas sem beber alcool. Mas agora estou com alguns problemas de saude, acho que decorrencia do stress interminável. Qual remédio devo tomar? pois não aguento mais.

  86. Mi

    Thiago me sinto exatamente como vc descreveu,procurei um especialista q por sinal foi muito atencioso comigo,me receitou uma medicação vamos ver se vai fazer efeito,espero q sim, se for bom e eu sentir alguma melhora recomendo q procure tb, pois não adianta tentarmos uma melhora sozinhos é em vão.
    Abraço

  87. Thiago

    Pessoal, por mais que nosso transtorno gere angústia e sofrimento, acho que o ideal é buscar ajuda profissional. A auto-medicação traz muitos riscos, pois pode gerar efeitos adversos que não conhecemos, ou muitas vezes nem tomamos o melhor remédio ou o medicamento específico para nossos sintomas, o que pode piorar tudo, é perigoso e pode trazer mais sofrimento do que benefícios se não soubermos exatamente com o que estamos lidando. Eu sei muito bem da dificuldade que é para procurar ajuda, pois além de ser uma situação social com um desconhecido é assumir realmente o nosso problema, é sair da zona de “conforto” e ter que encarar nosso monstro de frente, eu sei do medo que gera ir buscar ajuda, mas é o único jeito meus amigos, ninguém pode lidar com uma carga tão grande assim sozinho, não sem sofrer, precisamos de ajuda profissional, pois esta fobia nos afasta de quem realmente somos, pessoas com um potencial enorme pra felicidade. Cansei de me esconder, cansei de dizer não pra cada convite de jantar, festa, aniversário ou qualquer evento social, eu cansei de ter medo, chega, já tá na hora de dar um basta nesta dor, eu decidi que vou buscar um psiquiatra e um psicólogo, porque quero ser feliz, quero chegar na minha velhice sem arrependimentos e com histórias pra contar, quero sentir que estou aproveitando a vidae não vendo ela passar em frente aos meus olhos, não quero mais ser espectador, não!!!!
    Eu sei que muitos aqui sentem o mesmo, e por maior que seja o sofrimento, lá no fundo resta uma vontade de ser feliz e ter vida plena, se apeguem nisso e não desistam de vocês mesmos, por favor, eu sei que algum dia todo nosso sofrimento vai ser ecompensado, mas só se estivermos abertos a isso, lutem pessoal, tenham esperança na vida só mais uma vez, corram atrás, já chega de sofrer, vamos buscar o que é nosso de direito, nossa felicidade que nos foi roubada por esta MERDA DE DOENÇA, mas eu vou provar que sou mais forte que ela, e sei que vocês também quando lerem isso. Deus abençoe a todos nós.

  88. Luciano Costa

    Olá pessoal. É engraçado como a gente costuma achar que só nós passamos por esses problemas e que mais ninguem entenderia a gente. Pelo menos eu até pouco tempo tinha esse pensamento. Não consigo lembrar aqui desde quando começei a ter essas crises e problemas. Mas sei que foi ainda na infancia. Quando criança costumava ter crises de ansiedade, era sempre durante a noite, acordava apavorado, suando frio, dores de barriga e sentia queda de pressão, meus pais, desesperados me levavam para o pronto socorro, mas bastava por os pés no hospital e eu simplesmente melhorava. Para todos os médicos estava claro que o problema era psicologico, dificil era convencer meus pais disso. Enfim, meus pais preferiram acreditar em motivos de cunho “espiritual”, foram enganados por muitos charlatões e passei por muitas situações constragedoras por conta disso. Entendam que mesmo eu naquela epoca acreditava nisso, mas so agora adulto, pude perceber q já sofria com a doença desde criança. Eu e meus pais fomos vitimas da ignorancia. Na adolescencia meus problems se elevaram ao cubo, sempre me vi diferente e aos 13 anos me percebi gay, sempre soube de certa forma, mas nessa idade e com as experiencias q a adolescencia tras passei a ter certeza disso. Dai em diante, me exilei no meu proprio quarto, acreditem…dos 13 até os 20 anos aproximadamente. Me afastei de todos colegas de infancia, não ia a festas, não conseguia ao menos cumprimentar as pessoas, não tinha amigos, e minha vida se resumia a escola e casa. zero de vida social, zero de experiencias com outras pessoas, chorava muito, sofria muito, quis morrer varias vezes e até tentei uma vez. Tudo por conta dessa descoberta e na tentativa de evitar me expor e sofrer julgamento dos outros. Um dia, assistindo a esses programas de auto ajuda da madrugada tive um impeto de mudança. Aquele foi um passo importante pra mim, porq mesmo com pontos negativos, muitas coisas melhoraram e mudaram para mim. Comecei a frequentar uma igreja, depois percebi q a igreja em si nao me ajudaria, mesmo porq não entendia porq eu deveria mudar, era diferente e pronto e tinha q me aceitar. Nesse meio tempo meus pais descobriram q eu era gay, me apoiaram no inicio, ofereceram ajuda desde q eu mudasse. Decidi q não era essa a solução,e recusei essa ajuda. Foram tempos dificeis, minha relaçao com meus pais ficou pessima mas isso me motivou a estudar e sair de casa. E assim aconteceu, fui fazer faculdade em outra cidade, morar sozinho e enxerguei nisso uma oportunidade pra começar a viver. E me livrar desses problemas e limitações q eu me impus. Dai foi que me deparei com meus problemas de frente. Antes eu poderia correr pro meu quarto, ligar o meu som e trancar a porta. Mas dessa vez, eu estava longe de casa, rodeado de pessoas estranhas e não tinha pra onde fugir. Então percebi q as coisas não tinham mudado, não conseguia falar em publico, sem engasgar, sem ficar vermelho, sem tremer, percebia no olhar de cada um o julgamento e a critica, mesmo q naum existisse.
    Vi que esse tempo de reclusão me custou caro e hoje tenho serios problemas em me realcionar com as pessoas.
    Tenho medo de ir a festas, sinto desconforto enorme em ir a lugares cheio de gente. Sinto como se cada pessoa tivesse olhando pra mim, quando entro nos lugares, como se cada um tivesse me julgando, loucura mesmo. Não consigo sequer cumprimentar pessoas eu conheço, evito conhecer gente nova por medo de não saber como agir, tenho q beber muito pra ficar a vontade, tenho serios problemas em manter amizades, sou frio, não ligo, não mando msg. E tenho o costume de me afastar de todo mundo depois q sou “magoado”. Então o que acontece é que vim pra outra cidade, mas meus problemas estão comigo. Tive um relacionamento de quase 3 anos, q tinha tudo pra continuar dando certo, mas que eu acabei minando com esse meu comportamento. Foi um relacionamento muito importante, foi a primeira pessoa com que falei abertamente sobre meus problemas, tentou me ajudar no inicio mas não suportou o peso. É de fato um fardo. Ele gosta de sair e conhecer pessoas, é extrovertido e eu sempre, sempre evitava sair com ele. Sempre dava desculpas. O caso é, eu preciso tratar disso, eu não penso mais em morrer, eu quero ser feliz e acho que tenho todo direito. Perdi alguem de quem amava pra essa doença e não quero perder minha vida. Como muitos de vocês vejo minha vida passando e não a aproveitei ainda. Existe uma série de problemas, o financeiro é o maior deles sem duvida. Psiquiatra é caro, os bons são caros. Fui até uma, barata, que mal conversou comigo e me receitou logo na primeira consulta. Não to criticando o uso do medicamento mas a analise é tão importante quanto. Então cuidado com o psiquiatra q vcs encontram. Acabei usando isso aqui mais como uma forma de desabafar. Mas queria deixar algo registrado aqui, precisamos encarar de fato tudo q nos dá medo. Mesmo que seja dificil, procurar ajuda especializada, encarar nossos medos e ter muita fé.
    é o que eu to tentando fazer agora. Encarar e vencer essa loucura. Força pra todos nós e muita confiança em nos mesmos.

    • Ricardo

      Luciano, me identifiquei muito com o seu relato, tambem sou gay e sofro de fobia social, tenho 23 anos, e desde que me entendo por gente, tenho problemas para me relacionar . Estou no “armario” e me isolei ainda mais das pessoas por não saber como lidar com essa situação.Se você ainda estiver lendo esse relato, mesmo depois de 3 anos, me adiciona no skype: grick23@hotmail.com. Abraços.

  89. Luciano Costa

    boa noite!

    Preciso que alguem tire uma dúvida minha, percebi em vários comentários que as pessoas citaram terem “crises”. O que vcs chamam de crise exatamente, são eventos esporádicos? Por que no meu caso meu problema é constante. Por exemplo, tenho medo de conhecer pessoas novas, varias vezes tomo percursos longos para fazer atividades rotineiras como ir a padaria só pra não ter que passar por uma praça com muita gente. Me sinto criticado e alvo de piada. Evito ir a festas, as vezes desvio do caminho a ter que cumprimentar alguem, fico muito ansioso e meu coração dispara todos os dias antes de ir pra academia, lá não consigo falar com ninguem é algo q me incomoda mais eu prefiro enfrentar. Se tenho alguma atividade em que preciso me expor fico ansioso durante dias antes do evento e isso acaba afetando meu resultado em outras atividades. Fui a uma psiquiatra uma unica vez e nessa ocasião ela me receitou de cara, Rivotril e me deu duas caixas de Clo, quando tomei o clo etive reações adversas que não me agradaram como retardamento da ejaculação e tive crises de ansiedade piores com ele. Mas o rivotril, me ajudou de certa forma nas apresentações em publico, diminuindo os sintomas como rubor, tremor e etc. Então mesmo nao indo ao psiquiatra, esporadicamente faço uso do rivotril q ainda tenho. Então minha duvida é essa…no meu caso não é um evento esporadico, meu problema esta presente em quase tudo q eu faço. Isso são manifestações diferentes da mesma doença??

    • Ricardo

      O meu problema é constante. Também procuro sempre desviar o caminho pra não ter que cumprimentar um conhecido. Na academia, antes eu até teentava puxar papo, mas agora eu prefiro não conversar com ninguem, antes eu até queria e tentava manter relacionamentos, mas agora parece que tudo perdeu a graça, não sinto mais vontade, sofro demais com isso.

  90. Bruna R S

    A fobia Social surgiu em novembro de 2008 num período de vestibular que eu levava muito a sério,o pessoal de casa naqle tempo quiseram mudar de casa me contrariando,pois não dava pra eu mudar de casa presrtes a fazer uma prova.Minha prima tinha morrido semanas antes e além disso estudei num colégio durante 4 anos me sentido triste ,pois não me sentia aceita por alguns colegas, mesmo tendo um bom coração queria sair de lá,mas minha tia não deixava pois lá era uma igreja tb que ela se congreva e essa tia comandava o dinheiro da minha mãe até eu ter 20 anos e isso me angustiava ela queria sempre impor a vontade dela sem se importar comigo como minha mãe tem esquizofrenia acabava sendo dependente,apesar desse problema de saúde, mamãe me trata super bem. Somando várias situações desencadei o problema na sala do cursinho e desde aí não fui mais a mesma passei na ufpa em direito mas não tenho o ânimo de antes só que não mas quase passado mau com o tempo os sintomas estão desaparecendo já que agora tenho uma vida mais tranquila só que tranquei o curso por 2 anos muitos acham que devo enfrentar o problema de frente só que me sinto desanimada e não quero me forçar é complicada mas j´é de bom grado os sintomas desaparecerem aos poucos .E como agora vivo em mas a vontade com minha mãe sem a interferência da família já é um ambinte melhor para viver antes todo gato que eu arranjava minhas tias jogavam fora hoje tenho o garfield de 2 anos ele gato persa comprei ele para elas não jogarem fora e há duas semanas comprei a kiara persa tb, só sei que o mundo da muitas voltas se hoje estivermos chorando no futuro podemos ser felizes é importante perdoar,obedecer a Deus e ter esperança e admirar as coisas bonitas da vida como a natureza etc.Esse ano resolvi tomar oxalato de escitalopram que é um reforço para minha recuperação graças a Deus que não tenho efeito colateral quem sabe daqui mais um tempo não precise mais dele com um pouco de paciência e fé eu chego lá.Além do fator genético há o fator ambiente que é relevante apesar de meus pais serem esquizofrenicos e tb outros familiares creio que o fator ambiente contribuiu em mais de 70% para esse problema que eu já estou vencendo a cada dia que nada mais é do que uma decepção com a vida que o meu corpo tenta expressar para que eu tome uma providência e mude de conceito e de realidade diante das coisas que me afligem.Meu pai morreu há um ano num período de crise ele tava desnorteado e agressivo mas foi internado isso me corroeu a credito que apesar de tudo isso Deus vai fazer eu ajudar minha mãe já que o problema dela se desenvolveu mais quando ela viveu casada com ele,pois ele mantia ela presa e a maltratava quando surtava de4 em 4 anos.Não aceito esses problema psicológicos que em nome de Jesus toda maldição decepção seja lá o que for saja quebrada e por mais que mamãe tenha ingerido diazepam na minha gestação tenho sobrevivido a vida tem mais pra mim, e apesar de haver pessoas ruins ao nosso redor que nos magoam eu tenho certeza que tem pessoas boas e acontecimentos bons que vão fazer esquecer tudo isso que Deus tenha piedade desse mundo tão cruel e eu devo me humilhar e dizer a ele que eu preciso do seu amor acima do dinheiro,pessoas e tudo.Devemos aproveitar a vida para passear,rir,amar faça isso acontecer insista de um jeito em você para usufruir do que você merece ter felicidade!!!!!!!!!!!!

  91. Olá gente,preciso muito de ajuda, não sei mas o que fazer, eu não consigo ficar em lugar fechados, como reuniôes, igrejase entrevistas, quando percebo que alguém me olha eu tremo e fico desesperada !!!quero sair do local correndo, eu gosto muito de ir a igreja mais não consigo mais, ja fui a psiquiatra e ele passou calmantes que não adiantaram de nada….por favor me ajudemm!!!!!!!!!

  92. Bruna R S

    Vá ao psiquiatra e fale para ele passar outro remédio, um antidepressivo o calmente são para coisas leves e fique esperançosa que tudo vai mudar ter a mente positiva atrai coisas boas a ciência comprova isso,ore a Deus leia a Bíblia procure ter amizades ,enfrente o seu problema aos poucos vá para esses ambientes e respire fundo e diga a si mesma que não há o que temer,não fique se lamentando e triste consigo mesma mude seus conceitos encare isso como se fosse uma guerra que você vai vencer porque você pode ,pois voce pode alcançar o controle de suas emoções sim, se esta havendo isso é porque algo lhe desestabilizou.Entre numa academia,durma 8 horas por noite isso é uma maravilha para o organismo, tome algum suplemento vitaminíco rico em sais minerais,vá a praia enfim combata a tristeza e confie que tudo vai passar.Estou torcendo por você e acredito que pode dar tudo certo!!Faça a sua parte!!

  93. Bruna R S

    Encontrei na net um artigo sobre o tratamento O tratamento com uma combinação de medicamentos e aconselhamento profissional é eficaz para o transtorno de ansiedade generalizada social (medo de mais interação com o público). Algumas pessoas precisam de tratamento em toda a sua vida, enquanto outros podem se recuperar completamente após um período de aconselhamento e tratamento com medicamentos

    É possível superar os medos associados ao transtorno de ansiedade social. Trabalhando através de medos com um tipo específico de tratamento da terapia cognitivo-comportamental, que inclui a terapia de exposição pode ser a melhor abordagem para tratar a sua ansiedade. É importante continuar o aconselhamento profissional, mesmo se estiver a tomar medicamentos para reduzir a ansiedade.

    Tipos de aconselhamento mais freqüentemente usado para tratar transtorno de ansiedade social incluem:

    A terapia cognitivo-comportamental , que ajuda a identificar os anseios e as situações que provocam a ansiedade. No começo você pode se sentir desconfortável, dando simultaneamente resposta às situações temidas, mas é uma parte importante de sua recuperação. Vários tipos de terapia cognitivo-comportamental é usado para tratar transtorno de ansiedade social, incluindo:
    Exposição à terapêutica . Você será orientado por um conselheiro profissional para imaginar que você está enfrentando a situação temida até que você não temê-la, como comer em público. Em seguida, você pode ir com o seu conselheiro para um lugar público e comer até que, finalmente, você pode comer por si mesmo em público sem medo.
    Treinamento de habilidades sociais. Esta terapia ajuda a desenvolver as habilidades que você precisa em situações sociais por meio ensaiando e role-playing. Sua ansiedade é reduzida à medida que você se tornar mais confortável e preparado para as situações temidas social.
    reestruturação cognitiva. Esta terapia ajuda a aprender a identificar e melhorar o pensamento terrível para ajudar você a lidar melhor com situações sociais. Para obter mais informações, consulte:

    Pensamento positivo: Interrompendo pensamentos indesejados .
    Ansiedade: Usando o pensamento positivo .
    Pensamento Positivo Com Terapia Cognitivo-Comportamental .

    gestão de competências dos sintomas. Esta terapia ensina como reduzir o estresse , controlando sua respiração e outras respostas físicas à ansiedade.
    A terapia de suporte. Isso pode incluir:
    Educação sobre o transtorno.
    A terapia familiar , para apoiar os entes queridos afetados por sua condição.
    Terapia de grupo ou grupos de apoio, para buscar apoio de outras pessoas também diagnosticados com o transtorno.

  94. Muito obrigada Bruna, conto com a ajuda de todos pois preciso voltar a viver!!!!

  95. eu to indo ao psiquiatra mais n ta adiantando nada eu to desesperada preçiso urgente de algo que faça efeito so em estar falando eu fico nervosa , mão ta soada me ajudem por favoor urgente

  96. Bruna R S

    Tome a medicação que ele está prescrevendo,procure combater os pesamentos negativos tente pensar mais em coisas boas faça este esforço mesmo sendo díficil,pois isso lhe fará bem.Adote um animal de estimação,isso vai ser muito bom,assista filmes de comédia,escute músicas que você goste fazendo dessas atividades um artifício para romper com esse problema,faça alguma atividade física comece passo a passo em casa e depois na academia é até bom uma dança se gostar.Não deixe esse momento díficil oprimir você lute pelo seu bem estar que vai dar tudo certo essas situações podem demonstrar a nossa força vá átras de seus sonhos!!Leia a Bíblia toda noite e abra seu coração para Deus diga tudo o que lhe aflige procure desabafar tb com pessoas de sua confiança,isso vai ser muito eficaz para sua recuperação.

  97. Henrique Evandro

    E no meu caso o que eu faço??? se o meu problema e fobia social e tenho que enfrentar esse problema de frente, sendo que não consigo quando fico sabendo que terei que me espor em reuniões e uma simples consulta ao médico a minha vontade de fujir e tanta que acabo sempre fugindo com todos os sintomas com coração disparado mãos suando formigamento nas pernas e bolo na garganta que da até ância de vômito penso que no meu caso não tem solução!!!
    fiquei impedido de concluir um curso técnico por conta desse problema!!!

  98. tenho percebido que cada vez mais pessoas vem se queixando desse problema, não sei se por conta da informação trazidas por veículos como com o seu site, ou se as combranças da sociedade veem intencificando tal problema.

  99. francisco das chagas siva do nascimento

    Dr.ARTUR SCARPATO
    preciso que você mim ajude,pois acho que sofro de fobia social,pois esse problema fez eu perdi muita coisa na vida desisto antes mesmo de de tentar,com certeza de que não vou conseguir.pois não consigo falar em publico começo a suar tremer o coração a selera as palavras não sae,não consigo assinar o nome na frente de pessoas pois minhasw mãos começam a tremer,quero continuar meus estudos mais não consigo por favor o senhor poderia mim ajudar? entre encontato por meu email é francisco.silva32@hotmail.com.br
    att;
    francisco.

  100. Fabíola.

    Ola.
    Tambem sofro desse mal., que é a fobia social.
    Ja desisti de tantas coisas por medo de ñ conseguir fazer.Ate parei de estudar que era um dos meus grandes objetivos.
    Não sei oque mais fazer.Só queria ser normal.
    Grata!

  101. Nei Alves

    Bom dia a todos. Buscando sobre o assunto em questão, fobia social, encontrei este espaço falando sobre. Lendo a matéria e melhor que a matária, na minha opinião, os comentários, logo me identifiquei com algumas situações do maldito transtorno psíquico.
    Tenho 35 anos de idade, tô até “veinho”. Desde criança eu sofro com essa doença e isso me afetou muito, no meu aprendizado escolar, como tive uma infância muito pobre, não tinha informação e nem condição de buscar ajuda… triste isso, pois há muito tempo tenho isso, mas chega uma hora que temos que dar um basta, e na minha singela opinião acredito que somente com ajuda profissional, um profissional com capacidade de medicar, nada contra os psicólogos!
    Falo isso pois devido a uma situação contrangedora que vivenciei, na qual tive que me me expressar em público, foi terrível! Eu estava diante dos meus amigos de longa data, que não sabia desse meu problema, detalhe, os mesmos me tinham como referência, pois sou meio politizado etc, nossa, que mico! Eu com tanto a dizer e falar, eu travei, o coração parecia que iria sair pela boca, acho que isso é taquicardia, falta de ar, e não conseguia formular meu raciocínio, mas até aí eu tento até disfarçar, e acho que dá para ficar mais ou menos meu ensejo, mas quando tive que ler o texto que me deram, aí foi de lascar, pois a situação era tão desconfortável que não conseguia ler, comecei a gaguejar, ler errado etc. Que vergonha! rs
    Outra situação foi no banco da faculdade, no lapso de um momento de debate, fui inventar de sair da minha zona de conforto e indaguei o professor sobre um determinado assunto em questão, até aí tudo bem, o duro foi que virei o centro das atenções e isso me deixou contrangido e com os sintomas do pânico, terminado o debate, a professora manda eu ler, rs, bom, o desfecho acho que quem me lê consegue imaginar. Mas como sou um pouco inteligente e persistente terminei o curso, muito embora pensei em abandonar o mesmo…
    Bom, em suma, devido a isso tudo que passei e passo, nunca exerci minha profissão de docente, sempre trabalhei em área na qual eu vendo a minha força física, sendo que deveria ser o contrário, pois estudei para vender a minha inteligÊncia. E achei muito interessante os depoimentos aqui, tanto que humildemente estou colocando o meu. Eu tenho muitos sonhos, mas confesso que enquanto eu não der um basta nesta doença, fica complicado alcançá-los. Essa doença é uma praga, pois é uma doença que não eclode chagas, não deixa a gente amarelo, ou seja, não dá sinais visíveis ao ponto que as pessoas, que nos veem, pensem que está tudo bem conosco, mas ledo-engano de quem pensa assim, porém não está! porque como se dizem, é uma doença da alma.
    Penso que o primeiro passo é aceitar que é uma doença e ponto final. Segundo, é o que estou querendo fazer de hoje em diante, buscar um acompanhamento profissional com um psiquiatra, pois o mesmo pode medicar. E terceiro, já com o devido tratamento, desbravar a vida em todas as suas nuanças.
    Meu e-mail, para quem quiser trocar experiência é: Neibocage_@hotmail.com
    É isso, abraço a todos e fica aqui o meu compartilhamento.
    Fiquem com Deus, sempre!

  102. oi gente tenho 16 anos.
    vo conta no meu caso pra vcs sempre quando vou apresenta trabalhos faze apresentaçoes me da um aceleraçao no coraçao eu começo a tremer é minhas pernas as vzs tremem ai tento ao maximo evita apresentaçoes queria saber oque faze nessas horas

  103. carol

    ola estou tentando controlar a minha tremedeira mas nao consigo.Nao consigo segurar as coisas na mao sem tremer enfrente do publico.Nao sei o que esta acontecendo comigo por que eu nao tinha essa tremeira,foi de um tempos para ca que começei a ter esse sintoma.Me ajuda.

  104. Nicol

    Acho que também sofro desse mau, pois tenho muitos comportamentos que estão me irritando muito de uns tempos pra cá, que realmente estão atrapalhando minha vida em todos os aspectos. Eu entro em pânico quando sei que preciso conversar com alguém, por exemplo que tenha um cargo melhor, ou qualquer coisa…simplesmente eu evito! E isso me atrapalha muito, pois só em pensar eu ja fico ruim… entrevistas de emprego, na faculdade, em casa, quando converso até com uns amigos…me sinto inferior e não sei pq isso! Passa mil coisas na cabeça antes de eu ir fazer algo, sair com alguém… até evito isso, único lugar que não do bola é em festa, e como um amigo citou ali no texto, e eu também preciso beber…então beleza, fora isso, um desastre! Não consigo me concentrar, gravar as coisas…mesmo estudando, ou tentando estudar… sem contar que sou insegura pra tudo, fico até pensando, meu deus…quando me formar como vou fazer se não consigo ter uma boa relação com as pessoas? se eu preciso ser diferente… Eu sempre fui mais no meu canto, mas de uns tempos pra cá isso não está normal ao meu ver…pq antes não interferia na minha vida, já agora…
    Queria saber se alguem aqui ja fez regressão e ajudou, acho que vou marcar essa semana alguma… pois talvez seja algum trauma que eu tenha e nem saiba! E remédios quero que seja a última alternativa….

    Beijos! fiquem com Deus…

  105. vera

    Olá, li varios comentários e pude perceber que tbm faço parte de todos eles.É realmente
    muito triste, mas temos que acreditar que vamos nos livrar de todos esses males.
    A partir de agora vou procurar um tratamento para meu caso e tenho certeza que vou consegui sair dessa, pois não aguento mais tanto sofrimento!!!!!!!!!!!!! Bjus a todos e fiquem com Deus.

  106. LILI

    preciso de pessoas pra conversar tb tenho fobia social obrigada e abraço a todos

    • Mayra Ribeiro do nascimento

      Nossa, eu não fazia ideia de quantas pessoas têm a bendita da FS! Isso é triste, mas tenho que confessar que me dá um certo alívio em saber que não sou a única enfrentando esse desafio. Estou com 22 anos e tenho FS desde criança, mas só descobri ano passado o que realmente eu tinha. Meus medos foram mudando conforme a idade, primeiro era com visitas, viagens, comer, agora é com emprego, faculdade, dirigir, mas principalmente relacionamentos amorosos. Já fiz terapia, que me ajudou um pouco, mas não consegui eliminar o meu maior medo, que são os relacionamentos amorosos. Quando me é perguntado do que eu tenho medo, em relação a um relacionamento, eu não sei responder. Quando tenho que enfrentar uma situação assim, eu simplesmente começo a passar muito mal, e fujo da situação. Mas não sei o que exatamente eu temo. Tomei um tal de psiquial, que me fez mais mal do que bem, só sentia náuseas e insônia, perdi 5 quilos em uma semana. Então desisti de psicólogo e psiquiatras… Isto tem me atormentado toda a minha vida e é como se eu tivesse parada no tempo, não tenho coragem, nem vontade de agir.
      Agora estou pensando em fazer regressão, pra quem sabe descobrir a raiz do medo.

      Algum de vcs conhece alguém que tenha feito e que ajudou?
      Eu gostaria muito de fazer amizades com quem passa pelo mesmo problema, pra compartilharmos as experiências, caso alguém deseje me add no Facebook, é só me procurar, “Mayra Ribeiro”.

      Fiquem com Deus
      Bjos

  107. Ju

    Eu sofro disso desde a época da escola, mas com o tempo foi se agravando. Hoje nem consigo senta pra assistir tv com meus pais e ás vezes até ao conversar com eles entro em pânico, não sei mais o que fazer, já fui ao psiquiatra e ele disse que eu tinha depressão, tomei remédios por um tempo e não senti efeito, li todos os comentários e ri e chorei ao mesmo tempo porque sinto a mesma coisa, e o mais engraçado é que quando saio me sinto mal, mas quando chego em casa me sinto aliviada como se eu não tivesse isso, nem posso dizer o que sinto pois as pessoas não entendem e meus pais ficam tristes, só peço ajuda a Deus mesmo… mas tem sido difícil.

  108. negoh

    Pesssoal tambem sofri,a desssta naum se deixe,ser menoh q ninguem somos tds iguais nao fique criando um ilme em skbc q vc naum e ninguem leve a vida como si as pessoas fossi tudo seu animalzinho de estimacao ae vc naum vai ter medo de ninguem!

  109. Helena

    Preciso de ajuda, tenho 20 anos e tenho ataques de pânico há 6 anos. Tive de desistir da escola, tentei me suicidar e muita gente me virou as costas por achar que estava a fazer fita. Neste momento estou melhor mas mudei de país e vim viver com uma irmã mas ando a ter recaídas, até em caso me sinto mal e tudo me faz querer ir embora e esconder me de toda a gente. Não sei o que fazer mais acho que os medicamentos não ajudam e eu tento ter pensamento positivo mas não ajuda.

  110. ANDRE SANTOS

    Quero apenas deixar meu relato.
    Sofro do problema de rubor nas faces por motivos bobos. Isso faz com que evito situações que podem me constrangir. O problema é que isso ocorre em situações corriqueiras por vezes.
    Tenho também muita dificuldade em falar em público, auditórios, reuniões com chefes…
    Fico muito nervoso, muito tenso. Se tenho que dar ums palavras num auditório, mesmo que seja uma página já estraga meu dia anterior inteiro, ando em casa de um lado para o outro, nervoso, resando para conseguir falar e nã sair correndo na hora, não durmo direito. No momento da fala tremo, fico nervoso, boca seca, coração acelera, falo rápido para acabar o mais breve possível e me ver livre do tormento gigante. Pensei que com o tempo isto melhoraria, mas hoje com 40 anos vejo que, por mais que tentei enfrentar isto sem medicamentos foi ficando pior a sensação de medo.
    Isto me fez tomar uma decisão não racional, mas de puro desespero. Li muito sobre o propranolol na internet, incluindo artigos acadêmicos de psiquiatras da USP e etc.
    Como não tenho asma, não tenho bronquite, não tenho prolemas cardíacos (fiz check-up recentemente), não tenho problema de pressão, apenas esse temor estranho que habita dentro de mim, então acabei comprando propranolol 40mg na farmácia, sem receita. Tomei 1/4 do comprimido, ou seja, 10mg 1 hora antes de minha apresentação. O resultado foi maravilhoso. Nunca pensei que eu pudésse fazer isso. Apenas 10mg e fiquei normal, com aquela ansiedade dentro da normalidade que imagino que uma pessoa normal sinta. Não tive pressa, pânico, vontade de sair correndo, tremor, nada disso. Fiquei super concentrado, falei pausadamente, sem medo. Parecia que eu estava praticamente na frente do espelho de casa. Fiquei muito muito feliz. Nossa, agora sei o quanto sofri tantos anos para as apresentações e falar em público. Situações essas que não são frequentes para mim. Preciso falar ao público apenas unas 3 vezes ao ano. Portanto, não pretendo usar rotineiramente o propranolol, mas nestas situações que são esporádicas, sim. Me ajudou muuuuuito. Graças a Deus! Bem, fica aqui meu depoimento. Desejo a todos sucesso na encontra de melhores dias! Beijo no coração de todos. qq coisa podem me escrever andresantos102000@hotmail.com

  111. pessoal tenho 40 anos e me encotrei na mesma situação fobia social ao assinar documetos cheques etc… porém tenho melhorado a cada dia,
    e a sidrome do pânico pode ser tratada sim…..

  112. Jota

    Olá pessoal! Tenho 19 anos, e tenho o mesmo tipo de problema de quase todos vcs! Nao saio de casa ja faz 2 meses, já nao aguento mais. Ficou pior depois que eu concluir o ensino médio. Quando eu ainda estudava, teve uma vez em que tremia a perna igual uma metralhadora descontrolada quando fui apresentar um trabalho na sala. Nunca fui à nenhum psiquiatra. E estou precisando muito de ajuda. Pois quando fala para meus pais ou qualquer outra pessoa ele dizem que isso é besteira. PRECISO MUITO DE AJUDA! OBRIGADO PELA ATENCAO!

  113. chayenne

    Sofro muito com isso, quanto mais vc se prende em casa mais a situação piora! Sempre fui ansiosa, fico pensando como vou agir antes mesmo de acontecer, ex:festa em família, reuniões,churrascos, aniversários. Tenho 22 anos ,sou casada c meu melhor amigo q sempre me ampara quando desabo , é dificil gente! Temos q enfrentar, mesmo q agente chegue ao extremo da ansiedade!

  114. MILLA

    estou lhe pedindo socorro…sou muito ansiosa ate mesmo pra assinar qualquer papel desde que seja importante..minhas mãos começam a suar e muitas vezes nem assinar eu consigo!!
    minha ansiedade so aumenta e fico compulsiva pra comer e acabo comendo td que vem a minha frente e com isso ganho uns quilinhos a mais!!
    e depois sei que tenho que fazer algo pra mudar minha vida..minha rotina…penso em muitas coisas mas nao tenho animo pra nada…nao quero ficar vivendo dessa maneira…por favor me ajude!!!

  115. Cristina

    Muito triste isso, não consigo controlar as minhas mãos quando preciso assinar algum documento, preencher uma folha de cheque ou fazer qualquer outra coisa em que tenha alguém perto prestando atenção em mim, já passei muita vergonha e ainda passo, no banco, no cartório, em concursos então nem se fala. Ansiedade, suor, palpitação isso é muita coisa para uma pessoa só. Cansada Já!

    • Adriana

      Sei exatamente do que esta falando…é realmente muito complicado! Evito várias situações em que tenha que assinar documentos, deixo de fazer coisas e até penso dez vezes antes de fazer um negócio, só pq sei que terei que assinar o contrato..e a vergonha..é engraçado pq parece que diante de determinadas pessoas esse bloqueio só aumenta…tbém estou precisando de ajuda, pois sei que n poderei viver fugindo…vc tá tomando algum medicamento?

    • Marina

      Tbm tenho o mesmo problema, na ultima eleição eu optei por nao ir , passei tao mal ao imaginar assinar na frente dos mesários q desisti … me senti péssima. Nao tenho carta de habilitação embora seja meu sonho , nao terminei meus estudos e nem imaginava q outras pessoas sofriam do mesmo mal , me sentia louca por isso. A minha vida é bem limitada por esta fobia .Nunca falei sobre isso a ninguem , tenho vergonha . Mas ando ja de saco cheio tbm, sou anormal e isso eu odeio:(
      Numa reuniao socia tbm nao me sinto a vontade , evito festas, sair de casa , retirar documentos e outras coisas , tipo reuniao de escola de meus filhos nao vou , só de pensar em assinar ja passo mal … sou um ser com defeito q nem deveria ter nascido.

  116. TÁBATA

    Ando com minha ansiedade a mil por hora mãos tremulas porque parei de tomar rivotril, mas tenho fé que vou conseguir e troquei meio antidepressivo de venfalaxina para fluoxetina , estou sofrendo muito mas espero conseguir . Alguém já tomou fluoxetina ele demora para agir estou tomando a 20 dias e não tive efeito ainda so os colaterais.

  117. Cristina

    Então Adriana eu não tomo nenhum medicamento, tenho esperança de conseguir controlar esses sintomas sem medicamentos, mas, está muito difícil, tenho lido alguns artigos de como amenizar os sintomas e tentando colocar em prática algumas técnicas de respiração que aprendi para enfrentar situações difíceis , e tenho certeza que pensamento positivo é o melhor remédio, ainda não consegui muitos resultados, mas continuarei tentando. Estou pensando em procurar um médico pra ver o que ele diz, mas também já li que o tratamento depois dos 25 anos não é muito eficaz, mas não custa tentar, tenho sofrido muito nos últimos dias, mas tenho fé que eu vou ser curada!

  118. oi como eu faço para não ter que ficar nervosa só com o fato das pessoas chegarem perto de mim, e o pior de tudo é que vou lançar um livro de poesias bancado pela escola esse ano, por isso eu queria aprender a controlar essa fobia.eu gostaria de sua opinião

  119. anonimo

    Tenho fobia social e depressão e não consigo sair de casa ,minha família e as pessoas da rua pensam que virei gay.
    Mais não sou gay o que eu faço?

  120. anonimo

    Pessoal,
    Os meus sintomas são bem parecidos e até idênticos a muitos relatados por vocês e apesar de já ter sofrido muito e ter perdido muitas oportunidades de crescimento em todas as esferas da minha vida eu nunca desisti de ultrapassar estas barreiras e tentar emtendelas .Já fiz uso de álcool para poder encarar uma simples reunião ou um seminário,nunca prestei vestibular só por medo de me expor.Hoje tenho 38 ano,sou casado e vivo numa situação de realização financeira e profissional que poderiam ser bem melhor e por este motivo mim sinto frustado e depressivo.E é justamente neste ponto em que todos nós somos exatamente iguais,pois sabemos e temos a absoluta certeza de que somos capazes de irmos muito além da nossa realidade presente e que as vezes podem se tornar tão cruéis devido a distorção irreal que criamos de uma situação ou momento que só existem em nossas mentes.E se eu for citar algumas das situações em que tive de evitar ou então de ingerir bebidas alcoólicas para poder encara-las vocês vão achar ridículo .Hoje eu faço o uso de alguns medicamentos que no momento mim fazem se sentir muito melhor,menos ansioso,porém ainda não sei como será a minha reação diante daquelas velhas situações.E para finalizar,eu só tenho a certeza de uma coisa em minha vida ,que enquanto o meu coração bater eu tentarei de tudo e nunca desistirei de minha liberdade e direito de ser livre e feliz.Não vamos se entregar a escuridão,nesta vida só não há jeito para a morte,não vamos nos desesperar,nós somos seres inteligentes,leiam,pesquisem,conversem e principalmente ponham Deus acima de tudo pois para ele todos nós temos um proposito nesta vida e ficar na sombra com certeza não é?
    Abraços,e estamos juntos nessa.

  121. marcio

    olá pessoal,li alguns depoimentos e como a maioria de vcs me identifiquei e muito!Tenho esta(me desculpem o vocabulário)mas porcaria de fobia e me sinto um tanto quanto constrangido! Já tomei Paroxítina por alguns anos mas além de me fazer mal com seus efeitos,ñ adiantava,até q um dia resolvi consultar com outro médico(a),expliquei td o q havia acontecido na minha vida e ela me receitou Cloridrato de Sertralina,caiu como uma luva(sem efeitos colaterais),parecia q nem estava tomando nada,tomei por uns 2 anos aí parei e hj só sinto isto quando vou á ígreja,oq pode ser? se alguém se identificar ou tiver alguma opinião e quiser conversar,me add no facebook- Marcio S Desselmann- abçs á tds!!!

  122. cris

    Olá! Percebi lendo todos esses comentários
    Que não estou sozinha com esse problema
    minha família toda não sabe que sofro desse
    mal, o que me da esperança é a fé em Deus
    Ele sempre tem algo a nos ensinar.Por incrível
    que pareça eu cheguei a pensar que somente
    eu passava por transtornos assim.Bom ainda não
    fui a um psiquiatra por medo isso não é bom.Minha
    estória começa desde o ventre de minha mãe
    onde meu pai tentava matar minha mãe por estar
    alcoolizado, cresci em um lar de violência, desamor
    Desrespeito, tudo que uma jovem não sonha
    vir de um pai.Meu trantorno começou onde eu
    trabalhava, um ambiente estressante, diversas vezes
    ia chorar no banheiro, clientes, pessoas acabaram
    se tornando para me medo, desconforto, mesmo
    tentando agradar e fazer sempre o correto
    o que me encomodava era o que estava dentro
    de mim e em meus pensamentos. Tremores, coração
    acerelado pensei que fosse problema de coração
    Lá estava eu no hospital recebendo a resposta que não queria
    e nem imaginava ouvir nunca . Você precisa ir em
    um psiquiatra, depois disso tudo em me foi modificado.
    Público é algo realmente assustador para me.Um conselho
    que eu faço qto mais quero me trancar e não ficar
    exposta, eu digo pra Deus o Senhor vai me ajudar
    danço pra Deus, participo de celulas onde tenho que falar
    em público, as vezes pareci que não vou conseguir mais o poder
    de Deus se aperfeiçoa em nossas fraquezas. E amanhã vc
    pode ajudar alguém que vai passar pelo que vc passou. Espero que
    todos recebam a cura em nome de Jesus.

  123. mabel

    Galera. Eu tive com 8 anos sindrome do panico. Durou uns meses e depois sumiu. C 15 anos voltei a ter .. passei 2 anos nesta agonia. Depois um dia eu ouvi num filme que temos que enfrentar nossos medos. Ou seja, nós temos medo de ter medo. Então apkiquei a mim e qdo o medo vinha eu estufava o peito e enfrentava! C tds minhas forças. E tinha a regra d enfrenta-la ate o fim sem ddesistir. enfrentaria até cair no chao se preciso. E isso resolveu p mim. Mesmo. Tenho 25 anos agora. Nunca mais tive crise. Algumas 5 vezEs veio moderada. Senti aquela agonia mas aplicava esse enfrentamento!! E vencia o medo. E essa sensaçao de vc ter controle sobre suas emocoes eh mt boa. No inicio ainda estamos mt sensiveis e n eh tao facil. Mas esse mecanismo deu mt certo p mim. A mente eh o remedio mais forte q existe. Pensem alto! Vcs conseguem tudo que quiserem nessa vida. Se deus jogou este martirio em aua vida eh pq ele sabe q vc eh forte demais e consegue dominar este medo. Vence-lo! Nao se substime. Vc vera a força que vc tem e se sentira seguro consigo mesmo.

    Ps: o remedio alivia simm o panico! mas acho q age na ansiedade mais.. entao se possivel use o remedio em conjunto com o mecanismo de enfrentar a crise qd vier! Eu n uso remedio pq n sou ansiosa. Meu problema eh apenas com sindrome do panico. Mas cada caso eh um caso! Vejam o que adequa mais a vcs! Beijosssss ;** e sejam felizes se amem e acreditem em Deusss . :)))) que ele sabe o quao fortes vcs podem ser sim! N se substimem ! Nos somos guerreiros por passar por isso. Pode ter certeza!

  124. Marcos

    oi pessoal tenho 16 anos ta sendo muito difícil pra min suporta isso .vou pra escola todos os dias com essa fs.as pessoas nao me acha bonito normal me acham feio e que eu fico dentro de casa o dia todo. o pio de tudo isso é que alguns parentes meus ja sabe e as pessoas da escola também e ainda me crítica eu feito bobo nao consigo fazer nada para me denfender. me sinto um covarde. por favooo me ajudem!

    • Primeiroprocure orar a Deus e conversar com ele, todos os dias. Ele sómente te ajudará.Depois coma nozes,castanhas do Pará, basta 2 por dia. Chocolate amargo,basta um quadradinho por dia. Complexo B, 30 comprimidos, um por dia durante um mês e descansar 3 meses. Magnem B6, um por dia e descansar 6 meses.comer ovos cozidos, leite e derivados magros,melancia,laranja,banana,alface,espinafre,peixes,maracujá,etc. Foram passados pela médica p minha filha.Ler bons livros, assistir sómente coisas boas,tipo cultura. Espero ter ajudado.

  125. viana

    ola pessoal…foi muinto bom ler varios depoimentos neste site,vejo que nao estou sozinho…,confesso que acabei de desistir da faculdade simplismente pelo medo.. anciedade e angustia por sentir que algo poderia dar errado…agora estou frustrado por tramcar a matricula…espero que alguem possa ter uma dica interessante para me dar e eu possa me preparer melhor para o fim do ano voltar e tentar de novo…abracao para todos…

  126. John

    Gente tenho o mesmo B.o. de vcs isso me prejudik em tudo na minha vida desde d pequeno hoje sei q foi por conta da falta d convivio social a qual fui submetido na infância por viver distante das pessoas e familiares por conta da separacao de meus pais .Bem estou tentando me livrar desse mal tem um tenpo.percebi q amelhor opção é enfrentar e se expor a situação q me fizesse se senti envergonhado e não liga p reação das pessoa em volta confesso q em festa bebo uma ate perder a timidez se n n consigo curt mais assim vou levando isso q eu xamo d vida ……

  127. marlon

    Óla pessoal,tenho 18 anos,aos 15 anos eu sofria muito tinha medo de perder o controle,a noção,ficava dentro de casa o dia todo,chorava todo dia,resolvi que isso tinha que mudar então comecei a sair com os amigos descontrair e acabou sumindo essas coisas e claro com muita fé em Deus,mas sempre vinham na minha mente esses pensamentos horriveis só que eu nem ligava,não dava mais atenção,com 18 anos eu tive uma crise,ao chegar no banco eu não sabia muito bem como que funciona a maquina,e comecei a pensar da seguinte forma,o povo vão achar que sou burro,louco,então entrei em um estado de panico,meu coração começou a acelerar,pensamentos rápidos,sem concentração,e pensei meu Deus tenho que sair urgente desse local,na hora que eu sai aliviei e fiquei normal,mas eu fiquei com isso na cabeça,comecei a pensar em varias coisas como: será que to ficando louco? sera que vou ter um disturbio e sair quebrando tudo? oque minha familia vão pensar de min ? …. e comecei a ter esses ataques de panico até dentro de casa,não conseguia mais assistir tv,até que um dia eu pensei meus Deus eu to ficando louco,com os ataques de panico eu tinha a sensação de estar no mundo da lua,e resolvi pesquisar na internet ”sensação de estar no mundo da lua oque é isso” ? e li sobre a esquizofrenia fiquei com muito medo tanto medo de ter isso que comecei a ter um ataque de panico coração acelerado não consiguia ficar acomodado,sempre com os mesmos pensamentos,nossa eu to ficando doido,ficava angustiado não sabia oque fazer,depois desse dia fiquei com esse pensamento de ter a doença,sentindo muito medo,todo dia pesquisava na internet a respeito disso,resolvi que isso tem que mudar pra que sofrer por uma coisa sem sentido um medo inrreal,e comecei a me estudar,sempre fui muito timido,depois que tive essa crise,eu tremia em todo local com bastante gente,com medo de eles pensar que sou louco,até para conversar com alguem eu tremia,pensando que a pessoa ia me achar louco,isso é horrivel,nunca fui ao psicologo,quero curar este mal sem medicamentos,mas Deus é meu protetor,com esses pensamentos de achar oque as pessoas estão pensando de min,ou oque vão pensar,tive a certeza que é fobia social,porque se eu tiver confiante,não pensar nessas coisas o estado de panico não me ataca.Então gente eu sofri,sofri muito,muito,medos inrreais,tipo de sair da realidade,coisas sem motivos,Precisamos ser mais confiante a si mesmos,não ficar com essas coisas encanada na cabeça,descontrair,curtir a vida,a verdade é que ”oque está realmente acontecendo é o presente,não o futuro ou o passado”então pra que ficar imaginando essas coisas,não podemos ter a mente fraca,acreditar em tudo que vem,como essas coisas sem sentido algum,não desejo este mal a ninguem,é horrivel mesmo,mas a cura é rápida basta vc ter muita fé em Deus,é apenas você estudar por qual razão vem este seu medo,procurar como vence-lo,e claro sempre pensar positivamente.. Gente obrigado,espero que gostem do meu comentário,quem quizer desabafar só falar.. =)

  128. Marinalva Martins

    Essa doença é antiga. Uma tarde estava lendo um livro de poesias onde a simplicidade fazia-me sentir ainda mais apaixonada pelo meu professor de Química. Tinha 17 anos e era uma sonhadora incorrigível. Repentinamente senti uma tristeza e uma vontade de chorar. Parecia que meu peito sufocava de dor. Desse dia em diante não tive mais paz. Minha vida tornou-se um inferno. Naquele tempo as pessoas em sua ignorância diziam que eram tolices de adolescente. E o tempo foi passando cheio de altos e baixos momentos em minha vida. A vida me sufocava, o céu era escuro e não sentia a alegria de viver. Conheci meu atual esposo, que é médico. Então fiz várias terapias, daquelas deitadas no divã onde eu conversava mais do que o psiquiatra. Era como se todos aqueles anos estivesse muda e cega para a vida. Tomei Pondera e Rivotril. Melhorei e anos depois tive algumas recaídas. Hoje com 50 anos e três filhos ainda tenho dias alegres e tristes. Não pensem que é fácil, mas olho para a frente e penso que cheguei onde estou devagarinho mas crente de que quando olho para o passado o futuro me espera. Então lutem, estudem, sorriam, porque a felicidade está adiante de vcs. Ocupem a mente com as coisas boas da vida. E um passo sempre adiante é uma abertura para o futuro. Beijos a todos.

  129. renata

    Se algum medico puder me ajudar a tirar minhas duvidas agradeço..eu realmente nao sei oq tenho,procuro respostas,ja estou a uns 8 meses assim,tenho 24a..tdo comecou no reveilon de viajem marcada nao dormi.bem ansiosa,acordei cm ansia de vomito forte, pedi p minha mae verificar minha pressao e estava alta,logo em seguida senti minha perna edquerda dormente e ja fui pro hospital cm os bracos e pernas dormentes e mole,la a pressao ja tinha subido mais ainda,me medicaram e dai em diante nao parei mais de tomar remedios p pressao,ja mudaram varios,ja tomei captopril,losartana,hj tomo atenolor e hidroclorotiazida,ja fiz tdos os exames nao tenho nd no coracao,ja fui dependente do.paroxentina,alprazolan e hj so tomo rivotril qndo estou nervosa,estou mto triste pois qndo estou em ksa estou normal,so basta sair ir num barzinho cm amigos q ja comeco a me sentir mal,dor na perna e braco esquerdo,agonia no estomago,nausea,dor na kbeca,qndo vou ver pressao alta,ja penso q meu.coracao vai parar,passo mal suor,e so.melhoro qndo vou p ksa ou pro hospital me medicar,nao saio da cidade por medo de passar mal e nao ter um hospital prox..por favor alguem pode me explicar esses meus medos e duvidas? Minha pressao sobe pq tomo umas cervejas,pq saio de ksa,pelo medo q tenho de sofrer do coracao..ja fiz varios exames,hj to tomando atenolor e hidro..ja faz uma semana q minha pressao ta normal,a dois dias nao tomo medicacao,mais se sair de ksa meia hra ja sobe,e se bebo algo e sinto ressaca ja pemso q é ela,tdo q sinto ja penso na pressao e ela realmente sobe,as vzs nao,mais msm assim sinto sintomas passo mal,perna esquerda e braco doem…me ajudem..podem tbm me deixar msg no email renatamellody@hotmail.com

  130. Romualdo

    Olá pessoal, preciso de ajudar, não sei o que acontece comigo, sempre fui muito tímido, nervoso e ansioso. Tem uns 5 anos que sofro de um problema, quando fui almoçar em um restaurante com amigos, entrei em crise minhas mãos tremiam demais, suava muito isso tem uns 5 anos e de la pra ca nunca mais fui o mesmo, recentemente pesando que estava curado fui ao restaurante, voltou tudo, agora to com medo de comer em qualquer lugar, com medo de tremer, nem na minha própria casa consigo comer, quando acorda na hora do café já fico com esse sentimento na minha cabeça, pensando que vou passar mal e tremer, já tentei de tudo, agora eu bebo p/ fik calmo… tomo remédios naturais, mas não servem, so de pensar na situação que vou passar tenho vontade de morrer!!
    Se alguém puder conversar comigo, segue o meu face :
    https://www.facebook.com/felipe.diniz.376258

  131. tatiane

    oi boa tarde tenho mesmo problema não consigo escreve na frente de outras pessoas minhas moas tremem muito começo fica ,suada meu coração bate rapido ,não comento nada com minguem sobre esse assunto choro muito por causa disso passo muita vergonha na frente as pessoas ..podem me ajuda por favor como controla meu facebook é tatyanee fernandes só me procurar ..não quero ir volta domingo não consigo escreve na frente de outras vou te que toma um relaxante para mim consegui assina meu mone me ajudem por favor

  132. Fernando

    Olá a todos, nome é Fernando, e estou passando por uma situação muito difícil, sempre tive vergonha de falar em público e me preparava, sofria mas não perdia o controle da situação, até que fui apresentar um trabalho da faculdade e me deu um branco, minha boca secou, minha voz ficou trêmula, tentava disfarçar e nada adiantava, fui esposto ao ridículo, minha auto estima acabou ali, fico a todo tempo com medo e medo de falar até mesmo com uma pessoa pois tenho medo de esquecer e ser chacoteado novamente, fui tomado de um desânimo total, pensamento de morte tem me sondado constantemente, já não sei o que fazer, a todo momento passo por situações assim, o que devo fazer, me ajudem.
    fernando.raulindo@gmail.com

  133. camilo

    Olá pessoal tenho 20 anos e estou com o mesmo caso de vcs qd estou na frente dos outros me desespero q o diga na frente de uma garota me ataca uma tremedeira e chego a gaguejar queria mt saber como acabar com isso pfv ne ajudem se puder ñ consigo mais viver assim vlw desde ja

  134. wanessa

    olá tenho 20 anos. não sei ainda o que é isso pois quando vou para qualquer lugar. por exemplo para um bar com amigos começo a tremer o coração dispara fico pensando que as pessoas ficam olhando para cada movimento meu ,quando vou assinar qualquer papel é orrivel ja teve ocasiões que parei de beber por conta do tremor,,,,é só quando estou em público.é como se tivessem todo mundo olhando para mim,,e na verdade não passa de uma ilusão,no momento entro em desespero..o que posso fazer me ajudem
    ..por facor

  135. Ana Claudia

    Bom dia, estou tirando minha cnh e o medo de errar e muito.
    ultimamente meu namorado tem me ensinado a pegar o carro a noite, porem quando ele me chama, já me sinto incapaz e não quero ir porque sei que vamos brigar. porem ele diz que sou desinteressada. Em umas das aulas eu não acelerava e ele gritava pra acelerar e eu acabei desistindo das aulas. A pior parte e que ele disse que vou reprovar porque não tenho interesse em aprender e que muitas pessoas queriam estar em meu lugar e ainda disse que ia assistir minha reprova de camarote. Isso me destruiu, estou com vontade de desistir das aulas,mais sei que isso destruiria meu relacionamento, por favor me ajude, enfrento dificuldade em tudo que vou fazer. Me sinto um nada, incapaz e muito frágil.

    • por favor ana claudia me desculpa por esse comentario mais o seu maior problema e o seu namorado pq em um momento tão importante como em tira uma carta de motorista ou qualquer outra coisa importante na vida ,ainda mais quando a gente ja tem um problema o q vale e o apoio de quem a gente mais gosta , me desculpa dnv mais e isso ok bjosssss

  136. miriam

    Meu nome é Miriam tenho 26 anos e é estou com um problema que era me deixando muito triste. . Faço enfermagem e amo a área sou uma ótima aluna mas fico tremendo nas aulas práticas pois fico insegura e nervosa ao ver todas me observando …mas agora estou indo para o estágio e aí mora o problema estou com medo de tremer e não conseguir passar no estagio por conta dessa tremedeira … só de pensa em ser avaliada já fico tremendo. …obriga a pela atenção

  137. miriam

    Queria muito sua ajuda se possivel Obrigada…

  138. Ricardo Tavares

    À todos com fobia social;

    Passo por isso todos os dias e sempre me pergunto: Qual o problema de sentir medo? Seu sabor é tão ruim assim? Não posso mudar o meu paladar me aceitando do jeito que sou? A perfeição para nós é visível, porém, uma FARSA!
    Se um demônio falasse secretamente a vocês dizendo que toda a vida que viveram com medo e tentando evitar isso, seria vivida novamente e de novo, infinitamente? O que fariam? Mudariam a vossa personalidade e desprezariam tudo isso para viver, não importa como?

    Não sou especialista, mas…uma ideia pode ser o melhor remédio.

    Saúde e boa sorte á todos, deixemos de ser egoístas,

    Ricardo

  139. João

    É triste ver que desde de 2009 esse post recebe comenta, é triste porque se tem a noção de como essa praga está alastrada na vida moderna. É muito difícil viver de remédios, mas o pior e não viver. Essa é a sua vida, a sua experimentação, você pode tudo! É o que eu digo para mim todos os dias. Nem sempre da certo, mas os dias que dão fazem valer a pena.

  140. SILVANIA NASCIMENTO

    Gentem, para estes horriveis treemores , estou tomando propranolol 40mg. Estou tomando a uns 2 meses e nao sei mais o que é isto. Graças a Deus. Não tou com o nome da marca deste remedio foi o unico que me ajudou ate hoje, pois tenho iste problema a mais de 20 anos quer dizer tinha. Quem quiser se comunicar por email é silvanianascimento_@hotmail.com. estou otima tenham fé em Deus primeiramente.
    Espero ter ajudado. Bjs

  141. Kelly Oliveira

    Olá pessoal, eu acho ter fobia social, pois não consigo infrentar situações em que eu seja o foco de todos, ou o centro da atenção, pois soo frio, tremo por completo, o corpo todo, e sinto falta de ar com fortes palpitações, sem contar com o pior de tudo:: rubor :/ sou muito branca entao, fico vermelha, muito vermelha, o que denuncia que estou timida , intimidada e com vergonha, e isso me deixa com mais vergonha ainda, antes de enfrentar pessoas novas, ou seminarios ou garotos, eu já temo ficar vermelha, e fico por antecipação. Odeio isso, me atrapalha muito, enfim, já pensei em procurar ajuda médica, tomar medicamentos, e tals, mas isso eh algo que mora dentro de nós, essa fobia, esse monstro quem construiu foram nós mesmos algum dia em nossas vidas, então o controle está em nossas mãos. Lembrem-se gente, ninguém eh melhor do que você, somos todos iguais, quem ri de você está claramente rindo de si mesmo, somos feitos à mesma imagem, qualquer pessoa poderia estar passando pelo que nós passamos, então o importante eh tentar não ligar para as ofensas dos outros e tentar fazer o seu melhor, mostrar a que veio, siga seu objetivo, seu foco, sem desviar dele, só assim conseguirá seu prêmio, vencer a timidez! Então eu digo, quuem confiar em si mesmo e em sua força mental, infrente seus medos, vai pra cima, assim você cura!
    Quando faço isso, noto que subi mais um degrau pra longe da fobia social, e que nada e ninguém pode me deter e me prender à timidez quando tenho esperança e força de vontade. Confiem em si msms.
    abraço!!!!

  142. Leonardo

    Tenho 34 anos e nunca fui uma pessoa popular,hoje tenho um trabalho no qual sinto muito desconforto, parece que a todo momento olham pra min, desaprovam minhas atitudes. Tento ao máximo ser cortês com as pessoas mas parece que só recebo grosserias.O único lugar que realmente me sinto bem é dentro de casa, não sinto vontade de conhecer ninguém e se um desconhecido fala comigo chego a sentir a sensação de estar sendo perturbado.Tremores e ânsia de vômito também fazer parte do meu dia a dia e a cada dia com maior intensidade, me apavora muito esse descontrole do meu corpo pois em minha profissão demostrar que estou tremendo seria motivos para colocarem em dúvida minha aptidão para o cargo.
    Não sei porque mas parece que sempre estão olhando pra min,rindo de min … não sei explicar mas sempre vem pensamentos negativos com isso.
    Sinto-me muito triste contudo isto pois não queria ser assim e lembro-me que um dia fui diferente,tomava minha decisões sem pensar no que as pessoas iriam achar,eu agia naturalmente.
    Só de pensar que irão ler o que escrevi ja não me sinto muito bem,mas como sempre tento passar por cima desse desconforto e vencer esse problema que nem sei qual é ao certo.
    Finalizando, é muito ruim viver sempre com uma voz dentro da minha cabeça sempre me rebaixando e dizendo que as pessoas estão me desaprovando.

  143. Renan

    Pensei que fosse o único que tivesse esses problemas, mas vejo que muita gente tem. Sou igual ao Fábio, só que não bebo e nunca faltei a escola. E para piorar tenho que apresentar um trabalho nesta quarta e estou pensando em faltar.

  144. Gente tambem tenho esse problema fico inquieta anciosa o día inteiro n consigo viajar p longe pq me da desespero ainda mais quando faz curva fico tremendo me da vontade de sair de dentro do onibus…passei pelo meu medico e pelo psiquiatra mas me passaram clonazepan issi me deixou mole abobada tremedeira parecía q ia rodar tudo…tomei una vez e n tomei mais tenho isso a um ano ja me ajudem

  145. Leandro

    Eu tomo paroxetina a 4 anos, e o medicamenrto acabou hoje, E só vou pra consulta daqui a 2 dias, Tem problema eu ficar 2 dias sem tomar o paroxetina? Posso ter efeito colateral nesses 2 dias?

  146. davi klen

    Ola gente ‘eu passo por essa situaçao desde criança hoje se agravou mas desde a morte de meu pai .. entao.. essa infermidade me de deixa fora do controle . Começo a tremer suar .. gaguejar.. eu larguei o curso q estava fazendo por causa do panico… eu sou musico na igreja mas canto. Mas nao consigo falar en publico por nada se pedirem pra falar eu começo a ter as minhas crises.. sei q jesus e a unica soluçao .. eu peço muito a Deus qme faça ver uma saida desse mal .. q estas fazendo me isolar da sociedade.. devemos ter fè.. ser forte…

  147. neto

    Cannabis me tirou dessa, única coisa que me tirou a ansiedade, lembrando que não aconselho o uso pra ninguém, para os que vão me criticar, opinião cada um tem a sua.

  148. Enfrento os mesmos problemas que as demais pessoas que estão confidenciando e se abrindo para os demais. Espero que alguém me mostre uma solução que me tire o mais depessa possível dessa situação horrível. Darei mais detalhes quem se puder me ajudar. Obrigado

  149. meyrilane

    eu tenho fobia quando vou assinar documentos ,preciso saber como faço para controlar.

  150. EU NUNCA SAIO DE CASA. A ULTIMA VEZ QUE SAI FOI VESPERA DE NATAL E FOI HORRIVEL. ESTOU ARREPENDIDA. UM MONTE DE GENTE ESTRANHA. OUVI UNS CARA RINDO ACHEI QUE ERA DE MIM. EU NAO CONSIGO MAIS SAIR DE CASA. SINTO MEDO. ANGUSTIA. EU CHORO MUITO TODO DIA. PENSAMENTOS DIFICIL DE AGUENTAR. MINHA ULTIMA ESPERANCA É JESUS. PQ SEI QUE REMEDIOS NAO AJUDAM. NEM CONSULTAS.

  151. kingsize

    boa noite.
    tenho 18 anos e estou no 12º, sempre fui muito ligado aos jogos online desde pequeno e desde os 14 anos que fumo drogas leves8erva, placa e bolota) acho que isso é a causa de ser como sou. e como eu sou? bem, eu sou muito introvertido, tenho mudanças repentinas de humor, estando bem cmg próprio e mal de um momento para o outro. quando estou com os meus amigos sou sempre o mais calado, o que ri menos, por vezes estão todos rindo duma piada e eu n por achar que n teve piada mas dou um riso falso para n pareçer mal. acho que sou uma péssima companhia por ser super calado e quando abro a boca digo coisas sem sentido.
    apesar disso tudo sempre tive muitas meninas atrás de mim porque sou bonito( única coisa boa que tenho) mas rejeito-as sempre ou quase sempre por achar que sou bonito de mais ou por o que os outros vão pensar ou porque tem isto ou aquilo q n gosto, sou um pouco perfecionista nesse sentido e por isso o mais certo é acabar sozinho.
    nunca tenho vontade para afzer nada a não ser jogar, só de pensar que um dia tenho que trabalhar fico doente.
    escrevi isto aqui só mm para desabafar um pouco porque apesar de tudo tenho alguns amigos e ja tive muitos antigamente e amigas, mas cada vez tenho menos porque me afasto deles por ser parvo.

  152. kingsize

    boa noite.
    tenho 18 anos e estou no 12º, sempre fui muito ligado aos jogos online desde pequeno e desde os 14 anos que fumo drogas leves(erva, placa e bolota) acho que isso é a causa de ser como sou. e como eu sou? bem, eu sou muito introvertido, tenho mudanças repentinas de humor, estando bem cmg próprio e mal de um momento para o outro. quando estou com os meus amigos sou sempre o mais calado, o que ri menos, por vezes estão todos rindo duma piada e eu n por achar que n teve piada mas dou um riso falso para n pareçer mal. acho que sou uma péssima companhia por ser super calado e quando abro a boca digo coisas sem sentido.
    apesar disso tudo sempre tive muitas meninas atrás de mim porque sou bonito( única coisa boa que tenho) mas rejeito-as sempre ou quase sempre por achar que sou bonito de mais ou por o que os outros vão pensar ou porque tem isto ou aquilo q n gosto, sou um pouco perfecionista nesse sentido e por isso o mais certo é acabar sozinho.
    nunca tenho vontade para afzer nada a não ser jogar, só de pensar que um dia tenho que trabalhar fico doente.
    escrevi isto aqui só mm para desabafar um pouco porque apesar de tudo tenho alguns amigos e ja tive muitos antigamente e amigas, mas cada vez tenho menos porque me afasto deles por ser parvo.

  153. Felipe de souza

    Enfrento os mesmos problemas so q no meu caso a a fobia foi aparacer depois de um certo tempo essa ansiedade veio meio q fraco e foi ficando cada vez mas forte tão forte a ponto de eu começar a evitar as pessoas nao sair mas com os amigos e nem entrar em relacionamento. Eu tenho 21 anos meu ultimo trabalho foi no execito entrei mas tipo assim quando entrei teve q preencher uma ficha ai ouve aquela ansiedade e um tremor muito forte quase q eu n consegui preencher de uma certa forma eu consegui nao sei como. Ai teve o treinamento e tudo mas só q no treinamento de tiro ao alvo meus 2 braços começaram a tremer muito coraçao acelerado sempre quando alguem vai me avaliar isso acontece é horrivel por conta disso q eu nao engajei e ainda a situaçao meio q ta muito grave tão grave q quando eu fui votar em 2014 no final do ano pra presidente o simples fato de assinar meu proprio nome eu quase n consegui tinha os carinhas la e tudo mas. E cara tipo meu proprio nome coisas q eram simples pra min agora nesse exato momento ficaram muito dificeis n sei oq fazer minha familia n sabe desse meu problema n consigo arruma emprego desse jeito e minhas dividas so tão aumentando n tenho dinheiro pro psquiatra parece q a unica alternativa e o suicidio a unica saida o dinheiro q tinha ganhado no execito eu usei pra compra geladeira q em casa tinha queimado assim coisas q minha mae precisava e tem minha irmã de 14 q fico gravida tive q da aquela asistencia ai o dinheiro foi indo embora ai n deu ajudei a minha mae a pagar algumas dividas dela ai o dinheiro foi acabando isso foi meio q nem o jogo de poker apostei tudo no ultimo salario apostei tudo na ultima jogada e perdi n sei oq fazer agora literalmente vo tenta aranja um emprego indo aos trancos e barrancos mas se eu n consegui n tem pq continua vivendo ate o dia 15 eu vo tenta consegui um emprego caso contrário penso em tira minha propria vida.

    por conta dessa fobia perdi e continuo perdendo amigos é horrivel isso
    definitivamente nao to aguentando mas.

  154. Tenho 27 anos..já tive vários empregos e somente 2 namorados….tenho muita dificuldade com matemática, e não consigo ficar frente a frente com uma pessoa pois começo a rir, tenho que sair para não me chamarem de louca.
    Não minha infância tive muito problemas por causa do meu pai, que batia e brigava com minha mãe. Ela tentou de tudo, sempre, agora estou a sim, não consigo por mais que eu tente me segurar começo a rir, tem muitas brigas aqui em casa com meus irmãos pois eles falam que só louca, fiz tratamento pscologico até os sete anos, batia em todo mundo na escola…qual síndrome tenho??????

  155. tenho trinta dois anos sofro de fobia social, nao consigo falar firme para pessoas nao familiares, tenho ganguejado, tremendo o corpo todo, fico limitado mesmo com dominio do descurso, nao me sintoi confortado onde xta cheio de muita gente. sou traabalhadores e estudante universitario, mas isso nunca sai de mim, quando ha seminario ou a presentacao do trabalho que eu sei que terei que ser a fonte de atencao, prefiro beber para me sentir com coragem, mas mesmo assim nao deixa de ser um fracasso, peco em desister de estudar porque nao estou a corresponder com a medologia do ensino superior, nunca interagi mesmo tendo ideia, nao consigo tirar, tremo, no servico sou a cabeca da instituicao, todos apresentacao suas preocupacoes a mim e eu tenho que dar reespostas, mas nao stou forte para assumir essa responsabilidade porque nao consigo dar a cara pela instituicao quando a parece uma visita, reunir com colegas e auscultar suas preocupacoes . peco ajuda isto para mim esta demais
    elezabethnguenha@yahoo.com

  156. Lu

    Eu nunca consegui descobrir qual é realmente o meu problema…
    Não sou tímida e nem tenho medo das pessoas, mas tbm não consigo gostar delas. A não ser as multidões, tenho repugnância das aglomerações de pessoas estranhas, tenho nojo de encostar em quem eu não conheço e não frequento shows, por mais que eu goste do artista.
    Eu tenho muito amor por algumas pessoas, como alguns integrantes da minha família e meu noivo, e gosto muito dos meus (poucos) amigos, amo os animais e me apego a personagens fictícios.
    Mas o que me deixa muito triste é que eu não consigo me importar com a maioria das pessoas, elas não me incomodam mas sinto que elas se importam comigo e eu não me importo com elas e nem sinto saudades, fico muito envergonhada quando elas me mandam mensagens dizendo que estão com saudades, eu respondo que estou tbm, mas é mentira, pra mim tanto faz…
    Minha sogra tem muitos problemas de locomoção e eu sempre a ajudo quando ela precisa, mas eu apenas finjo ser prestativa, não quero magoá-la porque isso geraria muitos problemas, mas não me importo com ela tbm.
    Me sinto uma pessoa fria, tenho medo disso, então eu tento fingir que me importo e ajudo as pessoas que não significam nada para mim.
    Sempre fui ansiosa, mas há 1 ano os sintomas passaram a ser físicos, eu sentia falta de ar, como se estivesse respirando alguma coisa que não é oxigênio, e um cansaço inexplicável, tinha dias que eu não conseguia abrir os olhos e faltava ao trabalho. Então eu foi no médico e ele me receitou Amitriptilina. Aí eu me transformei num zumbi, mas os sintomas melhoraram num conceito de limite: sempre se aproximam do zero, mas nunca chegam. Agora eu cansei desse remédio, ele deixa minha boca seca e minha mente lerda, então passei a tomar 1/4 a menos até melhorar a abstinência, já estou tomando metade.

  157. Junior

    Não conssigo nem sair na rua sme me sentir observado, nem pra pegar um ônibus, entrar num supermercado vazio, olhar para alguém, pagar uma conta… Eu tento superar isso com minha capacidade mas é muito além entro em conflito cmg mesmo por várias vezes tentado falar ou fazer algo extremamente simples e não consigo basta ter mais q 3 ou quatro pessoas q possam me observar enquanto faço algo e já fico constrangido louco pra sair de onde estou, vou em lugares públicos como festas etc, primeira reação é procurar um canto escuro q ngm possa me ver, até em meio do meu grupo de amigos qd conversamos entre sio me afasto assim q já n sou mas o assunto… n sei oq pode ter desencadeado isso mas minha alto estima de 1 a 100 é zero

  158. juliana

    Nossa pensei q estava sozinha nessa.. No meu caso tenho una ansiedade generalizada, ou seja, praticamente de tudo…quando fico com crise ate situações com pessoas conhecidas me causam ansiedade, eu fico vermelha e minha vontade eh sair correndo… Estou para ter uma promoção no servico mais preciso estar em contato com clientes pesaoalmente e isso esta sendo uma tortura pra mim. Foi qnd procurei um psiquiatra e hoje comecei a tomar remédio…tbmmarquei com psicologa..eh horrível viver assim…tenho uma timidez excessiva…

  159. jonathas

    Oi eu tambem sofro ao falar em publico, mas de uns tempos pra cá resolvi enfrentar de frete esse problema, am alguns momentos eu suo muito mas levo uma toalhinha e finjo que esta tudo bem, as pessoas comenta.”vc sua muito ne” mas nao me deixo abater por isso tenho um proposito e procuro fazer-lo.

  160. andreia

    Eu queria saber o q eu faco pq eu fico muito nervosa quando vou assinar na frete d alguem fico nervosa quando uma pessoa fica me olhando muito mas eu não queria tomar remédio tento me controla mas não consigo

  161. Wander

    Boa noite pessoal, hoje eu passei por uma situação que me deixou bastante preocupado, fui beijar uma pessoa e percebi todos esses sintomas nela, rubor na face, nervosismo, vergonha, ao ponto de ela não conseguir me beijar. Achei isso muito sério, ela se isola na sala. Provavelmente a auto-estima dela está baixa, parece que ela se sente observada o tempo inteiro. Acho que ela utiliza o cabelo como forma de não olhar para ninguém, eu gostaria de ajuda-la, penso em conversar com ela sobre esses assuntos, para ver se ela se sente mais a vontade e abre o jogo comigo. Mostrar a ela que a gente tem que parar de se preocupar com que os outros vão pensar dela, ou seja, fazer ela gostar mais dela.

  162. JULIANA

    ESTOU COM DISTURBIO DE ANSIEDADE, DIZ O MEDICO PSIQUIATRA .MUITO IRRITADA ,NERVOSA COM TD,SEM ANIMO,DEPOIS QUE GANHEI BB FIQUEI ASSIM,,,MEU FILHO TEM 3 ANOS,,E NA ESCOLA ME CHAMARAM POR Q ELE BATE NAS CRIANÇAS E NOS ADULTOS,DO NADA,,,SERA QUE EL E ASSIM POR CAUSA DE MIM,EU GRITO MUITO TO SEM PASCIENCIA,MUITO ESTRESSA SERA QUE ELE REAGE DESSE GEITO TO PERDIDA,,,

  163. Denise Souza

    Depois de trabalhar por alguns anos em um Call Center , passei a ter dificuldade em falar ao telefone. Para ser mais exata minha fobia é atender o telefone quando ele toca. Não consigo fazer o script, e o pior de tudo não consigo falar o meu nome ao atender o telefone…rs. Parece coisa de maluco, mas é assim que acontece.

  164. Elda

    Nossa pensei que isso acontecia apenas comigo. hoje mesmo fui ao seletivo de emprego, e quando pegaram um formulario para que eu preenchesse fiquei extremamente transtornada, minha mao tremia muito, meu coracao batia muito forte, eu tentava escrever e nao consegui nada. minha filha estava comigo, acabei pedindo a ela que preenchesse para mim. sai de la extremamente triste, e logo apos fico muito deprimida. nao sei como lidar com este problema…me ajudem por favor!

  165. Jefferson

    Oi! Meu nome é Jefferson e tenho 22 anos.
    Algum tempo atrás, venho sentindo uma certa insegurança quando eu estou em meio a muitas pessoas.
    Se estou no ônibus, evito olhar para o centro do automóvel e olho sempre para o lado de fora, e quando chega nas paradas, eu abaixo a cabeça ou finjo estar mexendo no bolso da blusa ou ajeitando a calça, mas a verdade é que me sinto constrangido ao saber que pode alguém estar me olhando.
    Sinto como se qualquer atitude de alguém estivesse me menosprezando.
    Não tenho autoconfiança e sinto como se eu perdesse parcialmente o sentindo do meu andar e começasse a andar sem jeito.
    Não estou aguentando essa situação. Não saiu a lugar algum, tenho sempre alguém para pagar a minha dívida e resolver problemas. Minha vida está resumida em casa e trabalho. Não faço nada além de ficar em meu quarto em horários vagos.

  166. dete

    tenho 47 anos, desde os 21 anos, apos um acidente de ºonibus onde bati minha cabeça, minha vida mudou, tudo que vou fazer tem que ver se é para assinar, pois tenho panico muito forte, sogro muito. Tenho fé em Deus que um dia minha vida vai mudar, sofro sem saber explicar o tamanho do sofrimento. Deus é fiel Ele vai mim ajudar

  167. Marta

    tenho crises nervosas, e vem uma força inesplicavel de dentro de mim, onde sao nescessario varias pessoas para segurar , o que pode ser isso ?

  168. Marta

    alguem pod me dizer ?, muitos medicos dizem que sao crises de panico, mais eu nunca vi pessoas terem crises de panico assim , como eu

  169. Lucia

    Eu sofro desse mal desde 13 anos..me sinto completamente so..tenho 30 anos e nao sei mais o que fazer p superar meus medos..nao vou em festas nao saio p lugar nenhum nao namoro..e me sinto frustada por nao conseguir..e p piorar depois q sofri um acidente passei a ter sindrome do panico..queria se e possivel ter fobia social e sindrome do panico..

  170. nilsa

    Eu sou uma pessoa muito ansiosa e preucupada tem vezes que não consigo assinar um cheque a minhas mãos treme muito a minha letra sai mal oque que eu Fasso para viver bem sem essa fobia social preciso de ajuda

  171. jhonatas

    na boa… so ler as dicas meu coração ja começou a acerelar e comecei a sentir meu pulmao apertado e falta de ar… alguma dica especial pra mim…. ja tentei varias vezes de todas as formas possiveis apresentar um seminario… tenho tanto horror a isso que desisti da faculdade… so o fato de saber que iria ter que apresentar um trabalho me travava na hora de estudar e tentar aprender algo pra apresentar ou desenvolver algo… cursava Bacharelado em Analise de Sistemas e Tecnologia da Irfomação, minhas notas eram rasoáveis, cheguei a fechar o semestre com 10 em varias materias, meu único problema era comunicação e expressao por causa dos trabalhos de apresentação… meu sonho sempre foi me formar em algo relacionado com informatica e por esse problema com seminario tive que desistir … Alguma dica em especial pra mim????

    • Luiza Maria Barros Lima

      Jhonatas,
      treine se apresentar diante do espelho. Pegue seu celular e grave uma apresentação, ainda que seja lida. Faça de contas que todos na sala são crianças ou todos são malucos e só você é quem sabe. Treine. Ria do problema. Faça pouco dele e agradeça a Deus por já estar curado, sentindo-se curado. Primeiro trabalhe a razão e depois a emoção. Você vai sair dessa.
      Desculpe, só quero ajudar…

  172. Eu me sinto constrangida quando vou a um restaurante e estou comendo e percebo gente ao meu redor, posso está com a maior fome que eu não consigo comer sinto como se eu estivesse comendo feio sem educação e as pessoas me olhando, não gosto de local cheio nem de está dentro da sala de aula socorro?

    • Thaty

      Tenho os mesmo sintomas….sempre evitei comer diante das pessoas…fosse com amigos, familia ou estranhos….FOBIA SOCIAL!!! Faço tratamento há 5 anos com terapia e psiquiatra. Tenho tido melhoras, avanços, recaídas…e assim vou caminhando! Cuide-se!

  173. michele

    tbm passo por todos esses sintomas, ja nao sei oq fazer, isso td tem me atrapalhado a vida, ate para poder crescer profissionalmente, na faculdade quando tenho que apresentar trabalhos na frente de td mundo, meu coracao comeca a disparar, me falta ar, começo a sentir um calor e minhas maos e corpo começam a tremer, me atrapalho pra falar e ate gaguejo, mesma coisa em uma entrevista de emprego, qd treino em casa consigo falar direitinho, mas chega na hora eu travo, me da amnesia, tremedeira, ae as coisas n saem como eu tinha planejado, e horrivel sentir isso….isso n e vida..

  174. Messias

    Quando eu vou em locais com muita gente ou muito abafado eu fico soando muito O que fazer?

  175. Bruno

    Eu me sinto inseguro diante de outras pessoas normalmente, na escola eu não consigo olhar diretamente nos olhos das pessoas,parece que quando eu olho nos olhos delas elas estão me achando que eu sou um monstro ou que eu não deveria estar com eles. isso já acontece desde quando eu tinha 11 anos, eu sempre mecho no celular para não olhar para as pessoas,e quando alguém ri e eu penso que as pessoas estão rindo de mim eu tenho muito medo as vezes, e quando estou com meus amigos não consigo ficar naturalmente falando com eles,sempre gaguejo ou falo errado troco as palavras e isso me prejudica muito principalmente no campo sentimental eu gosto muito de uma menina da minha escola,ela é incrível.uma excelente mulher , quando estou perto dela eu travo mas é diferente de quando eu estou com outras pessoas,eu me sinto bem quando estou com ela,mesmo quando eu estou tímido. mas oque me prejudica é socialmente com os estranhos,em lugares publicos ou de muitas pessoas,eu não olho pra elas , e sempre que eu olho parece que elas estão querendo me matar ou que não gostam de mim . é muito ruim isso eu tenho 17 anos desde os 11 anos ,eu tenho este problema, quando eu olho pros olhos de uma pessoa que realmente eu me sinto seguro falando eu me sinto até aliviado dela me deixar ser natural as unicas pessoas que eu consigo ser natural é a menina que eu gosto ,minha familia e uns poucos amigos mais antigos. é foda.. tem vezes que eu evito sair de casa me encomoda muito,as vezes eu até fico tonto ,com cala frios e tem vezes que até eu fico bravo e tento impor minha naturalidade mas depois eu fico triste novamente. eu ouço vozes na minha mente que me colocam pra baixo sempre, sempre que eu faço alguma coisa ela fala que ta errado,eu evito discussões com medo que eu machuque as outras pessoas,eu sei que tenho capacidade pra ser melhor mas este problema de auto estima sempre me joga pro chão e eu tento ser o mais pra cima possivel,mas quando eu chego em casa eu desabo , desanimo total. isso me prejudica muito,as vezes eu fico até com alta bipolaridade e com vontade de se matar não literalmente,mas no sentido figurado desaparecer tudo me faz me sentir ruim e triste , quando eu tenho um dia que eu posso ser eu mesmo é muito bom.

  176. Luiza Maria Barros Lima

    As vezes fico perguntando por que as pessoas tem medo de outras. Penso que isso é baixa estima e você se sente menor do que outros. Ora, você já parou pra pensar que você é você e ponto. Você não veio de outro planeta. O seu planeta é o mesmo do outro, por isso você tem seu lugar aqui e deve viver do jeito que quer, sem satisfação ou sem necessidade de agradar a alguém. Sinta-se importante e valorize seus dentes, sua boca, sua pele, suas pernas, braços, etc…etc…etc…olhe-se no espelho e fique muito tempo olhando e dê uma boa risada do seu problema. Isso mesmo… ria do problema. Faça pouco dele. Ironize-o. Fale assim: você me pegou mas agora eu lhe peguei. E, no meio de uma risada, conte pra alguém o seu problema. Não o esconda.

  177. Pablo Márcio Nery

    Gente boa tarde me chamo Pablo tenho21 anos . e de um ano pra ca tenho observado que ando com comportamentos muito estranho na qual eu não sabia o que era .vou explica um pouco desses comportamento não consigo anda na rua penso que estão todos me olhando e falando mal de min

  178. Arthur

    Sabe, há mais ou menos dois meses atrás, eu estava caminhando normalmente na rua com os meus amigos, como de costumd, e decidi ir no parque juntamente com eles. Fomos no brinquedo cuja denominação é “barca”. Quando saíamos daquele brinquedo, eu comecei a me sentir quente, como se estivesse pegando fogo. As minhas glândulas sudoríparas tinham sido ativadas em alta velocidade. Comecei a suar sem quaisquer motivos maiores, tal qual o aumento da temperatura da superfície. Desde então, todas as vezes que eu vou na rua, no momento estrito em que eu começo a ver pessoas, o meu corpo tem uma ascensão de temperatura. Eu, portanto, começo a liberar suor de meu corpo. O medo de suar é um incremento para o aumento do suor, porém eu simplesmente não consigo me controlar. Até já tentei usar alguns produtos para comprimir o suor. Ajudou. Hoje, posso ver que o suor diminuiu consideravelmente, todavia não é o suficiente. O que eu posso fazer?
    Eu tenho 17 anos.

  179. Vanelli

    Tenho 45 anos e vivo com fobia há 17 anos. Não consigo mais me relacionar com homens, sinto muita vergonha; ainda mais se for convidada pra ir a um restaurante. Sinto vergonha de ir a lugares públicos. Fico apavorada. Cada vez mais tenho vontade de me isolar. Eu não era assim….perdi meu pai num acidente ,depois disso, me tornei essa pessoa. Já tomei varias medicações, já fiz terapia, nada adiantou. Peço todos os dias pra que Deus tire isso de mim……sofro muito….minha vida esta estacionada e so estou esperando que a morte chegue..

  180. Anonimoxxt

    Eu era assim até eu conhecer a cannabis me tirou toda ansiedade :p

  181. Henrique menezes

    Meu nome é henrique
    Tenho 17 anos, estudo, sou muiyo timido no colegio deixo as pessoas rirem de mim e não dou reaposta, tomarem meu lugar, não me lanço nem com pouquissimos amigos que tenho, não trabalho também tenho medo de crescer,e quando se fala de se apresentar, de mostrar minhas qualidades, eu sou desastre, numca tive coragem de chegar em garotas, porem ja se jogaram pra mim, eu sou sonso de mais, eu sou super fechado até com a familia, numca fui a uma festa de jovens,por insegurança e também vem o preconceito de me chamarem de gay, por que minha amisade e mais com mulher, nao gosto de futebol.
    E minha familia e muito preconceituosa, só me obrigam a fazer as coisas, e eu sempre digo sim,mais eles numca vieram me perguntar meu problema, mais sempre diz que estar na hora de mim procurar um emprego.
    A unica coisa que me deixa feliz é a musica, porem tenho voz de raquara rachada, nao toco nenhum estrumento, e dançar eu estou gordinho.

    • Henrique menezes

      Descupa os erros nas palavras, alguem quer manter contato?
      71 9670-0899

  182. Matheus Torres

    olá, sou Matheus tenho 18 anos, e digo e acho que sofro de Fobia Social, vou fazer uma viagem e vou viver com minhas tias, onde na casa delas elas convivem com várias pessoas, enfim, é um pessoal de alta classe, gostem de está sempre em restaurante, em restaurante quando vou comer não desce, a garganta parece que fecha, lugares diferentes e eu ja fico imaginando o quão de nervoso vou ficar, começar a suar, respiração ofegante, uma respiração fraca e que começo a forçar para tentar respirar, rubor na face, cromossomo quebrado, eu já fico imaginando, fico criando coisas na cabeça do nada. Gente alguém que está passando pelo mesmo motivo que eu me ajude. whatsapp 991832827

  183. ALEXANDRA

    Meu filho tem 22 anos, muito fechado, tímido demais, ele tem fobia social, qdo vai falar gagueja, ele faz faculdade de TI mas não vai atrás de estágio, nunca namorou, está tomando paroxetina faz 1 mês, diz que a ansiedade ja melhorou, mas o rosto dele lotou de tipo espinhas, é não está com apetite, bem sem fome sera normal?

  184. Juliana Christovam

    Olá Dr. Artur,

    Estive lendo algumas coisas suas e também outros artigos acerca de Fobia Social e cheguei a conclusão de que os sintomas que observei são exatamente os mesmos que sinto. Nos artigos que li, observei outros tipos de transtornos e nenhum deles está relacionado ao que sinto, e sim, de fato, a Fobia Social. Em relação ao rubor facial, eu apresento além desta, um enorme rubor na região do peito, a ponto de desfigurar-me e antes mesmo que comece este sintoma, eu me vejo olhando sempre para essa região, para ver “se as pessoas já começaram a me perguntar sobre o por que estou toda vermelha”, porém, em nenhum dos artigos que li encontrei alguém que citasse tal vermelhidão. Eu gostaria de saber se ela está relacionada também à Fobia Social ou se este sintoma deve-se à outro fator. Se puder me responder por e-mail, agradeço imensamente.

  185. Raquel Rodrigues

    Falei para meu namorado mas ele pensa que é brincadeira.E se eu contar a minha familia eles vao mangar de mim.Oque posso fazer?

  186. Hoje no trabalho passei um sufoco. Nao gosto de trabalhar com nenhum dos chefes ou encarregados/ superintendente atrás de mim.
    Pois hj foi assim. …ficaram avaliando um material q eu estava enrolando, mas minhas mãos tremiam tanto q eu queria ate chorar de tão nervosa q fiquei.
    E todos eles perceberam e um ainda riu.
    Sempre fui assim. E nao quero passar por isso denodo.

  187. Camila

    Olá para todos! Meu nome é camila e tenho 23 anos.
    Li muitos comentários aqui e incrivelmente boa parte desses sintomas acontecem comigo e as situações são as mesmas!
    Quando me vejo em algumas situações, dependendo do grau de exposição a outras pessoas, eu tremo, gaguejo, suo, meu coração acelera, minhas pernas ficam bambas, etc.
    Mas o pior sintoma é a tremedeira nas mãos! A primeira vez que aconteceu isso comigo eu tinha uns 15 anos, eu ia cantar na igreja junto com minhas amigas, cada uma um pedaço, mas quando chegou perto da minha vez me deu um branco e eu pedi a uma das minhas amigas para me lembrar a letra e ela me ignorou, quando fui cantar acabei cantando errado, mas ninguém percebeu, só que a regente do coral fez voltar toda a música por causa disso, ai todos perceberam e eu morri de vergonha, fui cantando e nem saia a voz. Quando terminou eu corri para o meu lugar e fui beber um copo d’agua para me acalmar, foi quando reparei que estava tremendo e meu namorado me olhou com uma cara como se eu fosse louca, me senti horrivel! . Chegou a acontecer mais uma vez quando eu estava almoçando na escola, já tinha uns 17 anos.
    Depois disso não aconteceu mais, eu almoçava com os pais do meu namorado, saia em pizzarias, as vezes ficava apenas com medo de pagar um mico de não saber comer educadamente e evitava ir, mas nunca aparecia a tremedeira.
    Foi quando ela voltou, quando eu estava com 19 anos. Afastada de Deus, nessa fase, fazia tudo errado e de tudo para não demonstrar a tremedeira, o alccol foi um escape para a tremedeira e que me fazia cometer outros milhoes de erros, até recebi um exame dizendo que eu tinha HPV, isso ja na época que eu namorava quem hoje é meu marido. Não o respeitava, o traia com frequencia e com vários homens.
    Foi aí que eu dei um basta, vi o quanto ele me amava e me senti a pior das pessoas, um verdadeiro monstro. Então começamos a nos concertar, parar de beber, ir a igreja, fomos a um retiro que foi revigorante. Ainda erramos pq fomos morar juntos sem antes casar, mas todo aquele lamaçal do passado foi tirado dos nossos corpos! Fui curada do HPV e tenho uma filha linda, de parto normal, que agora esta com 1 ano e 6 meses. Não digo que a tremedeira passou, pelo contrario piorou muito! Principalmente depois que vim morar com meu marido no quintal da mae dele. A família dele não é facil! Mas foi uma escolha que fiz e que me deu essa benção maravilhosa de ser mãe.
    Estou buscando minha cura sem remédios e sem médico.
    Me foquei na Bíblia e estou me preparando para um jejum.
    Estou me informando cada vez mais, e percebo que isso pelo que estou passando pode ir muito além do que imaginamos. Algo espiritual. Pelos exemplos na Bíblia as vezes desconfio de

  188. Camila

    Olá para todos! Meu nome é camila e tenho 23 anos.
    Li muitos comentários aqui e incrivelmente boa parte desses sintomas acontecem comigo e as situações são as mesmas!
    Quando me vejo em algumas situações, dependendo do grau de exposição a outras pessoas, eu tremo, gaguejo, suo, meu coração acelera, minhas pernas ficam bambas, etc.
    Mas o pior sintoma é a tremedeira nas mãos! A primeira vez que aconteceu isso comigo eu tinha uns 15 anos, eu ia cantar na igreja junto com minhas amigas, cada uma um pedaço, mas quando chegou perto da minha vez me deu um branco e eu pedi a uma das minhas amigas para me lembrar a letra e ela me ignorou, quando fui cantar acabei cantando errado, mas ninguém percebeu, só que a regente do coral fez voltar toda a música por causa disso, ai todos perceberam e eu morri de vergonha, fui cantando e nem saia a voz. Quando terminou eu corri para o meu lugar e fui beber um copo d’agua para me acalmar, foi quando reparei que estava tremendo e meu namorado me olhou com uma cara como se eu fosse louca, me senti horrivel! . Chegou a acontecer mais uma vez quando eu estava almoçando na escola, já tinha uns 17 anos.
    Depois disso não aconteceu mais, eu almoçava com os pais do meu namorado, saia em pizzarias, as vezes ficava apenas com medo de pagar um mico de não saber comer educadamente e evitava ir, mas nunca aparecia a tremedeira.
    Foi quando ela voltou, quando eu estava com 19 anos. Afastada de Deus, nessa fase, fazia tudo errado e de tudo para não demonstrar a tremedeira, o alccol foi um escape para a tremedeira e que me fazia cometer outros milhoes de erros, até recebi um exame dizendo que eu tinha HPV, isso ja na época que eu namorava quem hoje é meu marido. Não o respeitava, o traia com frequencia e com vários homens.
    Foi aí que eu dei um basta, vi o quanto ele me amava e me senti a pior das pessoas, um verdadeiro monstro. Então começamos a nos concertar, parar de beber, ir a igreja, fomos a um retiro que foi revigorante. Ainda erramos pq fomos morar juntos sem antes casar, mas todo aquele lamaçal do passado foi tirado dos nossos corpos! Fui curada do HPV e tenho uma filha linda, de parto normal, que agora esta com 1 ano e 6 meses. Não digo que a tremedeira passou, pelo contrario piorou muito! Principalmente depois que vim morar com meu marido no quintal da mae dele. A família dele não é facil! Mas foi uma escolha que fiz e que me deu essa benção maravilhosa de ser mãe.
    Estou buscando minha cura sem remédios e sem médico.
    Me foquei na Bíblia e estou me preparando para um jejum.
    Estou me informando cada vez mais na Bíblia, e percebo que isso pelo que estou passando pode ir muito além do que imaginamos. Algo espiritual.
    Até porque isso começou depois que perdi meu pai e veio junto com pesadelos que até hoje eu tenho. Na minha concepção, o que posso estar errada, acho que não existe louco e sim alguém que esta sendo perturbado por algum mal. A não ser que a pessoa tenha nascido com alguma doença mental e mesmo assim creio na cura!
    Jesus curava loucos, cegos, aleijados, endemoninhados, pq hoje achamos ser impossível? Se Jesus continua agindo através de nós!
    E vamos dizer essas pessoas que são atormentadas pelo mal, pq não ouvimos mais falar de alguém em que foi expulso o demônio e que estava antes possesso? E quando ouvimos, muitas das vezes não é veridico o caso?
    Acho que isso se deve pq muitos nem sabem que passam por isso.
    Eu pretendo procurar uma igreja novamente, aquela que ensine a verdade e através dela e de Jesus, eu creio que serei liberta e curada!
    Só preciso tomar uma atitude e perseverar no caminho do Senhor!
    E é o que aconselho a vcs! Busquem a Deus, busquem ajuda com a sua igreja, converse com alguém que realmente possa te ajudar, alguém que respeite a autoridade de Deus e que seja um canal para Ele sarar a sua vida e reescrever a sua história.
    O mesmo farei eu, e voltarei aqui, se Deus quiser para contar sobre a minha cura!
    Desculpe pelo ENORME texto e de coração, que Deus esteja neste momento visitando a cada um de vocês e lhes despertando o interesse nEle para que seja manifestada a cura em suas vidas de tal maneira que jamais voltem a passar por isso e suas histórias se tornem exemplo e testemunho de Deus! Amém!
    Deus os abençoe e a quem criou este blog também!
    Abraço!

  189. Camila

    O meu comentário foi repetido duas vezes, peço que mantenham o segundo, mas podem retirar o primeiro pq esta incompleto!

  190. Jonas

    Boa tarde! Eu sofro de fobia social desde sempre, somente aos 28 anos fui a um psicólogo. Mas apenas apresento os sintomas quando tenho q falar em público ou comer em público, entrar em um ambiente lotado. Amanhã por exemplo tenho uma audiência trabalhista e to há dias nervoso, ansioso, pensando q vou gaguejar e tremer. Nunca fiz tratamento pois perdi o plano de saúde. Sou casado e tenho uma filha linda, minha esposa é a única que sabe da doença e me apoia muito. Solidarizo com quem sofre disso pois não desejo nem ao meu pior inimigo( que não tenho) pois o que sinto é que estou indo para a morte quando tenho que enfrentar essas situações como a de amanhã. Um abraço a todos

  191. Pamela

    Lendo este artigo pude notar alguns sintomas que tenho, mas não sei se chega a ser fobia social. Eu quero sair com as pessoas, conversar, ir em festas, mas pra mim é muito difícil, não consigo conversar com as pessoas normalmente, parece que não me vem à cabeça o que falar, nunca tenho um assunto com ninguém, sempre fico quieta e deixo os outros falarem. Tenho muita dificuldade em cumprimentar pessoas, até meus amigos, se eles estão com outras pessoas eu passo reto e finjo que nem vi. Outro problema é a auto consciência, toda hora eu fico me monitorando e monitorando as reações das pessoas quando eu converso com elas, esperando que elas reajam de uma forma, e se não reagem, eu fico chateada.
    Sempre que converso com alguém fico repetindo depois a conversa na minha cabeça, me perguntando porque falei isso e nao aquilo, é inevitável e eu gostaria muito de parar, me faz muito mal. Só de pensar em ter que enfrentar uma situação social eu fico muito nervosa, tento pensar em tudo o que pode acontecer, e o que eu posso fazer, tento cobrir todos os campos para não ficar sem jeito. E viver desse jeito só me deixa deprimida, porque não consigo conversar com as pessoas, não consigo me aproximar e fazer amizade. Me sinto muitas vezes incapaz, inútil, como se eu não prestasse, não merecesse atenção, não fosse nada interessante ou legal. Sempre tento agradar os outros, nunca defendo minha opinião, porque sempre acho que outras pessoas podem fazer melhor ou podem estar certas, nunca confio em mim. Acho que eu posso ter uma mistura de vários problemas, não sei se são correlacionados, a fobia, insegurança, baixo auto estima, sentimento de inferioridade. Só sei que isso afeta muito minha vida, e to tentando melhorar.

  192. mArtAjum

    Tenho vergonhaderroubar
    So isso pedir esmola

  193. adriana

    muito dificil essa situacao tenho fs des de os 19 anos hoje com 45 so entendi quem passa por isso mas nao perdi a fe que um dia deus vai me livrar disso nao percam a esperanca porque quem espera um dia alcança força e fe pra todos

  194. Então é isso! sempre achei que fosse timides perante as pessoas que não conheço,por ser canceriano e mineiro no meu ponto de vista era normal mas eu nunca estive tão errado,pois eu não consigo nem assinar uma simples folha de papel que passo a suar muito,as vezes paro no tempo sabe fico ali boiando só observando as pessoas ao meu redor minha letra sai horrível e na verdade ela não é assim.
    E tudo Psicológico eu sei disso
    Mando muito bem conversando com pessoas nas redes sósias mas na prática não, não sou muito de conversa,só com pessoas mais próximas mesmo gosto de ficar só,mas odeio ficar parado sou muito iperativo,acho que esse desconforto em que me isola tem tudo a ver com ansiedade social
    Sinto que preciso de um tutor para me orientar melhor ou passar a tomar remédios que possa controlar um pouco já estive em situações onde meu braso formigava ea secção é estranha pois eu o torcia ele ao máximo já cheguei da soco na parede e não sentir.
    Não sou de brigas e também não posso me envolver fasso de tudo pra ficar longe de confusão eu perco a consciência quando muito nervoso já teve caso onde ocorreu isso quebrei o parabrisa do carro e tirei o cara por lá me seguraro não machuquei ninguém mas logo depois desmaiei e não alenbrava doque tinha acontecido

  195. Eu em no meio de muitas pessoas me sinto como se eu fosse inferior a todas,eu vou ficando ancioso nao consigo ficar parado tenho a impressao que as pessoas me olham diferente por causa da minha aparencia,eu me sinto inferior pela minha aparencia,como se as pessoas estivessem comentando entre elas sobre minha aparencia as vezes tenho certeza de que isso acontece.preciso muito de ajuda pois ja tive trantorno dimofico corporal,estou melhor mais nao quero passar por isso denovo,tenho 16 anos preciso voltar a estudar,por favor álguem me dê uns conselhos.

  196. Boa Noite.
    Eu me adequado nessa situação sou uma pessoa que sempre tive medo de falar em público, já perdi emprego por causa disso pois não ficava no serviço por conta que tinha que falar com as pessoas sou muito antissocial, quando casei não saia com meu marido pra lugar nenhum por conta disso ate com meu marido mesmo não consigo falar sobre o que quero fazer pra mim é muito dificil pois já deixei passar 8 anos da minha vida e vivo dependendo do meu marido pois as vezes fico até meio assim de sair na rua fico só dentro de casa só saio pra fazer algo importante tenho muito medo de falar em publico e por conta disso deixei muita coisa pra traz. Hoje em dia estou um pouco melhor estou pensando em fazer faculdade mas só de pensar que tenho que me apresentar em trabalhos de faculdade já da aquele frio na barriga e vem a fobia kkk o que posso fazer em conta disso? tem cura isso?
    Muito obrigada…

  197. Valfer

    Olá meus Queridos leem até o final, venho expressar minha opnião a respeito desse tema que foi citado por todos vocês e que cada um mencionam o seu grau… teve um momento de minha vida que tive em atona esse problema e que era uma situação realmente difícil, no longo de minha vida fui percebendo que eu teria que arrumar alguma forma de eliminar esse transtorno que atrapalhava minha vida em tudo, logo percebi que se trata de uma doença e percebi também que não havia remédio e nem médicos que tinha a solução, o fato de eu estar doente e sem solução e sem tratamento me deixava muito triste e sem rumo, o que vou dizer agora é algo extraordinário e real, comecei entender que o meu problema tinha solução, tinha cura mas somente quando entendi que sim era uma doença mas uma doença espiritual de espíritos mal. Deus me curou a partir do momento que inserir ELE em minha vida como o Senhor de minha vida, onde comecei a ler a bíblia agradecer todos os dias pelo don da vida, pela saúde, pelo o acordar sabendo que muitos não tiveram o privilégio de acordar com vida, e u tive, comecei indo nas missas todos fins de semanas, não mais reclamei de nada ao contrário apenas agradecia os pequenos acontecimentos bons e ruis que foram somando em minha vida….todos os dias eu agradeço a Deus por cuidar de mim, de minha família, peço perdão pelas minha falhas, meus pecados algo que minha conciência doem, isso gradualmente me torna mais forte porque tenho um Senhor que cuida de mim, devemos muito ter fé e acreditar nisso. Gente…deixa de lado os reclames, aceitem tudo com sabedoria, agradeçam todo e tudo que viver, pois se estamos com Deus ele permitem algo em nossas vidas mas se temos fé nele nunca fraquejamos…hoje eu consigo dominar reuniões falo o que quero o que sinto sem pensar e nem preocupar o que outrém pensa. Procure as coisas simples e humilde, esse é o caminho a verdade e vida que leva a satisfação nossa e agradam Cristo, faça diferente em suas vidas não fiquem guardando riquezas, deixando de viver as oportunidades, fale aquilo que sente, as vezes não agradam algumas pessoas mas pode agradar outras, nem o todo poderoso Jesus não agradou todo o mundo, reza todos os dias pede a proteção de Deus em suas vidas e se for com fé pode ter certeza tudo flui, tudo que é mal é doce é fácil, é prazeroso é fácil, se vigiem, temos o Livre Arbítrio podemos pensar antes de escolher, nas nossas decisões tem uma forma legal de se seguir, toda vez que tiver que tomar uma decisão, faça a pergunta? o que Deus faria ai a reposta que tiver pode seguir sem medo, porque você colocou Deus em primeiro lugar em sua vida e Deus é maravilhoso, é misericordioso, é gracioso, se puder ajudar as pessoas ajudem, se não puder ajudar não atrapalhem, pensem tem muita gente com problemas que aos nossos olhos veremos como coitados, e ao perceber somos nós que reclamam por motivos banais que bastam atitude se resolve, digo atitude divina, poem Deus em primeiro lugar em suas vidas e verás como tudo é possével DEUS abençoe todos vocês pois ELE é o tudo o médico dos médico, um abraço

  198. Rosilei

    Oi Henrique não se sinta assim inferior, somos todos iguais imagem e semelhança de Deus e Ele nos ama conte seus problemas para Deus com certeza Ele vai te dar vitória.

  199. ]Elber Boechat

    Eu não li todos comentários mais acho que estou sofrendo desse problema social. Eu saiu de casa somente para ir ao trabalho e voltar e mesmo assim nos últimos meses vem ser tornando uma tortura pois eu não consigo ficar em um ambiente que tenha muitas pessoas eu sinto meu corpo transpirar e acho que meu odor está incomodando as pessoas, cheguei a perguntar meu chefe se estava incomodando e se tivesse que ele poderia pedir para me retirar é muito difícil pois não consigo concentrar em minhas atividades estou cada dia pior mais como pude perceber irei procurar uma orientação de um profissional. quero viver livre disso, isso é um problema serio e no meu caso é pior pois minha família acha q sou um pessoa normal ou querem acreditar nisso.

  200. Susana

    Olá..boa noite!!!
    Por gentileza, gostaria de uma orientação, pois já pesquisei várias vezes sobre o assunto e as patologias ( fobia social/ TAG/ stress).
    Irei tentar resumir minha historia..Na fase escolar e na adolescencia..as pessoas elogiavam muito a minha letra, e isso me deixava muito orgulhosa..não sentia nenhum incomodo em escrever na frente de ninguem “em público”..ao contrário..adorava!!!..e escrevia muito rápido.
    Porém, um belo dia..realizando uma prova para o vestibular, após ter efetuado a redação a lápis e ao repassar a caneta..após preencher apenas duas linhas TRAVEI!!!
    Não conseguia escrever, parecia que minha mão não me obedecia..e qto mais eu tentava..ficava cada vez mais dificil e complicado..parecia que meu pulso estava amarrado/ duro..tremia muito, não conseguia pensar mais em nada..FOI UMA TORTURA..UM VERDADEIRO SOFRIMENTO!!! Terminei a redação, não sei como.. com uma letra que não dava para decifrar o que estava escrito..um garrancho. Após este ocorrido, nunca mais fui a mesma e nem a minha letra, pois não consigo mais escrever em público ..nem o meu nome..meu pulso endurece e minhas mãos ficam tremulas.
    Isso me incomoda e muito..será que posso estar acometida de fobial social?
    Obrigada

    • Estou na mesma situação não consigo escrever muito menos assinar meu no nome.

    • Boa noite!
      Sua história se parece muito com a minha!
      Como você está atualmente?

  201. Durão Tito

    Olá!… eu tenho estes sintoa que foram aqui descritos, por favor , ajudem-me
    fernabango@gmail.com

  202. Gostaria de conhecer pessoas com o mesmo problema (fobia social) quem sabe formamos um grupo de whatsapp.

  203. Rodrigo

    Oi me chamo Rodrigo, tenho 21 anos, eu tenho fobia social e sindrome do panico, e muito ruim isso não consigo fazer nada, fico sempre irritado com tudo, fui na piscologa em 2015 uma vez, e vou volta de novo, e chato demais, ate pra tira foto fico tremendo isso me da raiva, ate em casa eu tremo, e ruim isso

  204. Olá Boa noite,meu nome é Wellington.
    Gostaria de começar falando que faço uso de medicamentos como Fluoxetina,Diazepan e o Rivotril.Mais meus problemas começaram nos meus 19 anos,Hoje estou com 29 e desde que eu comecei a fazer acompanhamento com psiquiatra,sempre falavam que eu tinha depressão,síndrome do pânico e transtorno de ansiedade.Mais agora depois de alguns depoimentos eu me identifiquei muito com alguns,tipo em estar em lugares como,no serviço,em uma festa,um mercado,ônibus,filas de qualquer coisa enfim nem a um cinema eu nunca fui por medo de passar mau.Tenho várias crises de ansiedade que minha pressão chega a 17×10 Ou mais.Eu não consigo ir em uma balada se quer,já cheguei a pagar entrar em um clube e ficar apenas uns 5 minutos,porque eu ñ aguentava as pessoas me olhando,isso acontece em.varios lugares,em ônibus principalmente tenho pavor eu começo á tremer e fica muito visível a ponto das pessoas perguntarem oq está acontecendo se estou bem e isso me faz piorar mais ainda,minha cabeça começa a dar uma pressão minha nuca fica dando até uns barulho,fico com as pernas inquietas em fim é muito constrangedor.Mais depois desses depoimentos eu me identifiquei mais com Fobia Social,Eu posso estar bem,mais se arrumo um serviço,ou se me chamam para um evento,como agora dia 20 vou ser padrinho de casamento,já tô imaginando todo mundo me olhando,tô morrendo de medo não consigo me controlar,ai vem os tikis nervoso.Ja cheguei a ponto realmente de pensar que eu estava ficando louco,tenho medo de morrer,já cheguei a ajoelhar no meio da rua do nada,é pezir5a Deus para que ñ me levasse naquele momento,cheguei a pensar que eu estava com câncer,já imaginei tudo,enfim acho que meu problema pode ser espiritual.Pra finalizar,eu moro em Juiz de Fora MG,eu queria desabafar,pesso a Deus que nos livre de todo o mau.Meu Whatsapp é (32)991365481 Se quiserem conversar é so chamar.

  205. Lais

    Oii amigos , eu tenho 18 anos e 2 anos atras me encontrei em um trauma muito grande na vida , nunca fui tímida sempre cantava e tocava violão para todas pessoas da escola , até mesmo pra escola toda. Mas no ensino médio , uma professora mandou eu apresentar um trabalho sozinha de filosofia , eu corajosa fui apresentar eu disse : Bom dia , hoje vamos falar sobre Jhoon Lucke ”. Depois dessa frase eu travei e comecei a tremer , minha professora era conhecida como ” Hitler ” ela era muito rígida um amor de pessoa fora da escola mas na sala de aula ninguém falava um ‘A’ , apos isso eu comecei a ficar insegura e não conseguir apresentar trabalhos na sala de aula , sempre com medo do tremor que meu corpo poderia gerar e a cada minuto fica mais agravante. Eu consigo falar com as pessoas mas , eu fico querendo não ser notada * queria* , hoje eu me esforço muito e penso ” eu nunca desisto”, eu faço faculdade de Radiologia ou seja tenho que falar e debater opnioes coisa que eu sei mas não consigo transmitir, minha colegas de classe briga comigo pra falar respostas mais alto . meu PESADELO REAL é o tremor do corpo inteiro pra apresentar qualquer trabalho ou falar em publico, sou conhecida por ser determinada mesmo com medo de apresentar trabalho e sabendo que meu corpo ira tremer eu vou… e enfrento tentando não ligar para segundas opniões , as vezes fico triste por não conseguir lidar e autoestima vai pra 0 , mas somos seres humanos , erramos devemos nos permitir errar a falhar ter medo . Eu tenho mania de ligar pra opnioes mas evito o máximo possível , pois não sou perfeita, nunca desabafei dessa maneira . Quero dize pra todos que somos capazes de conseguir nossos objetivos , mesmo passando por problemas dificieis dia 07/05/18 eu tenho um seminário , eu não consigo dormir pensando como vou em sair .. mas até lá irei conseguir e espero que se alguem tiver lendo essa mensagem saiba que não esta sozinho , no seminário irei apresentar o trabalho com todos vocês que eu li nos comentários no coração lembrando que não estarei sozinha também. NÃO IREMOS DESISTIR !!!

  206. Helen

    ATENÇÂO!!!! Li muitos comentários e me identifiquei com a maioria. Sofro de fobia social há muito tempo e logo no começo, depois de passar por muitos momentos constrangedores eu pensei até em suicídio. Mas lendo uma revista (Veja) que falava sobre o Propanolol, betabloqueador que controlava os tremores, resolvi testar pois era minha única alternativa. ALIVIO!!!!!! Seria o fim dos meus problemas? SIM!!!! Sempre compro o de 40mg e divido ao meio, tomo apenas quando sinto que vou me sentir exposta, ou preciso assinar algo importante ou sinto que vou tremer. Gostaria de dividir com vcs pois esse medicamento mudou a minha vida. Uma outra coisa que me ajudou bastante foi conhecer o Budismo de Nichiren Daishonin. Meditar está mudando a minha vida.Recito diariamente o Nam-Myo-Ho-Rengue-Kyo ( que é um mantra budista) e me sinto cada dia melhor pois não tive mais pensamentos de suicídio nem de depressão. Antes eu queria sair do trabalho e ir correndo pra casa chorar e hoje me sinto livre. Ainda estou melhorando mas me sinto cada dia mais confiante e segura e estou buscando me livrar totalmente dessa fobia. Espero voltar aqui e contar a vcs quando isso acontecer. Espero ter ajudado. Se alguém quiser entrar em contato helensantos1307@hotmail.com

  207. Karina

    O meu problema é falar em público…quando tenho que estar em frente a pessoas pra falar qualquer coisa, prefiro não ir. Transpiro, tenho taquicardia, minhas mãos, pescoço e pernas tremem tanto que quase não consigo ficar em pé. Esqueço o que vou falar, minha voz fica embolada e falo muito rápido e isso quando consigo ir a frente falar. Desisti da faculdade por causa dessa dificuldade. Descobri que o que me faz ter medo, pavor ou fobia de falar em público, é na verdade o medo das pessoas perceberem esses sintomas que são aparentes em meu corpo. Só o fato de pensar que as pessoas verão minhas mãos e voz trêmula, já potencializam meu medo. Creio que o primeiro passo para nos ajudarmos é aceitarmos quem nós somos. O segundo é compartilhar nossas dificuldades com outros para sermos ajudados. O terceiro é termos coragem de enfrentar nossos medos. Uma pesquisa foi feita sobre o que mais as pessoas tem medo e em primeiro lugar foi o medo de falar em público. O segundo foi o medo da morte. Imaginem que 80% da população padece desse mal. Alguns num grau menor outros em graus menores. Mas uma coisa é certa: continuar com o problema sem tratar é bem pior. Precisamos de ajuda!

  208. Tenho a msm sensação que vcs tem . Começou depois que falaram que eu sou estranho feio e baixinho . Parece que todo mundo olha pra mim . É ainda parece que tiram fotos . É muito orrivel , mais as vezes tenho muita forças para enfrentalo essas dificuldades

  209. Gui

    Preciso de ajuda, não consigo mais 🙁 !
    Toda vez que vou apresentar um trabalho, ler em público ou até mesmo contato com pessoas que eu não conheço me faz ter tremores horrosos. Não sei como faço pra mudar isso já tentei várias coisas mais nada ajuda, tudo me deixa ansioso ao ponto de pensar em me matar pra acabar com tudo.
    Não sei mais o que fazer. PRECISO DE AJUDA😭

Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

clear formSubmit