O estado mental da pessoa ansiosa é caracterizado por flutuações no processo de atenção. A atenção passa a oscilar entre estados de dispersão e estados de preocupação excessiva. A mente passeia, sai de um devaneio perdido para se fixar em alguma preocupação ansiosa. Surgem preocupações sobre tragédias que poderiam acontecer, levando a pessoa sofrer por antecipação.

Neste processo a consciência se afasta do momento presente. A ansiedade crônica vai enfraquecendo a capacidade da atenção, vai deixando a mente à deriva, entre preocupações e devaneios, alimentando a ansiedade e o sentimento de impotência. Daí a queixa comum entre as pessoas muito ansiosas, de terem dificuldade de concentração.

A atenção é como um músculo que precisa ser treinado para se fortalecer. No caminho de diminuição da ansiedade precisamos fortalecer a capacidade de dirigir e sustentar a atenção.

A ansiedade é a emoção que ocorre quando há uma expectativa de perigo, que algo ruim possa acontecer no futuro. Quanto mais presente a pessoa estiver, menos ansiosa ficará. Assim precisamos trabalhar para criar presença. Há técnicas para isto, para aprender a observar, a se auto-observar e a sustentar a atenção. É um caminho importante de enraizar a presença no aqui e agora.

7 Comments
  1. Adriana

    Obrigada pelo blog, sempre que leio algo por aqui fico mais certa de que logo, logo superarei a SP. Gosto muito de livros de auto-ajuda. Gostaria de uma indicação sobre livros que podem ajudar no tratamento da SP. Obrigada!

  2. Ana

    Pesquisando na internet sobre SP descobri esse site, que trata de uma pesquisa de um especilista na area, fiquei muito feliz, pois sempre achei que havia outras saídas para esse problema, além dos remádios. obrigada, sou muito grata.

  3. Sara

    “Daí a queixa comum entre as pessoas muito ansiosas, de dificuldade de concentração”.

    Esta sua frase diz muito sobre o meu problema, neste momento a falta de concentração é um dos meus maiores problemas, o que prejudica imenso a minha produtividade no trabalho. Aliado a isto tenho também, cansaço falta de motivação enfim uma série de factores que tornam a vida de quem é ansioso complicada.
    Parabéns pelo blog. Continue. Por vezes é neste tipo de blogs que conseguimos achar motivos para continuarmos e realizarmos que a SP um dia acaba e tem tratamento.

  4. elizabeth

    ola sou ortadora do sindrome do panico me folta o ar e horrivel ele nao vem tenho medo de desmaia e gostaria de poder ter ajuda por favor onde posso me tratar disso faço tratamento com neurologista mais tomo clonotril 0;5 e somalium de 6mg mais o panico e mais forte do que eu ja passei muitas coisas que me provocou issso por isso fiquei assim me ajudam gostaria de saber onde posso ir e fazer meu tratamento de graça pois tenho um filho especial com defeciencia mental e nao tenho condiçoes para pagar moro no rio municipio de nova iguaçu sou grata desxe ja agradeço elizabeth

  5. paulo

    Assim, ouvir um pensamento significa que você está consciente não só do pensamento, mas também de
    você mesmo, como uma testemunha daquele pensamento. Isso acontece porque uma nova dimensão da
    consciência acabou de surgir. Quando você ouve o pensamento, sente uma presença consciente, que é o seu eu
    interior mais profundo, por trás ou por baixo do pensamento. O pensamento, então, perde o poder que exerce
    sobre você e se afasta rapidamente, porque a mente não está mais recebendo a energia gerada pela sua
    identificação com ela. Esse é o começo do fim do pensamento involuntário e compulsivo.

    Quando um pensamento se afasta, percebemos uma interrupção no fluxo mental, um espaço de “mente
    vazia”. No início, esses espaços são curtos, talvez apenas alguns segundos, mas, aos poucos, se tornam mais
    longos. Quando esses espaços acontecem, sentimos uma certa serenidade e paz interior. Esse e o começo do
    estado natural de nos sentirmos em unidade com o Ser, que normalmente é encoberto pela mente. Com a prática,
    a sensação de paz e serenidade vai se intensificar. Na verdade, essa intensidade não tem fim. Você também vai
    sentir brotar lá de dentro uma sutil emanação de alegria, que é a alegria do Ser.

    Não se trata de um estado de transe. Nada disso. Se o preço da paz fosse a perda da consciência e o preçoda serenidade, uma falta de vitalidade e de vivacidade, então não valeria a pena. É exatamente o oposto. Nesse
    estado de conexão interior, ficamos muito mais alertas. Estamos presentes por inteiro.

    Ao penetrarmos mais profundamente nessa área de “mente vazia”, como ela às vezes é chamada no
    Oriente, começamos a perceber o estado de pura consciência. Nesse estado, sentimos a nossa própria presença
    com tal intensidade e alegria que os pensamentos, as emoções, nosso corpo, o mundo exterior – tudo se torna
    insignificante comparado a ele. No entanto, não é um estado egoísta, e sim generoso. Ele nos transporta para um
    ponto além do que antes julgávamos ser o nosso “eu interior”. Essa presença é essencialmente você e, ao mesmo
    tempo, muito maior do que você.

    Em vez de “observar o pensador”, podemos também criar um espaço no fluxo da mente, direcionando o
    foco da nossa atenção para o Agora. Torne-se consciente do momento. Isso é profundamente gratificante de se
    fazer. Agindo assim, desviamos a consciência para longe da atividade da mente e criamos um espaço de mente
    vazia, em que ficamos extremamente alertas e conscientes, mas sem pensar. Essa é a essência da meditação.

    Na vida diária é possível pôr isso em prática dando total atenção a qualquer atividade rotineira,
    normalmente considerada como apenas um meio para atingir um objetivo, de modo a transformá-la em um fim
    em si mesma. Por exemplo, todas as vezes que você subir ou descer as escadas em casa ou no trabalho, preste
    muita atenção a cada passo, a cada movimento, até mesmo à sua respiração. Esteja totalmente presente

    O Poder do Agora – Eckhart Tolle

  6. RAFAEL

    Que bom encontrar este blog, segundo o medico estou voltando a ter panico, e preciso de ajuda para me livrar deste transtorno, o que devo fazer primeiramente?

    Grato pela atenção

Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

clear formSubmit