13 Comments
  1. estou “ansiosa” para poder ver a reportagem sobre transtorno de panico e ansiedade….
    Abraço,

  2. MARIA DE LOURDES S.ROSA

    quem é fragil e foi criada com muito amor, carinho e atenção,as emoções afloram muito, hoje sei que é sindrome do pânico, pois quando crescemos, casamos, temos filhos, passamos o mesmo amor, que recebemos, e depois eles se vão, amando também e nos distanciando, onde o amor é colocado em mensagens, web can, fotos, embora dizendo que ama demais agente, fica um vazio e nosso amor que ficou ao nosso lado, meu bem(meu esposo), faz de tudo para ajudar, mais o abraço fraterno dele, beijos, acalma e ameniza, mais, não repoe as lagrimas de amor derramado por nossos filhos.meu ventre de saudades, mexe, tanto, que as veses penso está grávida.forte é deus para nós.beijos.amar é viver, e vivo porque amo.meu estoque de amor é tanto, que entro em panico, ansiedade e busco o A C A L M E – S E, mais demora, e preciso ir onde mora o filho mais perto para abraçar, soluçar e voltar.as veses recorro minhas duas gotinhas de rivotril.mais lendo suas alternativas, vou seguir, passo a passo.tenho 50 anos e dia 30 completo 30 anos de casados com muito amor.preciso me cuidar,pois somos almas gemeas no amor e meu bem, sente o mesmo a distancia que estiver.amo a todos que nos entende como voce.meu amigo, que estudou e quer nos ajudar.seja bem vindo em minha casa e em minha vida.

  3. Pri

    Boa tarde…

    Fazem quase 3 meses que tenho esses tipos de crises, ora medo de morrer, ora medo de meus familiares morrerem e assim vai.
    Faço terapia junto a pscologo e tbm acomputura, mas quanto aos ansioliticos nao consigo me dar bem com nenhum.
    Hj mesmo tive um começo de crise, começei com enjoo, maos tremulas e suadas, sensaçao de que ia desmaiar.
    Por favor, gostaria de saber o que posso fazer para conseguir superar por completo esses sintomas.

    Grata

  4. Patricia Barros

    oi.sofro de síndrome do pânico desde os meus 19 anos .Hoje tenho 39 e ainda tomo remédios e de vez em quando tenho crises fortes,como este ano tive uma crise forte que começou no dia 2/05 ,e hoje 02/08 ainda estou tendo crises sem para ,agora fracas.To tomando muitos remédios to indo ao psiquistra ,agora que li que tenho cura vou ver a reportagem com muita esperança.

  5. jessika

    oi, ha uns dois anos atras eu tive crises fortissimas da sindrome do panico, eu sentia falta de AR, tontura, dores no peito, taquicardia, sudorese, medo de sair sozinha na rua, medo de morrer….
    eu emagreci muito nessa epoca. Desde dquela epoca tomo medicamentio psroxetina mais ja fiquei inntervalos sem tomar….
    Agora minha crises estao voltando ainda mais fortes na qual nao estou tendo controle sobre o que esta acontecendo comigoh, meu medico passou um outro remedio que e a paroxetina mais com outra acao esse medicamento esta me fazendo muito mal, nao estou me dando bem com ele . SaBE EStou muito triste pq nunca consigo ficar curada ja tomei varios medicamentos e ate agora nads, portanto resolvi ler o seu trabalho e tomei uma certa decisao vou comecar a fazer psicoterapia pq vai ser o que vai me curar pq eu ja tomei medicamentos e nunc fiquei curada. muito obrigado pela ajuda.!
    vc teria alguem para me indicar para eu esta fazendo este tipo de tratamento aki em vitoria ES????….OBRIGADO!

  6. Ana M S

    Será simplesmente ansiedade constante?
    Estou a tomar fluoxetina há 2 anos e, de há 4 meses para cá sinto-me muito pior, tanto psicologicamente como fisicamente. As nauseas e enjoos constantes dão cabo de mim. Tenho calor e transpiração execessivos de verão e de inverno e, apesar de já ter feitol todo o tipo de análises…não há nenhuma conclusão A minha vontade de não me mexer e de desistir cada vez se acentua mais. Já nem cuidar do meu filho é uma prioridade. Tenho gravissimos problemas financeiros e sempre que penso ou falo disso falta-me a respiração…Mas os meu proplemas são SÓ FINANCEIROS (EMBORA GRAVISSIMOS) será isso suficiente para eu me sentir assim?
    Tenho medo de deixar de tomar a fluoxetina. De há uma semana para cá tenho tomado dia sim dia não, mas as nauseas são as mesmas e a vontade de não me mexer e de morrer mantem-se.
    Vivo num meio muito pequeno (por opção) mas não tenho nem posso falar com ninguém…médicos decentes aqui não existem. Gostava de ter ajuda on-line…eu pagaria AJUDE-ME!!!

    • Laura

      Identifiquei-me muito com você,Ana MS, por que passo pelos mesmos problemas tenho problemas financeiros,moro longe de minha familia(tenho comigo esposo e uma filha),e não tenho com quem falar ou desabafar,as pessoas não entendem ou pensam que isso é fruto apenas de uma mente muito fértil.Estou tomando antidepressivo e remédio para dormir.O que é pior é não ter ninguém para conversar,compreender e nos dar uma palavra de apoio…

    • Silvia Nascimento

      Ana M S e Laura, o mundo pós-moderno exige muito da gente, além da perfeição física, querem que tenhamos aparelhos caros, uma casa linda e filhos alegres o tempo todo, sabemos que é impossível, mas vamos lá e continuamos tentando, tentando… e são tantas as obrigações e responsabilidades… eu também tenho problemas financeiros, não classifico como grávísssimos, mas estou sempre no vermelho, às vezes para me agradar compro coisas de que não preciso. Eu dormia com as contas ao lado da cama, tirei tudo de lá, vou melhorar do pânico primeiro, depois penso no resto, porque sei que vai dar tudo certo.

  7. RICARDO CAETANO

    Escrevo neste momento após uma forte crise de fobia,pânico,sei lá..medo de morrer de sair este mundo,muita dor no peito,queimação…tenho quadro clínico normal…nessas ultimas crises tenho seriamente pensado em suícidio em ir embora daqui de vez a acabar com este sofrimento !!!!!.tenho uma linda família uma esposa espetacular,uma filha de 12 anos sendo muito bem educada conforme nossa posibilidades,não tenho dívidas nem inimigos….não sei porque sinto isso…..achei muito boas as matérias, pena ser impossivel melhorar desta praga de pânico !!!! que DEUS NOS AJUDE A TODOS QUE SENTEM O QUE ESTOU SENTIDO AGORA !!!!! AGRADEÇO A TODOS OS MEUS AMIGOS QUE TENTAM ME AJUDAR, A MINHA ESPOSA EM ESPECIAL…..MAS NÃO SOFRAM POR MIM …………………….

    • Silvia Nascimento

      Ricardo, quando estamos com pânico ele vem do nada, aí começamos a pensar MUITO em nós mesmos, que vamos piorar, piorar e morrer, mas NÃO vamos;
      nem pense em se matar, pense que o pânico vai passar, parece incrível que ele
      vai passar quando estamos sentindo aquele pavor, mas VAI passar.

  8. Bárbara

    Blog excelente, muito esclarecedor. Tenho certeza de que irá não apenas me ajudar muito como também ajudará muitas pessoas. Foi uma luz no fim do túnel. Parabéns pelo trabalho!

  9. Dayse

    Ricardo,

    Minha companheira esta sofrendo com fortes crises de panico, e passa pelo mesmo estágio que você, estou na luta para que ela melhore, e acredito que se ela realmente quiser, tudo melhora, e falo o mesmo para você, não desiste. Se você ama sua família, lute contra esta “coisa ruim” por ela.

    Se precisar conversar, me manda um e-mail dayse@lenice.com.br, acho que conversar com outras pessoas que estão passando pela mesma situação, pode ser uma forma de melhorar.

    Abraços a todos.

Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

clear formSubmit